PR0013 – A Fortaleza das Seis Luas

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PRBR-0013

"Os tópsidas constroem uma inexpugnável fortaleza – mas eles não têm contado com os mutantes..."

Título Original: Die Festung der sechs Monde

Autor: K. H. Scheer

Tradutor: Richard Paul Neto.

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 01/12/1961

Publicação no Brasil: 1976

Época: Julho a Agosto de 1975

Local da ação: Sistema Vega.

Personagens principais: Perry Rhodan, Reginald Bull, sargento Calvermann, Thort, Chaktor, Thora, Crest, Ishy Matsu, John Marshall, André Noir.

Curiosidades:

Visão Geral

Resumo

A S-7, um dos doze girinos da recém-capturada STARDUST II, envia um grupo de três caças para o voo rotineiro de patrulha acima do trigésimo oitavo planeta. Quando os sargentos Rous e Calvermann, sob a liderança de Conrad Deringhouse, voam por cima do quadragésimo planeta, acabam sendo pegos de surpresa por uma frota de suprimentos dos tópsidas e sofrem pesados bombardeios. O caça do sargento Calvermann é atingido e cai fora de controle rumo ao planeta. O caça de Deringhouse também é atingido e o tenente sofre queimaduras graves. Ele e Rous conseguem escapar com sucesso, mas não conseguem salvar Calvermann. Seu caça se queima na atmosfera do planeta.

Eles retornam a bordo do S-7, sob o comando de Rod Nyssen e voltam para Ferrol, onde eles relatam o ocorrido a Perry Rhodan.

Rhodan está no meio de negociações com o Thort para a conclusão do acordo prometido entre eles onde trocavam as armas pela prometida ajuda contra os tópsidas. Perry se interessa em particular em alguns equipamentos personalizados em miniatura, o que causaria um avanço inovador na Terra e o Thort, por sua vez, também promete ajudar na estabilização da posição da Terra como fator de poder galáctico nas relações comerciais. Em troca será fornecida para os ferrônios instrumentos de trabalho na base de hipertecnologia e armas mais fortes.

Rhodan insiste na criação de uma base de negociação soberana, o que vai de encontro com a recusa por parte da maioria dos ferrônios. Eles desejam as relações comerciais, mas não querem uma base estranha no seu planeta.

Depois que é informado sobre o estado de saúde de Deringhouse, Rhodan se reúne com Crest e Thora que haviam exigido por escrito o voo para Árcon. Logo após a captura pelos terranos da STARDUST II – especialmente considerando a opinião de Crest que o mundo da imortalidade não pode ser alcançado. Rhodan rejeita um novo pedido para esta viagem devido à proximidade da desprotegida Terra do sistema Vega associada ainda a uma possibilidade da descoberta da mesma pelos tópsidas. A posição da Terra deve ser mantida em segredo até que esteja forte o suficiente para resistir aos ataques extraterrestres.

Mais tarde, Rhodan se reúne com Chaktor, que é o contato entre os terranos e o Thort, que foi salvo de uma emergência no espaço. Por recomendação de Rhodan ele juntou-se oficialmente a resistência contra uma base terrana em Ferrol. Com a ajuda de um plano especial que possa aumentar seu êxito, Ishy Matsu, John Marshall e André Noir se envolvem neste plano. Pretextando uma falsa tentativa de fuga da STARDUST II, Noir e o arcônida disfarçado, Marshall, 'disparam' a arma ferrônia contra uma fugitiva Ishy Matsu e depois atiram em Chaktor. Antes de sua 'morte' Ishy Matsu consegue jogar fora uma cápsula. Chaktor pega a cápsula, visível para todos que estavam ao redor dele, e desaparece na multidão. Ele passa esta cápsula com informações para os tópsidas com ordem de Rhodan. Para isso, Perry Rhodan faz uso do encarcerado Chren-Tork, o vice-comandante da frota tópsida.

Como efeito colateral calculado da ação da oposição contra os arcônidas que os partidários da Thort condenam fortemente, o acordo comercial com a Terra ganha terreno.

Chren-Tork está em um acampamento em uma das duas luas de Ferrol. Os alegados 'arcônidas' Reginald Bull e Marshall trazem o tópsida, que sabe sobre as discussões entre os arcônidas e os ferrônios renegados para um interrogatório em Ferrol a bordo da STARDUST II. Aqui Bull deixa uma observação que encoraja Chren-Tork em suas suposições anteriores de que os tópsidas haviam calculado mal a localização dos sinais de socorro enviados pela acidentada nave arcônida entrando no sistema solar errado.

Durante o 'interrogatório' Chren-Tork foi afetado com um ataque psíquico do sugestor Kitai Ishibashi. Ele acredita que agora os conquistadores da STARDUST II são arcônidas coloniais do quinto planeta localizado somente a 45 anos-luz do sol de Capela. Isso também se encaixa com a impressão de que os alegados arcônidas deixam nos tópsidas pela sua atividade e iniciativa que não se encaixam com a passividade familiar dos arcônidas que os tópsidas estavam acostumados a ver.

Na noite seguinte Chaktor foge em um caça com outro ferrônio e Chren-Tork de acordo com o plano antes do tópsida ser trazido de volta à prisão lunar.

A STARDUST II decola numa suposta fuga para fora do sistema a fim de ser capaz de evitar de ser solicitado pelo Thort para perseguir Chaktor. Isso vai levar até os documentos astronáuticos necessários para calcular uma transição para o sistema Capela por eles mesmos e dizer ao Tópsida da necessidade de um ataque contra o mundo colonial arcônida para convencê-los a fim de evitar um surpreendente impacto contra ela. Ajudando nisso, o 'almirante da frota S' transmite a iminente chegada de uma enorme frota no sistema Vega para Nyssen que diz que 'chegou o poderoso administrador Rho Dan'. Isto provoca a saída imediata de todas as forças armadas do planeta para a luta contra o tópsidas, a quem fornece informações.

Para realçar a ameaça contra os tópsidas, a STARDUST II destrói várias naves dos tópsidas que esperavam a fuga de Chren-Tork e destrói a terceira lua menor do quadragésimo planeta com duas bombas de gravitação.

Enquanto isso Chren-Tork chega à fortaleza cósmica dos tópsidas e consegue convencer o chefe da frota de invasão tópsida, Chrekt-Orn, de atacar os indefesos planetas do sistema Capela. Isto é apoiado pela alegria consciente dos companheiros ferrônios de Chaktor a bordo do caça que morrem com o interrogatório. Chrekt-Orn rouba os documentos de Chaktor e ordena levá-lo para uma nave espacial, a partir do qual Tako Kakuta o salva pouco depois.

Os tópsidas aceitam os dados como desejado e 'saltam' até o sistema Capela. No entanto, não foi programado por Rhodan o caminho dos tópsidas até o espaço entre os planetas, mas sim por Crest que os levou até o centro exato do sol de Capela. Ele agiu de acordo com a maneira de pensar dos arcônidas e resolveu o problema do perigo de invasão tópsida.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir