PRNeo0089 - Adormecidos Pela Eternidade

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

c neo89

Ataque a base de poder do Protetorado - a frota arcônida estacionada no espaçoporto de Baikonur

Título Original: Tschato, der Panther

Autor: Michael H. Buchholz / Rüdiger Schäfer

Tradutor: José Antonio

Artista da capa alemã: Dirk Schulz / Horst Gotta

Publicação na Alemanha: 13/02/2015

Publicação no Brasil: Dezembro de 2017

Época: 2 a 7 de Janeiro do ano de 2038

Local da ação: Terra, entre Larsaf III e KE-MATLON

Resumo

Orome Tschato é membro da Polícia da Terra e está há dois meses alocado no espaçoporto de Baikonur. Ele está insatisfeito com sua situação. Seu idealismo o levou a entrar nesta organização, após a ocupação arcônida da Terra, para atuar nela contra os ocupantes. Principalmente depois que seu amigo Paul Gerver perdeu a vida em circunstâncias misteriosas. Repetidas vezes ele tentou, sem sucesso, fazer contato com a Free Earth. Também ali, no quartel-general da frota arcônida do Protetorado, não está bem para ele. Quando tenta deixar livre uma jovem empregada que quis tirar algumas quinquilharias da zona de segurança, ele é pego por seu superior, Damocles Ikario, que lhe dá uma reprimenda. Orome também se enreda com ele, por que o considera um policial corrupto e contrabandista. Tudo corre para que Tschato seja exonerado, na melhor das hipóteses. Um turno traz a virada. Seu instinto lhe diz que há algo errado com uma entrega de alimentos para o cruzador ENDRIR. Durante a inspeção, ele descobre uma pessoa no contêiner, que, apesar de inconsciente, tudo indica ser da resistência, que tenciona entrar na espaçonave. Finalmente, ele tem a oportunidade de fazer alguma coisa. Ele deixa o perplexo motorista passar. Mais tarde, ele procura por ocorrências especiais nos registros de segurança e aprovisionamento e chega ao que pretende a Free Earth. Eles querem chegar ao cruzador pesado através do abastecimento de água. Isso leva Tschato a uma válvula que está fechada. Numa decisão rápida, ele vai para os tanques de água do espaçoporto. Ali ele salva uma jovem no nó de distribuição, que não podia avançar por causa da válvula fechada. Embora, como que por milagre, ela não precise respirar, não há escapatória sem a ajuda de Tschato. Ele abre uma escotilha e conhece Mildred Orsons. Ela revela ser membro da Free Earth e o policial libera seu caminho pelos canais. A próxima surpresa aguarda Orome Tschato quando ele quer deixar o depósito. Ikario está na saída. Ele também não parece ser o que aparenta. Ikario acoberta seu subordinado, apesar dos conflitos entre os dois. Ele informa a Orome que sua pesquisa nos registros deixou vestígios e também a questão com a empregada correu da mesma maneira por causa da vigilância. Aparte isso, ela está livre. Enquanto Tschato matuta sobre os acontecimentos, Lesly K. Pounder surge como um fantasma ao lado dele na área restrita e agradece por ter salvado Mildred. A Free Earth virá até ele quando for a hora.

Mildred Orsons e Julian Tifflor estão engajados sob a liderança de Lesly K. Pounder com o teste para a Operação Slow Food. A operação tem por objetivo a infiltração em espaçonaves arcônidas. Uma abordagem promissora parece ser o acesso através do abastecimento de água da espaçonave. Para permitir que avancem pelo fluxo dos tubos de abastecimento sem problemas, Fulkar e outros cientistas desenvolveram a nanotecnologia dos respirócitos. Os primeiros testes ocorrem sem problemas. Mas para conseguir entrar nas naves, têm de ser superadas diversas válvulas, eclusas e campos de membrana. Para desativar isto, é necessário manipular as positrônicas de dentro das naves espaciais. Para isso, Tifflor tem de tomar outro caminho. A Free Earth consegue infiltrá-lo, com a ajuda inesperada de um policial da Terra, por um contêiner de provisões na ENDRIR, onde Julian Tifflor introduz um vírus na positrônica. Em consequência, os desleixados conceitos de segurança arcônida reconhecem incompatibilidades entre a tecnologia terrana e arcônida, e os campos de filtro e de válvula são desligados. Isso deveria liberar o caminho nos tubos de abastecimento para os agentes da resistência. Mas parece haver problemas. Julian espera por longo tempo antes de Mildred aparecer. Ela conta sobre uma eclusa que não abriu e sobre um policial da Terra, Orome Tschato, que a livrou da situação em que ficou. Quando os testes da Slow Food são concluídos, basicamente fica certo que é possível a infiltração em espaçonaves arcônidas.

Chetzkel, reekha da 312ª Patrulha de Fronteira Avançada e comandante da frota do Protetorado da Terra, está irado. Ele acaba de ter uma reunião desagradável com o Zelador Satrak. O também presente Jemmico, Coordenador para a Segurança do Protetorado, depois de um voo para KE-MATLON, não trouxe novidades substanciais. Embora a Imperatriz Emthon V tenha enviado reforços, entre outros o tênder da frota SIALD, e dado palavras de incentivo, ela mantém ainda no escuro o que busca neste planeta longe das fronteiras do Grande Império. Chetzkel recebe do Zelador a ordem para reparar a cadeia de hiper-retransmissores. Furioso em ser um executante de ordens deste civil frouxo, ele se põe ao trabalho. Ele, na nave capitânia AGEDEN, mais os cruzadores auxiliares NAS’TUR II e NAS’TUR IV, e o tênder SIALD, salta para os retransmissores defeituosos 14, 15, 7 e 8. Como esperado, os defeitos indicam sabotagem. Assumindo que ali espera a insignificante frota terrana, Chetzkel prepara uma armadilha para os naats renegados e os terranos. Ele esconde a presença da AGEDEN, da SIALD e da NAS’TUR IV com um sincronizador de transição, e usa a NAS’TUR II como isca. Realmente saem do hiperespaço no retransmissor 8, após a rematerialização da NAS’TUR II, o cruzador de combate ITAK’TYLAM e o cruzador pesado KATMAR. Estes se defrontam, após um breve ataque ao cruzador auxiliar, com o couraçado AGEDEN, com que o reekha os embosca e, após um pequeno salto, acossa as duas naves terranas. Pesadamente danificados, as naves atacantes se colocam a salvo, com transições de emergência, fora do alcance dos localizadores. Chetzkel fica ali com as mãos quase vazias. Sem poder punir contundentemente nenhuma das naves da 247ª Patrulha de Fronteira Avançada por seu crime, como também sem o cruzador auxiliar NAS’TUR II, usado como bucha de canhão, que se perdeu em um salto. A esperança agora reside em dois naats, que flutuam nos escombros da escaramuça e são recolhidos. Chetzkel espera informações cruciais dos desertores.

Asir Keithea, primeiro-oficial da NAS’TUR II não imagina nada de bom. O cruzador auxiliar é quase destruído em uma manobra da frota do Protetorado. Sem motivo aparente, a nave e a tripulação foram colocadas em perigo durante uma demonstração de força que deveria impressionar os humanos. Keithea já há tempos percebeu que o reekha Chetzkel considera dispensável a nave predominantemente tripulada por eruchinos. Ele vê confirmado seu temor quando Chetzkel quer lançar um ataque contra a fugitiva frota terrana. Ele acredita que ela é responsável pela sabotagem da cadeia de retransmissores. Chetzkel aproveita a reparação dos retransmissores avariados para enviar a NAS’TUR II como isca, enquanto a AGEDEN, a SIALD e a NAS’TUR IV ficam à espreita. O primeiro-oficial assume o comando da nave. O comandante Manon Uteso já a abandonou mentalmente. Ele ordena que a nave, contra a ordem do reekha, mantenha a velocidade para poder realizar rapidamente uma transição de emergência. Quando a NAS’TUR II chega ao retransmissor oito, duas naves terranas aparecem e atacam. Ela executa a um hipersalto, porque o inimigo tem de enfrentar a AGEDEN que intervém neste momento. Apesar de mortalmente danificada pela luta e a transição, a tripulação acaba vivendo. De repente, surge um couraçado, que inicialmente Asir Keitheia acha ser a AGEDEN. Em vez disso se apresenta um tal de Marcus Everson, comandante da nave capitânia da frota terrana, a VEAST’ARK. Ele oferece ajuda ao primeiro-oficial.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.