PR0472 - O Fogo Violeta

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PR472

“Eles estão sob o domínio brutal de seus adversários – mas mesmo assim não estão perdidos.”

Título Original: Das violette Feuer

Autor: Clark Darlton

Tradutor: Ayres Carlos de Sousa

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 04/09/1970

Publicação no Brasil: 1990

Época: Março de 3438

Local da ação: Gruelfin, sistema Greytonor

Personagens principais: Taschkar, Perry Rhodan, Atlan, Ovaron, Roi Danton, Gucky, Ginkorash

Visão Geral

Resumo

Na MARCO POLO é observado como o grupo de operação do Taschkar captura os terranos em Lohkrath. A espaçonave segue a frota dos takeres até que ela se divide antes do sistema Greytonor. Roi Danton agora pode se informar através de Shekonu sobre o sistema Greytonor, o Valosar e a Marsav. Ele decide esperar no Ponto Davis onde, em uma posição de observação segura próxima do sistema estelar, a MARCO POLO permanece sem ser detectada. Shekonu deixa a MARCO POLO com a CMP-1, a fim de preparar uma espaçonave dos moritatores, com a qual uma operação de resgate deve ser realizada.

Enquanto isso, o Taschkar entrega os seus prisioneiros ao chefe da Marsav, Ginkorash. No Valosar os terrano estão alojados em três salas separadas: Ovaron, Atlan e Perry Rhodan na primeira, Merkosh e Takvorian na segunda, Gucky, Ras Tschubai e Paladino na terceira. Perry Rhodan consegue convencer tanto Taschkar, quanto a Ginkorash assumirem que Gucky e o Paladino são companheiros inofensivos e pouco inteligentes. Takvorian torna inutilizável os dispositivos de monitorização das celas. Exames médicos superficiais são realizados. Agora, os prisioneiros podem discutir com segurança a sua abordagem; Gucky teletransporta várias vezes entre as celas, de um lado para o outro, para manter todos atualizados. Além disso, ele e Ras Tschubai podem, em alguns saltos de exploração, obter uma visão geral do Valosar.

Perry Rhodan, Atlan e Ovaron são repetidamente levados para interrogatórios onde ambos, Ginkorash e o Taschkar, estão presentes. Depois de um curto período de tempo, Rhodan confronta o seu anfitrião com a acusação de planejar uma guerra de agressão contra a Via Láctea. Em seguida, altera-se o comportamento amigável do Taschkar. Ele tenta assumir Atlan por pedotransferência. Isto pode ser evitado por Gucky e Takvorian. Então Rhodan informa ao Taschkar que os ativadores celulares dos terranos são dispositivos que impedem a pedotransferência. Que já existem milhões de cópias de tais dispositivos na Via Láctea, que a invasão planeja está condenada a falhar. Além disso, que cada um dos equipamentos de defesa está definido individualmente para o seu portador (o Taschkar testa isso imediatamente com um rukal, que morre em seguida ao usar o ativador de células de Atlan). O blefe final de Rhodan é que um ativador de células é destruído dentro de 15 minutos com uma explosão sextadim, uma vez que ele não esteja mais com seu proprietário. O Taschkar também acredita nisto, mesmo sem provas, e permite que os terranos permaneçam com seus ativadores.

Nota: A morte imediata do rukal, ao usar o ativador celular de Atlan, está em contraste com as propriedades anteriormente citadas na série em relação aos ativadores celulares de Rhodan e Atlan. Uma vez que os ativadores celulares customizados foram muito bem utilizado também para curar, entre outras coisas estranhos nas (Aventuras Temporais de Atlan) ou a curto prazo poderiam ser usadas por um estranho (o roubo do ativador de células de Atlan no PR 96), este evento é naturalmente uma incompatibilidade do rukal em relação aos ativadores de células ou devido a um erro do autor.

Na MARCO POLO Danton espera por dois dias com impaciência o retorno de Shekonu. Finalmente, ele envia os pilotos Sílvio Maron e seu companheiro Rain Corner em uma missão de reconhecimento no sistema Greytonor. Um lightining-jet penetra imperturbável, com metade da velocidade da luz, no sistema fortemente vigiado, pois acredita-se ser um meteorito. Maron pousa em um local protegido do planeta 33. No entanto, o local escolhido por ele é o destino preferido de Calimash, o comandante da Marsav na estação de vigilância do planeta. Logo após o desembarque ele se move para o lightining-jet, com um planador, e vai para o cume solitário para onde está Maron e Corner. Maron e Calimash são capazes de se comunicar. Calimash acaba por ser cético – embora fiel ao Marsav, mas secretamente esperando o ganjo. Ele confirmou quem são prisioneiros terranos dos rumores em Takera, e promete não denunciar a presença da equipe de exploração. Ele não pode dar mais informações por razões de confidencialidade, e assim Maron e Corner partem, com o conhecimento recolhido, de volta para MARCO POLO.

Os presos em Takera são transferidos para uma sala comunitária. Mais uma vez, as unidades de observação podem ser imperceptivelmente inutilizadas. Rhodan está planejando fugir na primeira oportunidade, no entato o Taschkar e Ginkorash se antecipam à equipe. Um interrogatório do grupo com testadores psicóticos está pendente. O Taschkar promete liberar o grupo, logo que ele tiver todas as informações que ele precisa. Neste momento crítico, o quarto é envolto em um fogo violeta, o comando de operação terrano é movido para outro local.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.