Atlan 16 - Fuga no Caos

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Atlan16capa(134)

“A grande batalha do Príncipe de Cristal – contra um homem e uma frota robô”

Título Original: Flucht ins Chaos

Autor: H. G. Francis

Tradutor: Augustus César

Revisor: Marcos Roberto

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 29/04/1974

Publicação no Brasil: Julho/2013

Época: Ansoor 21 a Ansoor 27 de 10497 da Ark (8023 aC)

Local da ação: Jacinther IV

Personagens principais: Atlan, Fartuloon, Eiskralle, Morvoner Sprangk, Kolcho, Kaddoko, Freemusch

Visão Geral

Resumo

Ao chegar em KevKev, o governador simplesmente deixa Atlan e Fartuloon no hangar de planadores e não se preocupa com os alegados representantes do economista Freemusch, que é esperado em Jacinther IV. Dois guardas são atribuídos a eles, supostamente para proteção pessoal. Os dois amigos observam a forma como Kaddoko lida com prisioneiros. Num penhasco a beira-mar aparecem sete figuras esfarrapadas que tentam escalar, apesar da rebentação nas rochas. Os dois guardas complicam as suas vidas e atiram com os radiadores energéticos sobre os prisioneiros. Atlan e Fartuloon não podem somente assistir a isso e começam uma luta com os dois homens. Enquanto Atlan envia um dos guardas para o reino dos sonhos, Fartuloon empurra o seu adversário sobre o penhasco. Os companheiros pegam um planador e se dirigem para os últimos prisioneiros sobreviventes. Um homem chamado Kolcho consegue saltar a bordo do veículo. Mas quando Atlan aterrissa no hangar, ele fica desolado, é insultado pelos prisioneiros e até mesmo ameaçado de morte. Atlan agiu corretamente, mas tendo em conta a superioridade dos guardas do governador Kaddoko. O prisioneiro é conduzido.

Atlan e Fartuloon são levados ao seu alojamento. O pessoal do governador perdeu qualquer respeito. As instalações da casa que lhes é atribuída são extremamente espartanas. Para renovar a sua importância eles vão a procura de Kaddoko, que está atualmente em uma reunião com sua equipe. Os amigos entram direto e percebem que o economista Freemusch já pousou em Sebentool, então o som da videotransmissão é desligado. Kaddoko está furioso sobre a intrusão dos amigos, e somente por Fartuloon ameaçar razoavelmente calmo, seja para cooperar ou ficar em apuros com Freemusch. Kaddoko está profundamente preocupado que o economista veja através da fraude e o identifique como o assassino do representante do Império Fertomash Agmon. Atlan percebe que sua vida está em risco, porque não tem mais nenhum valor para Kaddoko. Também Fartuloon reconheceu a gravidade da situação e exorta a deixar o centro de comunicação.

Eles conseguem alcançar, no pátio sumptuosamente decorado do palácio do governador, um planador de mercadores, com o qual eles tentam escapar através de uma passagem que leva para ar livre. Um guardião do governador atinge o planador com um rifle de radiações e provoca um incêndio no motor que explode. A fuga continua agora a pé. Em um profundo poço antigravitacional com polarização descendente, eles são imediatamente colocados pelos guardas debaixo de fogo. Fartuloon mata dois deles. Quando, finalmente aparecem robôs de combate, Fartuloon inverte a polaridade do campo no poço e os amigos são forçados novamente a flutuar em direção ao pátio. Eles deixam o poço antigravitacional sem serem molestados porque, aparentemente, os guardas não esperavam que Atlan e Fartuloon fariam o caminho de volta. Os dois homens entram em um quarto cuja única saída é protegida eletronicamente. Eles são levados até Kaddoko sob a custódia de quatro de seus agentes, detidos e trancados com outros doze presos em uma prisão alta, fria e úmida. Mas Atlan e Fartuloon não pretendem ficar mais tempo do que o absolutamente necessário ali. Eles refletem sobre seu plano para sequestrar o economista. Eles são distraídos pela aparição de um grande robô. Dois homens são arrastados para fora do calabouço pela máquina. A execução é iminente para estes infelizes. Os outros prisioneiros dão graças e respiram aliviados porque estão felizes que a escolha não tenha caído sobre eles. Por causa deste terror psicológico Kaddoko merece, no ponto de vista de Fartuloon, a morte.

Com a ajuda de prisioneiros amigáveis e o uso de uma barra, Atlan tenta entrar em contato com Kolcho. No dia seguinte, a resposta recebida é preocupante. Kolcho não vê nenhuma chance de escapar das masmorras. Mais uma vez entra um robô para pegar os prisioneiros para execução. A máquina seleciona Atlan. O Príncipe de Cristal é agarrado e levantado sem esforço. Um ataque de Fartuloon é defendido. Atlan é jogado para fora, no corredor, e confronta-se com três robôs de combate. A porta da cela se fecha. Fartuloon permanece louco de raiva.

Atlan é levado a um pequeno patamar. Começa a chover. Duas outras pessoas condenadas à morte e também Kolcho entram nas rochas. Com uma máquina, os robôs de combate se retiram de volta ao palácio. Um campo antigravitacional expulsa os infratores para a borda do planalto. A partir de uma fenda na parede do palácio, o governador e alguns de seus funcionários assistem aos eventos horríveis. Também o Príncipe de Cristal é empurrado pelos campos de energia ao longo da borda. Mas, de repente cessa a pressão. Atlan permanece deitado no precipício. Depois que ele se levanta, ele descobre que ele está cercado por campos de força, mas que fica em aberto um corredor. No final do corredor está um robô de combate, que lentamente começa a mover-se. Atlan calcula que terá chances mínimas na próxima luta contra o robô. Ele realmente consegue empurrar a máquina sobre o penhasco para as profundezas. Kaddoko aponta seu radiador sobre o Príncipe de Cristal. De repente, um raio energético atinge o palácio. Planadores pousam no planalto e liberam soldados espaciais usando trajes azuis. Campos de força buscam Kolcho. Kaddoko é desarmado pelos soldados. Atlan diz a um oficial superior que o governador é responsável pela morte de Fertomash Agmon e queria, por causa do conhecimento deste fato, eliminar a ele e Kolcho. Ele é orientado a esperar o fim das lutas em um planador. Kolcho pede a Atlan para fazê-lo desaparecer. Ele quer descer a rocha e se esconder por um tempo até Atlan conseguir buscá-lo com um planador. Fartuloon emerge e fica muito feliz ao ver seu filho adotivo vivo.

Mas a batalha pelo palácio ainda não acabou. Os robôs de combate de Kaddoko se engajam na batalha. Muitos planadores de todos os tamanhos tentam escapar do palácio. Mas as tropas do economista estão vigilantes. Robôs de combate e planadores explodem e causam danos pesados. Finalmente as tropas de Freemusch estavam levando a melhor, e as lutas diminuem.

Fartuloon, Morvoner Sprangk e Eiskralle querem exortar a Atlan, mas ele não cede. Ele permanece com seu plano para ir até a nave do economista e sequestrar Freemusch.

Cerca de uma centena de homens e mulheres libertos se reúnem. Freemusch fica na frente deles, protegido por robôs de combate e os seus oficiais. O economista anuncia que não vai colocar nenhum dos governadores de Jacinther IV no cargo de representante do Império, mas que trouxe o seu próprio homem que vai ocupar este cargo. Além disso, ele liberta os prisioneiros para ficarem em Jacinther IV e se estabelecer em algum lugar ou para irem a bordo da CAISED e deixar o planeta. Mas a oferta de Freemusch apenas parece generosa à primeira vista, porque a CAISED está no espaçoporto de KevKev, e até lá deve ser atravessado o continente inteiro.

Fartuloon e Atlan pedem para ser admitidos junto ao economista. O cirurgião solicita um planador para poder pegar Morvoner Sprangk e Eiskralle no continente Kortasch-Auromt, para que eles possam deixar Jacinther IV com a CAISED. Freemusch recusa conforme o esperado, mas dá a permissão para que os amigos possam remendar os restos dos planadores destruídos a fim de conseguir um veículo utilizável. Os dois homens começam a trabalhar imediatamente. Após dois dias, o veículo está pronto. A pedido de Atlan, Fartuloon voa sozinho para pegar os dois amigos para ir com eles a bordo da GROVEMOOSS e voar para a barreira de Sogmanton. Lá, eles devem aguardar o sinal de Atlan quando tiver colocado a CAISED sob o seu poder. Mas, em seguida, ele deve aparecer rapidamente e resgatar Atlan com a ajuda dos piratas.

Longe da vista dos soldados do economista, Atlan encontra Kolcho, e fazem o seu caminho para o espaçoporto. Ele passa por pântanos e florestas da selva, incluindo a floresta da bondade. Kolcho conhece esta área relativamente bem, e por isso os companheiros estão fazendo um progresso rápido. Depois de uma noite tranquila no topo das árvores gigantes, eles percebem um planador que está procurando por alguém e se aproximando rapidamente. Kolcho está convencido de que ele é o único que está sendo procurado. O planador abre fogo contra os dois homens e coloca a floresta em chamas. Kolcho exorta Atlan para matá-lo com um punhal, para que ele não volte ao cativeiro. Mas Atlan negou-lhe esse favor. Como Kolcho ouve o grito de um merte nas proximidades, ele aproveita a oportunidade que lhe é oferecida. Ele consegue trazer o lagarto sob controle. Os dois homens cavalgam no dorso do animal, um passeio selvagem começa através de um túnel no submundo da floresta. Depois de um passeio frenético o lagarto volta à superfície, os dois homens saltam e sobem em uma árvore. No momento, eles escaparam dos captores.

No meio da selva eles encontram um edifício em formato de cúpula coberto por planta. A escotilha não responde. Um enorme merte corre em direção aos homens. Finalmente, a escotilha se move. Atlan e Kolcho caem um lance de escadas. A escotilha se fecha e o merte troveja contra ela.

Os companheiros encontram Parok, um “ordenhador de mertes”. O arcônida os ajuda a escapar dos soldados do economista que se aproximam. Eles querem usar um rio que se aproxima do espaçoporto. Quando eles marcham dos campos para o rio, forma sobre a cúpula de Parok uma nuvem de cogumelo. Os soldados de Freemusch agiram brutalmente e explodiram a cúpula, na qual eles suspeitavam que os dois companheiros estivessem.

Chegando ao rio, Atlan e Kolcho iniciam a construção de uma jangada. Parok aparece surpreendentemente e apoia os homens na construção do veículo. Dois dias mais tarde, os três companheiros estão perto do mar.

Um planador se aproxima. Parok já não é capaz de controlar a balsa para a margem do rio. O planador passa ao lado, e Fartuloon sorri para fora da janela. Ele ajuda os três companheiros a subirem a bordo do planador. Atlan não desiste de seu plano para colocar Freemusch em seu poder.

No espaçoporto a CAISED esta pronta para decolar. Jalanock foi inserido como o novo representante do Império. Atlan, Fartuloon, Kolcho, Parok, Morvoner Sprangk e Eiskralle abandonam o planador e caminhar até o espaçoporto. Alguns ex-detentos fizeram a árdua jornada através da selva e cambaleiam para a CAISED. Juntamente com estas criaturas esfarrapadas os companheiros entram na parte inferior da nave que foi apressadamente preparada como alojamento para os novos passageiros. A CAISED decola de Jacinther IV.

Eiskralle sobe em um duto e consegue armas, um radiador múltiplo e vários paralisadores. Os ex-prisioneiros são paralisados. Sem serem molestados os companheiros alcançam os aposentos do economista. Em frente ao alojamento de Freemusch estão cinco oficiais, apoiados por três modernos robôs de combate. Além disso um campo de força protege o corredor adicionalmente.

Antes que eles possam ser prevenidos, Kolcho corre a frente da barreira de energia e exige a entrada. Seus olhos começam a brilhar. Os guardas permanecem imóveis em seus lugares e começam a se tornar transparentes. Tudo é envolto por um brilho azul. Guardas e robôs desaparecem. Dores de cabeça severas atormentam Kolcho que cai de joelhos. Seus olhos estão quase brancos. Lentamente, ele se recupera. O campo de força se extingue. Os companheiros invadem os aposentos privados do economista.

Enquanto isso, Fartuloon alcança a central de comando da CAISED e a coloca sob seu controle. Atlan quer levar Freemusch à sala de comando. O corredor é ocupado por homens armados. Freemusch envia-os para suas cabines. Um ataque dos oficias e realizado no poço antigravitacional. Atlan é o vencedor da luta. Na central de comando Fartuloon, Morvoner Sprangk e Parok respiram de alívio quando Atlan, Kolcho e Eiskralle chegam. A CAISED está sob seu controle.

Nas telas do localizador, 600 fortes unidades da frota podem ser vistas seguindo inabalavelmente a CAISED. Através de várias transições a frota não pode ser despistada.

A última transição traz a CAISED e, portanto, a frota do economista para a barreira de Sogmanton. Freemusch fica atordoado. De repente Kolcho começa a perder a cabeça. Ele suspeita que Atlan é uma fraude. Em sua opinião, Atlan o Príncipe de Cristal quer roubar a frota de Orbanaschol III, de quem Kolcho é fiel. Caso Atlan precise da frota para seus propósitos, ele voltaria para a barreira de Sogmanton e usaria as naves contra Orbanaschol. Atlan ordena a seus amigos para não matar Kolcho quando ele descobre um brilho azul ao redor de sua cabeça. O Príncipe de Cristal é rasgado pelas forças liberadas em diferentes realidades. Somente quando Atlan percebe que ele tem que desistir da resistência contra as forças do mutantes e conduzir através delas, ele retorna para a central de comando da CAISED.

Eiskralle ataca Kolcho após o retorno de Atlan ao espaço normal. Instantaneamente ele congela e virá gelo fragmentado sob o ataque do chretkor. Instintivamente Atlan pega um pequeno fragmento gelado. É um fragmento azul-turquesa de um olho. Atlan o faz desaparecer em seu bolso. Nesta confusão Freemusch tentou escapar. Mas Fartuloon está prestando atenção e pega o economista antes que ele possa deixar a central de comando. Um robô de limpeza remove os restos mortais de Kolcho. Atlan quer descarregar esse robô quando surgir a oportunidade.

Morvoner Sprangk guia a CAISED até o castelo de Richmond. Hanwigurt Sheeron responde. Atlan lhe dá após o pouso no asteroide a CAISED juntamente com a sua tripulação.

Farnathia, que está totalmente recuperada da assunção pelo bioparasita, vai ao encontro de Atlan. Corpkor, que ficou no castelo de Richmond, também está bem. Depois de uma reunião com Sheeron, os amigos querem voltar para Kraumon. Evidentemente, Freemusch também será levado. Parok decide voltar para Jacinther IV para alcançar de lá outro planeta onde possa viver em paz.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.