• Home

PR1515 – O Segredo dos Nakks

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

c1515

Sabotagem em Heleu – os investigadores da verdade em perigo

Título Original: Das Geheimnis der Nakken

Autor: Peter Griese

Tradutor: Marcos Roberto

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 03/09/1990

Publicação no Brasil: Abril de 2018

Época: Abril do ano de 1170 NCG

Local da ação: Pultaf, Terra, Akkartil, Heleu

Personagens principais: Ernst Ellert, Testare, Alaska Saedelaere, Sato Ambush, Nobby Sipebo, Paunaro, Varonzem, Shaarim

Resumo

Após se recuperar da aventura feliz no buraco negro Paura, Alaska Saedelaere, Ernst Ellert e Testare celebram por dias com os pultafianos de Zaffim, em Pultaf. Em seguida, os buscadores de AQUILO partem para a Terra. Eles querem pedir a devolução do Amimotuo de Ellert, que querem explorar, em conjunto com os treze fragmentos recuperados da cópia das Crônicas de Amringhar. No entanto, para sua decepção, eles constatam que o pararrealista Sato Ambush já o pegou há alguns meses, antes de partir junto com Eirene e o nakk Willom para Akkartil. No planeta dos gastrópodes, eles querem explorar as possibilidades de entendimento com as inteligências alienígenas.

Mas a recepção em Akkartil é muito pouco amigável. Paunaro dá alguns tiros de advertência diante da proa da QUEBRADA e finalmente intima a tripulação a deixar Akkartil. Uma nova escalada só pode ser evitada através da intervenção de Eirene. Quando Sato Ambush descobre a existência dos fragmentos, ele se entusiasma com a ideia de examinar estes em conjunto com o Amimotuo. Ele concorda que Alaska e seus companheiros acompanhem isso e insta para uma partida imediata. Na verdade, sua relação com os nakks parece ser tensa e Paunaro a princípio tenta detê-lo, dando a entender que a cooperação com os nakks terminaria com a sua partida.

A investigação sobre os fragmentos e o Amimotuo em Heleu parecem ser ótimas para Ambush. Na antiga base da organização de resistência ÁRIES, existem laboratórios bem equipados, ideais para um rastreio do porta-dados. Nobby Sipebo, o administrador de Heleu, oferece aos visitantes o uso das instalações necessárias. Em seguida, ele voa para a lua Alkaios, de onde veio uma mensagem de erro.

Logo após a chegada do pararrealista e os seus companheiros, ocorre um incidente e os arranjos experimentais nos laboratórios são destruídos por desconhecidos. Então, quando todos os hiper-rádios, até mesmo a bordo da QUEBRADA, ficam inoperantes, torna-se claro que os desconhecidos querem evitar contatos externos e a investigação do porta-dados. As circunstâncias dos atos de sabotagem fazem com que Sato Ambush rapidamente chegue à conclusão de que os nakks estão por trás deles. Como estes têm acesso, através de dobras no espaço-tempo, a qualquer hora e sem entraves, a todas as áreas da base, o pararrealista decide efetuar as investigações do Amimotuo e dos fragmentos dentro de uma pararrealidade semelhante. Nesse meio tempo, Ernst Ellert, Alaska Saedelaere, Testare e Nobby Sipebo concordam em procurar os nakks, que só podem ter alcançado Heleu com uma espaçonave.

Enquanto Ambush mergulha no estudo do porta-dados, Alaska Saedelaere e Nobby Sipebo conseguem localizar duas naves-tridente dos nakks na lua Sthenelus. Quando estão voltando para Heleu, Testare informa que Ernst Ellert desapareceu. Em seu retorno, tia Betty informa que Testare também se foi e Sato Ambush diz que não é capaz de cuidar das pessoas desaparecidas. Ele deve se concentrar em sua pesquisa e não pode ser distraído pelas atividades dos nakks. Mais tarde, Alaska e Nobby Sipebo caem em uma dobra espaço-tempo dos nakks e são aprisionados por estes. Como Sato Ambush ainda se mostra pouco impressionado pelos incidentes e continua as pesquisas no porta-dados, os nakks ameaçam matar seus cativos. Mas o pararrealista não põe a mínima fé nisso e finalmente consegue ser bem-sucedido em obter informações úteis dos fragmentos.

A princípio, os registros apenas repetem fatos conhecidos da transferência de ESTARTU para Tarkan, o que tinha, há 50.000 anos, transformado os nakks em buscadores de AQUILO. Após o Choque de DORIFER, o desejo inerente deles, o de procurar pela superinteligência, se tornou tão mais forte que eles se aliaram a Monos com a esperança de poderem pesquisar sobre o paradeiro de AQUILO com toda a tranquilidade dentro da Via Láctea. Com isso, experimentaram ocasionalmente com transmissores de tempo e dobras de espaço-tempo. Numa nota de rodapé, o arquivo é referido como uma cópia de segurança dos dados armazenados nas Crônicas originais, criadas pelo Cronista de AQUILO. A nota é seguida por uma longa sequência de símbolos que o pararrealista inicialmente não pode descriptografar.

Finalmente, os nakks Varonzem e Shaarim se apresentam como os sabotadores e admitem sua derrota. Sato Ambush tinha desvendado seus segredos e outros atos de sabotagem não faziam mais sentido. Seus prisioneiros são libertados e então eles voltam para Akkartil nas naves JEEXEL e ZIMDAR. Sato Ambush relata para os companheiros sobre os resultados que obteve. Quando Testare consegue decifrar um longo trecho – que contém a imagem de um pombo –, o trio decide voltar a procurar Kembayan. Enquanto isso, Sato Ambush pretende seguir os nakks para Akkartil. Ele duvida que tenha conseguido decifrar todo o mistério dos nakks.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.