• Home

Dimensões

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativa
 

As dimensões correspondem às variáveis independentes necessárias para descrever matematicamente um objeto ou uma situação.

Atualmente são conhecidos nove tipos métricos de espaços com números diferentes de dimensões.

Além disso, é usado o termo “outra dimensão” quando se quer citar um universo paralelo. Isso se baseia no pressuposto de que há fendas dimensionais (comparáveis com as áreas ativas de sobreposição) que conduzem a outras dimensões.

Adimensional

Um ponto matemático sem nenhuma extensão espacial é chamado de adimensional; deste modo, objetos pontuais em um ambiente supradimensional são descritos por uma função delta. Variáveis adimensionais em matemática são, por exemplo, ângulos ou porcentagens.

Tanto no Universo real quanto no Perryverso são encontradas as singularidades, como dentro de um buraco negro.

Uma dimensão

Isto pode ser ilustrado como uma linha sem largura. Um limitado e infinito universo unidimensional é um círculo: pode-se andar para sempre em linha reta, sem sair do universo.

Nota: Um exemplo de objeto unidimensional (presumivelmente no Perryverso) é uma corda primordial. Trata-se de uma distorção unidimensional do espaço-tempo, de vida relativamente longa, que ocorreu durante o Big Bang.

Duas dimensões

Assim é descrita, por exemplo, uma superfície ou o espaço dos números complexos. Um objeto bidimensional é, por exemplo, a superfície de uma sombra, ou seja, a projeção bidimensional de um corpo tridimensional. Um limitado e infinito universo bidimensional é a superfície de uma esfera: só se pode sair dele através da dimensão altura.

Um exemplo de objeto bidimensional é uma distorção espaço-temporal bidimensional primordial. Elas foram formadas durante o Big Bang e são extremamente raras no universo (menos de uma em cada horizonte de eventos universal).

È possível simular um ambiente bidimensional a nível atômico: os elétrons na superfície de contato entre dois semicondutores estão praticamente em um ambiente bidimensional.

A Profundeza

A ProfundezaProfundezaDefinição: Região intermediária entre a terceira e a segunda dimensão. Local de ancoragem dos Cosmonucleotídeos....
, como as Terras Baixas, provavelmente é limitada pela baixa constante da sua terceira dimensão; ou seja, é a região intermediária entre a segunda e a terceira dimensões.

Isto seria semelhante à restrição do espaço linear com respeito à quarta dimensão espacial do hiperespaço.

Três dimensões

É como se descrevem os volumes com os quais o homem está acostumado. A métrica local do universo padrão é r2 = x2 + y2 + z2.

Com isso, é possível descrever o espaço (em oposição ao espaço-tempo). Este formalismo pode ser aplicado facilmente a qualquer área ou impulso espacial.

einsteinQuatro dimensões

O espaço-tempo quadridimensional é muitas vezes chamado de universo einsteiniano, espaço einsteiniano ou espaço normal.

Espaço e tempo

De acordo com a teoria da relatividade especial, as três dimensões espaciais (x, y, z) devem ser adicionadas de uma quarta dimensão temporal (t), formando o espaço de Minkowski. Por meio do fator de proporcionalidade c, ou seja, a velocidade da luz, o tempo t pode ser convertido em distância (ct). Mas o tempo não é como as dimensões espaciais, pois não é possível removê-lo, por exemplo, por rotação. É por isso que também se diz que o espaço-tempo tem 3 + 1 dimensões, em vez de 4. A partir da equação r2 = x2 + y2 + z2, que regula o espaço tridimensional, pode-se definir a métrica s2 = (ct)2 – x2 – y2 – z2, ou s2 = (ct)2 – r2 no espaço de Minkowski. Esta quantidade é conservada sob as transformações de Lorentz, ou seja, pelos efeitos e velocidade relativísticos. Deste modo, os intervalos de tempo e espaço não são constantes.

Espaço-tempo curvo

Na relatividade geral, o espaço-tempo quadridimensional é curvado pelo efeito gravitacional da massa e da energia.

Também se pode usar uma quarta dimensão espacial w para descrever um universo tridimensional curvo. Por meio desta quarta variável é obtida uma equação que corresponde à curvatura espacial k. Com hábil normalização k leva os valores 1, 0 ou –1 (curvatura positiva, chato ou curvatura negativa).

Matematicamente falando, a curvatura descrita por um tensor de curvatura não requer nenhuma dimensão adicional. Portanto, fala-se de uma curvatura interior, que é vista como propriedade intrínseca do espaço-tempo.

O espaço linear

180px PR0069O espaço linear é um semiespaço (uma zona de libração), que se situa entre o espaço normal e o hiperespaço.

Ele consiste de uma pequena faixa, energeticamente neutra, entre a quarta e quinta dimensão. Mudanças artificiais, tais como a constante gravitacional do universo einsteiniano, pode, não ter nenhum efeito no semiespaço.

Nota: segundo a matemática não-ficcional, podemos considerar o espaço linear como uma dimensão fractal. Fractais não possuem dimensões inteiras.

No primeiro confronto com fenômenos do semiespaço (quando Peregrino estava preso no semiespaço), AtlanAtlanDefinição: Antigo Príncipe de Cristal dos arcônidas. Nascido por volta do ano 8000 aC., Recebeu um ativador celular de Aquilo, passou dez mil anos na Terra procurando uma maneira de regressar a Árcon, seu mundo natal, quando em 2040 tentou sair da Terra numa nave da Frota Solar. Desde então ele tem sido um dos mais fiéis e leais colaboradores de Perry Rhodan....
falou claramente sobre uma rotação do hiperespaço pentadimensional, por meio da qual a na quinta dimensão era um pouco diferente de 0 (PR 69).

Assim, o efeito de semiespaço é baseado na combinação de uma distorção das coordenadas espaciais (especialmente o eixo j) e na rotação do sistema, de modo que é criado um enclave, que, por um lado, praticamente “arrasta” um pedaço de universo padrão e, por outro, não pertence diretamente nem ao hiperespaço e nem ao universo padrão. O estado da matéria sujeita ao efeito de semiespaço é referido como de semimanifestação. Uma medida dos campos que causam este efeito é o Kalup.

O semiespaço entre a 4ª e a 5ª dimensão é usado quase que como um túnel pelos vários propulsores lineares (conversor de compensação Kalup, conversor Waringer, conversor Hawk) e pelos transmissores de situação. O campo SAE e o energeticamente equivalente canhão transformador também são baseados nele, bem como os campos vermelhos de semiespaço dos lemurenses e tefrodenses e a técnica de hipercavitação sobre o semiespaço.

Obviamente as chamadas forças de maré prevalecem no semiespaço. Isto pode ser descrito com a analogia às correntes marítimas ou ao vento. Estas forças ou efeitos podem ser utilizados para aumentar a velocidade de deslocamento (hiperdeslizamento usando o dispositivo Conchal) ou a acumulação de bolhas estáticas, como os vacúolos librotrônicos (com o propulsor librotrônico).

A topografia do semiespaço pode ser explorada e mapeada; diversos povos fizeram isso.

Com um sensor de semiespaço, uma espaçonave pode ser ativamente localizada durante uma fase linear, mesmo que ambas as espaçonaves (alvo e seguidora) estejam no semiespaço.

Cinco dimensões – O hiperespaço

São necessárias ao menos cinco dimensões para se poder descrever os fenômenos do hiperespaço.

Não está claro que tipo de relacionamento a estranheza, que serve como uma medida de distância e define o distanciamento entre as diferentes constantes e leis fundamentais da natureza entre diferentes universos do multiverso, é associada a uma dimensão espacial mais elevada.

No hiperespaço é possível, através de um desvio espaço-temporal da causalidade, a comunicação e o movimento mais rápidos do que a luz. No entanto, há também uma proporcionalidade dependente da tecnologia entre o gasto de energia ou o tempo de voo e a medida da distância percorrida no espaço einsteiniano.

Propulsores de transição, hiper-rádio normal, transmissores, propulsores dimetrans, propulsores metagrav e campos paratron pertencem, bem como desintegradores, canhões conversores e radiadores intervalares, à tecnologia pentadimensional.

Os fenômenos naturais do hiperespaço também podem atuar no universo einsteiniano; por exemplo, as hipertempestades.

O espaço dakkar

O espaço dakkar (semipista hipersexta) é o semiespaço entre a 5ª e a 6ª dimensão.

Propulsores dimessexta, comunicadores dakkar, pedogoniômetro, pedotransferência, e pedotransmissão são baseados no espaço dakkar.

Seis dimensões

É preciso ao menos seis dimensões para descrever hiperfenômenos da categoria psi.

De acordo com os koltonenses, é preciso um campo energético hexadimensional para estabilizar uma consciência desencarnada.

O beraghskolth keloskiano capta o espaço hexadimensional.

Em termodinâmica trabalha-se com um espaço de fases hexadimensional, conjugando espaço e momento. Portanto, um ponto no espaço de fases descreve simultaneamente tanto a posição quanto a quantidade de movimento de uma partícula. Em iguais condições, a energia neste espaço é representada por um plano.

A pista paralela septadim

A pista paralela septadim é o semiespaço entre a 6ª e a 7ª dimensão.

Os keloskianos equiparam temporariamente a SOLSOLDefinição: Uma das maiores e mais modernas espaçonaves já construídas pela Humanidade terrana. Na verdade, ela consiste de três unidades acopladas e se assemelha a um gigantesco haltere, com um total de 6.500 m de comprimento. A verdadeira SOL é uma espaçonave cilíndrica, que representa o bastão intermediário do haltere, com 1.500 m de diâmetro e igual altura. Ela abriga Sêneca. Ao redor do ponto médio do cilindro fica o anel propulsor dessa parte da espaçonave. As duas esferas presas às extremidades do cilindro têm cada uma 2.500 m de diâmetro. São naves portadoras combinadas independentes da classe Universo, chamadas de Célula-SOL 1 e Célula-SOL 2. As três unidades podem realizar vôos de longa distância unidas ou separadas, sendo normalmente desacopladas quando pousam num planeta....
com um propulsor de pista paralela septadim. Ele foi usado pela primeira vez em 3582, no voo de regresso da SOLSOLDefinição: Uma das maiores e mais modernas espaçonaves já construídas pela Humanidade terrana. Na verdade, ela consiste de três unidades acopladas e se assemelha a um gigantesco haltere, com um total de 6.500 m de comprimento. A verdadeira SOL é uma espaçonave cilíndrica, que representa o bastão intermediário do haltere, com 1.500 m de diâmetro e igual altura. Ela abriga Sêneca. Ao redor do ponto médio do cilindro fica o anel propulsor dessa parte da espaçonave. As duas esferas presas às extremidades do cilindro têm cada uma 2.500 m de diâmetro. São naves portadoras combinadas independentes da classe Universo, chamadas de Célula-SOL 1 e Célula-SOL 2. As três unidades podem realizar vôos de longa distância unidas ou separadas, sendo normalmente desacopladas quando pousam num planeta....
para a Via Láctea, que dista 501 milhões de anos-luz do Turbilhão Estelar. Com a saída da tecnologia keloskiana, perdeu-se este propulsor.

Sete Dimensões

Pouco se sabe sobre a 7ª dimensão. Os keloskianos são os únicos seres vivos conhecidos que podem entender contextos heptadimensionais. Eles descrevem a 7ª dimensão como um Nada absoluto.

O shetanmargt era o maior computador 7-D keloskiano. O beraghskolth se baseava na matemática 7-D. Os keloskianos fizeram um mapa reticulado heptadimensional do Sistema SolarSolarDefinição: É a moeda oficial do Império Solar. Com a fundação do Império Solar, acabou o tempo em que a Terra tinha uma quantidade enorme de moedas diferentes. Em toda a Terra, como também em todo o Império, passou a funcionar uma única moeda — o solar. Um solar possui cem sólis. As cédulas, laváveis, são feitas de um plástico de alta qualidade. Todas mantêm uma cor esverdeada, são retangulares no formato e tanto maiores quanto mais alto era o seu respectivo valor. Todas as cédulas trazem estampada, na frente, a efígie de Rhodan e, no verso, uma imagem da Via Láctea, atravessada por frotas de naves espaciais. Embora a fabricação de notas de material plástico seja bem difícil, é absolutamente impossível falsificar a rede de uma espécie de metal tramado, da grossura de fios de cabelos, que cada cédula recebe, impressa de conformidade com um procedimento secreto. Esses arames são tão finos que é impossível senti-los com os dedos. São feitos com o raro metal-luurs....
, para determinar a posição do Turbilhão Estelar.

Baseado em campos energéticos heptadimensionais, o altrakulfth keloskiano estabilizava o Grande Zero Negro de Balayndagar.

Dimensões superiores

Os koltonenses usavam dimensões ainda maiores. As dobras enedimensionais de Gyshon atingiam ao menos a 11ª dimensão.

N-dimensional

Ocasionalmente, também se fala de processos n-dimensionais. Não está claro como esta vaga n-dimensionalidade pode ser classificada na hierarquia das outras dimensões.

Os wyngers utilizam um campo energético n-dimensional, também chamado de paracampo nulo, na propulsão de suas naves espaciais.

Também não está claro como o N-Hexagônio dos arcoanas pode ser classificado.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.