Cafezinho do zap-zap! - OS ETERNAMENTE BONS

OS ETERNAMENTE BONS


 

Amanhecendo.....

Uma brisa fresca, num dia claro.......

E eu aqui, estática...............

 

Eu aguardo - o sol - a chuva - o bicho - o homem.

Sirvo sem distinção - sem emoção.

Estou aqui em missão.

 

Observo passar a luz e a escuridão.

Do vermelho ao azul do cinza ao negro.

Fico seca - sinto a umidade - molhada eu pingo.

 

Tenho pés firmes com dedos fortes.

Abraço e racho com força a rocha profunda.

Mergulho bem fundo na água do mundo.

 

Vivo da Terra - transformo ela - retorno a ela.

Sirvo o mundo - seja noite - seja dia.

Eles chegam e partem como se EU fosse um mercado.

 

Tenho corpo e belos braços.

Meus dedos são pequenos ou grandes - duros ou delicados.

Quase sempre verdes - nem sempre assim.

 

Todo ano fico bonita e rica.

Oferto de graça aquilo que tiro do ar - da água - da rocha escura.

É só chegar - pular - subir - colher. Ou deitar e esperar cair!

 

Mas este não é o meu pesar!

Este não pode ser o meu reclamo!

Pois amo viver por esta razão!

 

SÃO ELES...…

 

Arrancam meus dedos em desespero,

meus frutos não maduros e meus braços imaturos.

 

POR QUÊ? PARA QUÊ?

 

Atiram o meu corpo ao solo sem pensar!

Uma sombra fresca a menos só pode incomodar!

Para no fim, nada de bom surgir de mim.…

 

Mas nada falo - nada digo por este castigo.

O único som que de mim escuto, não é de mim um produto.

É o som da machada em meu corpo...

A cada golpe carne minha se desprende e uma vida vai morrendo.

 

Vou ficar ali, deitada, bem quieta. Desidratando em silêncio enquanto a seiva fluir.

Em seguida vou secar - vou morrer. Com sorte uma semente vai sobreviver.

Enquanto relaxo e durmo, eu serei o adubo de meus parentes e de minha semente.

Sem raiva nem choro, mas reconheço minha vida de quase dor.

 

Não vejo, não falo, não sinto. Não me mexo, estremeço ou reajo.

Sempre crescendo e amadurecendo. Florindo, parindo e semeando.

Servindo a todos com de tudo um pouco.

 

Tenho por fim um fim. E talvez um começo em novo endereço.

Convenhamos, o nosso mundo é vasto e infinitamente variado...

"E eu sou apenas uma das vidas que doa vida sem se importar com a própria vida!"

 

 

Antonio Angelo

Cafezinho do zap-zap - Projeto traduções

Maceió, 09/11/2016

Imprimir Email

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.