T-previsores

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Os t-previsores são ciborgues. Externamente, eles se assemelham a engrenagens industriais primitivas, medindo 280 centímetros e com oitenta centímetros de largura. O cubo atinge um diâmetro de 1,60 metro e sobressai em ambos os lados para fora vinte centímetros. Nela há uma cúpula de trinta centímetros de diâmetro, que envolve acoplamentos eletromecânicos complicados e conectores. Estes são utilizados, não só para permitir aos circuitos t-previsores em terminais especiais mas, também permitem a substituição ou reparação do líquido nutriente.

O Núcleo do t-previsor é composto pelo cérebro orgânico de um palkari, os habitantes do mundo da arte Palkari, uma criatura que lembra, em sua forma original, caracóis gigantes. O seu invólucro, no corpo ciborgue, é feito cuidadosamente para ser parecido com os “impulsores” dos palkaris. Os palkaris têm habilidades matemáticas inerentemente exorbitantes. Eles são sensíveis aos fenômenos hiperespaciais. Podem não só calcular hipermatematicamente o hiperespaço, como sentir intuitivamente seus processos estruturas.

Palkaron é uma pequena lua, de apenas 90 km, que foi terraformada pela coluna terminal TRAITOR e é orbitada por um sol artificial e duas estações espaciais. Uma vez que a minilua está parcialmente assentada no hiperespaço, mas com praticamente nenhuma proteção, ela sempre gera “apostadores dimensionais”. Esta é a capacidade latente dos caracóis para reconhecer relacionamentos pentadimensionais e de entender matematicamente, ao receber treinamento adicional. Os respectivos melhores matemáticos pentadimensionais de suas gerações entram para serviço da coluna e são transformados em t-previsores. Essa transformação usa a sua rede neural do cérebro agregada com um corpo puramente ciborgue.

A massa cerebral está localizada numa concha esférica no meio da roda dentada, que se encontra alinhada ao longo do vetor da gravidade, assim, não girando com ela. Desta forma, o cérebro de palkari é protegido de choques ou sobreposições. Sua alimentação é via líquido de nutrientes. Os t-previsores também são descritos como “roda de gaiolas” devido a aplicação de redes ou malhas de conspícuos. As malhas são usadas para proteger o cérebro orgânico de influências externas. As rodas da rede se movem na vertical rolando para a frente e podem atingir até sessenta quilômetros por hora. Distâncias maiores, dentro de um GLOIN TRAITOR por exemplo, são concluídas viajando com as lentes Koffter, equivalente aos planadores terranos.

tprevisor

Legenda:

1. Estabilizadores laterais

2. Cubo da roda com grade de proteção

3. Perfil e emissor (9)

4. Hemisfério – Inclui acoplamentos de bloqueio e plugues

5. Cérebro palkari numa concha esférica

6. Utilitários periféricos

7. Faixa de rastreamento integrado

8. Tanque de reciclagem de nutrientes

9. Condutor baseado em gravopulso.

Imprimir