PR0029 – A Frota dos saltadores

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PRBR-0029

"Há 8.000 anos, eles têm o monopólio do comércio galáctico – porque eles destroem qualquer concorrente..."

Título Original: Die Flotte der Springer

Autor: Kurt Mahr

Tradutor: Richard Paul Neto

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 23/03/1962

Publicação no Brasil: 1976

Época: 1982.

Local da ação: Homem de Gelo.

Personagens principais: Perry Rhodan, Julian Tifflor, Humpry Hifield, Klaus Eberhardt, Mildred Orson, Felicita Kergonen, Orlgans, Ornafer, RB-013.

Curiosidades:

Visão Geral

Resumo

Os saltadores acreditaram na armação feita por Perry Rhodan, para que acreditassem que o cadete Julian Tifflor – Tiff – era detentor de segredos sobre a Terceira Potência. O que eles não suspeitavam, nem mesmo Tiff, era que esse tinha um aparelho construído com as especificações do Planeta da Vida Eterna, que emitia ondas goniométricas, capazes de serem percebidas por um telepata distante a dois anos-luz da fonte.

Infelizmente a distância era muito maior e Rhodan com a ajuda de seus mutantes não conseguiriam perceber o sinal, pois estavam na periferia do Sistema Solar. Mas ele dispunha dos dados da transição e o cérebro positrônico poderia fazer os cálculos para localizar a nave em fuga. Realizam o salto, apesar da margem de erro que numa galáxia tão grande poderia ser fatal. Ao saltarem percebem que não existe matéria nenhuma, e a estrela mais próxima estava vinte anos-luz, tratava-se de Beta-Albíreo, e mais dois sóis a uma distância de 53,56 e 62,72 anos-luz. Fazem então a opção de Beta-Albíreo, o mais lógico dentro da margem de erro.

Orlgans, o líder dos saltadores, era um hábil negociante, e acreditava piamente, a partir de informações de seus espiões na Terra, que Tiff detinha informações importantíssimas, entre elas, a posição do Planeta da Vida Eterna. Por diversas vezes interrogou o cadete sem receber nenhuma confirmação positiva, e até ameaçou de colocá-lo num aparelho capaz de extrair todas as memórias, mas que o deixaria na condição de um vegetal desmemoriado.

Perry Rhodan acertou em cheio na escolha e ao fazer a transição, Orlgans chama naves de guerra que apoiam os saltadores. Os saltadores viviam em naves, e eram separados por clãs, e cada clã tinha um líder, mas, ao mesmo tempo, eram capazes de competir um com o outro. Mas tinham um ditado em comum 'viver separados, defender-se juntos'.

Quando as naves da Terra apareceram e atacaram a ORLA XI, Tiff e seus companheiros já tinham um plano armado e conseguiram libertar a GOOD HOPE–IX. Logo trinta naves de guerra surgiram do hiperespaço. A GOOD HOPE–IX, que estava em fuga foi alvejada, e Tiff, em companhia de Hump, Eberhardt, Felicitas e Mildred Orson fugiram em uma nave. Entretanto, também foram alvejados, embora tenham conseguido destruir os perseguidores. A deriva no espaço, pousam no quarto planeta do sistema Beta-Albíreo, um planeta gelado. Enquanto isso, a GOOD HOPE foi recuperada por Perry Rhodan, que também consegui vencer a batalha contra as naves inimigas. E a ORLA XI, no comando de Orlgans conseguiu escapar.

Rhodan quase perde a vida numa armadilha deixada em uma das naves avariadas, era uma bomba gravitacional, capaz de gerar um alto campo gravitacional. Mas utilizando seu intelecto desenvolvido consegue formular uma saída, utilizando uma outra bomba para gerar um campo nulo.

Tiff e seus companheiros após o pouso no planeta gelado, despertam um robô arcônida que estava na nave – RB-013 – que os auxilia. São perseguidos por uma nave batedora dos saltadores, mas conseguem capturá-la e escondem-se numa caverna preparada pelo RB-013.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.