PRNeo0096 - Batalha em Derogwanien

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

c neo96

A Humanidade precisa de ajuda — e Rhodan espera desesperadamente poder encontrá-la em Derogwanien

Título Original: Kampf um Derogwanien

Autor: Michelle Stern

Tradutor: Marcel Vilela de Lima

Artista da capa alemã: Dirk Schulz / Horst Gotta

Publicação na Alemanha: 22/05/2015

Publicação no Brasil: Abril de 2018

Época: Meados de Janeiro do ano de 2038

Local da ação: Derogwanien, CULTIVADORA DE MUNDOS

Resumo

Perry Rhodan, Ras Tschubai, a marionete Sannasu e Charron da Gonozal escapam dos soldados de Pranav Ketar por uma fonte do tempo nos subterrâneos de Kedhassan. Ernst Ellert, que surgiu repentinamente no meio planeta, também chamado Vagabundo, mostra-lhes o caminho. Infelizmente, eles têm de deixar para trás a ara Leyle e o ênteron, o simbionte de Rhodan. Rhodan experimenta duas visões na fonte do tempo, que o atingem duramente. Na primeira, ele reencontra os arcônidas na Lua. Mas o desfecho é diferente. Crest da Zoltral não abre a nave de pesquisa AETRON. Na segunda visão, ele enfrenta um dourado. Quando Rhodan e seus companheiros saem do poço, estão em Derogwanien. Eles são recebidos pelo misterioso Callibso e suas marionetes. Sannasu, que é a primeira a reconhecer seu pai e humildemente se desculpa por seu fracasso, é recebida com amor e o perdão. Agradecida por voltar para casa, Sannasu deixa um dispositivo de dados que conta a Rhodan a fábula que seu Pai sempre contava. Este se volta para Perry Rhodan, que ele já esperava, e pede-lhe que conversem em particular. Rhodan, que tem todas as razões para odiar Callibso, decide ouvi-lo. Enquanto isso, Issaro cuida de seus companheiros. Durante a conversa, Rhodan ouve coisas horríveis. Ainda antes de o terrano poder processar o ouvido, o ferreiro do tempo, como Callibso se chama, encerra a conversa. Derogwanien será atacado pela CULTIVADORA DE MUNDOS. Um campo defensivo surge e as criaturas de Callibso, as marionetes, se juntam a fim de ser evacuadas pela fonte do tempo. O anão e Rhodan avançam e descobrem que os atacantes conseguiram bloquear a fonte do tempo. Na fonte aparente bloqueada, Perry Rhodan resgata o marionetista de Derogwanien. Mesmo que isso não tenha sido real, ele não pode esquecer. De volta ao Derogwanien real, uma nova rota de fuga deve ser encontrada. Ernst Ellert oferece uma saída. Antes de partir de Derogwanien e deixar para trás Thora da Zoltral, Gucky, Orlgans e os pilotos Che’Den e En’Imh, ele também escondeu uma nave auxiliar da STARWIND. Naquela época, Ellert teve que atender o chamado dos proprietários da STARWIND, sem discutir. Mas a nave está fora do campo defensivo e não possui capacidade superluminal. Callibso então prepara uma cópia vazia de si mesmo, que anima com o fragmento da alma usado por Sannasu, que servirá como tática de dispersão. Ele mesmo, seu assistente Issaro, Perry Rhodan, Ras Tschubai, Charron da Gonozal e Ernst Ellert alcançam a nave auxiliar, enquanto milhares de marionetes, lideradas por Sannasu, atravessam lacunas estruturais no campo defensivo, enfrentando os soldados da CULTIVADORA DE MUNDOS que esperam do lado de fora. Em ambos os ocorre um morticínio. Os fragmentos de alma das marionetes caídas retornam para Callibso, que mergulha em uma grande tristeza. Quando o pai das marionetes olha de novo para a cena, ele vê uma mão invisível ajudando seus filhos. Ellert, no entanto, o incita a se apressar. Ele não pode se manter material por muito mais tempo. A nave auxiliar deve partir. E então Callibso deixa seu mundo, tendo de ver o Divisor de Mundos partir Derogwanien ao meio. No mesmo momento, a centelha anímica de Sannasu volta para ele. Um cruzador da CULTIVADORA DE MUNDOS recolhe a nave auxiliar da STARWIND. Rhodan sente que o ênteron está a bordo. Também Leyle e o xisrape Denurion se reúnem a eles. Callibso quer usar outra fonte do tempo para partir em busca do ser espiritual AQUILO, que ele pensa reter Jymenah. Como presente de despedida, ele entrega para Rhodan um tarkanchar que retirou de Zarakh’khazil, o antigo refúgio de Vênus. Supostamente, o controle autônomo da arma definitiva. Para Rhodan, que quer voltar para a Terra, a fim de salvá-la da destruição pelos arcônidas, ou talvez até mesmo protegê-la de um ataque de Pranav Ketar, esse presente cai do céu.

Pranav Ketar, o dourado a serviço da Aliança, está a caminho de Derogwanien. Lá ele deve punir Callibso, que intervém frequentemente na Luta. Embora Ketar queira castigar o anão com muito prazer, ele secretamente o respeita porque ele peita a Aliança. Ele próprio planeja se afastar da Aliança. Os mestres se recusam a reconhecer seus manipulados como pares. Os ilts capturados também se encaixam em seus planos. Eles devem colocar seus dons psi a seu serviço. Se a Aliança souber disso, decretará a sentença de morte para o dourado. Ele mesmo pensa em destruir a Terra, caso os arcônidas não o façam. Isso seria superar um tabu que nem mesmo a Aliança enfrenta. Mas então entra em cena um novo e jovem ilt. Ele tentou libertar os ilts capturados e destruiu seu adversário Rico-2, o mensageiro da Aliança. Até o momento, Ketar só sabe que é o filho de seu mais talentoso mutante, Plofre. O wotok Worat deve vasculhar a nave. Talvez mais mutantes tenham invadido a nave anelar. Na reunião de missão com o comandante ramani Sirol Alnat Inamor Perttai e seus oficiais, todos ramanis, surgem dúvidas. Por um lado, Rico, que teria sido enviado pelos mestres e, por outro, Callibso. Este ser deformado em sua pequena vila se atreveu a confrontar a Aliança? Ketar adverte sobre a arrogância. Ele manda usar os distorcedores de contínuo. Os chi’quans os construíram com base nos planos trazidos por Rico. Eles devem ser capazes de bloquear transmissores e fontes do tempo. Desse modo, Callibso está preso em Derogwanien. A primeira onda de ataque contra o campo defensivo da aldeia termina em desastre. Quando os cruzadores da CULTIVADORA DE MUNDOS abrem fogo contra o campo defensivo, as cargas energéticas são refletidas e divididas, destruindo dois dos cruzadores e danificando os demais. O horror na sala de comando é grande. Callibso parece ter recursos dos Primeiros. Isso torna Ketar acessível a uma oferta de Callibso. Se ele deixar seus filhos partirem, este se renderia. Ele aceita. Soldados wotoks sob o comando de Worat são enviados. O orgh Matrim-21 recebe uma ordem especial. Ele deve, escondido de seu próprio povo, ocultar os ilts em um cruzador e também levá-los para a superfície do planeta. Quando milhares de marionetes abandonam o campo defensivo e atacam seus soldados, o dourado percebe o engodo. Ele força os ilts a romperem o campo defensivo. Eles estão quase conseguindo quando o caos irrompe na central de comando da CULTIVADORA DE MUNDOS. Os oficiais ramanis lutam entre si e, especialmente, contra o dourado. Somente este e Sirol Perttai sobrevivem ao ataque de mutantes, como Ketar acredita. A imagem agora muda para Derogwanien. A força dos ilts agora é dirigida contra os wotoks. O drogado Plofre escapou e os mutantes descobriram isso. Quando Ketar também se dá conta da conspiração da espada-mãe e dos lazans, ele decide adotar medidas mais radicais. Ele manda o Divisor de Mundos entrar em ação. Isso resolveria o problema de Callibso e apagaria os traços dos ilts. Ele mesmo vai cuidar da insurreição no interior da nave, começando com a espada-mãe Bereka. De repente, o furioso Plofre surge diante dele. Começa uma luta de vida ou morte, que Plofre perde.

John Marshall, Sid González, Sue Mirafiore e Betty Toufry estão presos na CULTIVADORA DE MUNDOS. O primeiro ataque dos mutantes terrestres contra o dourado Pranav Ketar falhou. Seu amigo, o rato-castor Gucky caiu nas mãos deste. Agora eles dependem da ajuda de Bereka, a espada-mãe wotok. Ela e seus leais soldados da CULTIVADORA DE MUNDOS se opõem ao dourado. Existem tensões sérias entre o impulsivo Sid e Marshall, fortemente afetado por uma extremamente difícil movimentação paralela. O jovem latino não pode mais suportar a inatividade. Ele quer libertar seu amigo Gucky. Marshall, no entanto, é contra uma ação irrefletida. A aparição de Bereka impede uma luta aberta. Os terranos devem mudar de local. A nave anelar está sendo vasculhada. O filho favorito de Bereka, Worat, que se afastou dela e segue Ketar, logo vai chegar. De volta à segurança, os quatro terranos descobrem que a nave da Aliança está viajando. Em uma missão punitiva contra Callibso, em Derogwanien. Eles têm de fazer algo sobre isso. Perry Rhodan também está a caminho de lá. Mas Bereka rejeita um confronto aberto contra Ketar enquanto os lazans não os apoiarem. Sid pressiona de novo a fazerem algo quando o longo corpo energético de Lee Va Tii sai da parede. Os lazans escolheram o levante. Este é o sinal para atacar. Enquanto o caminhante paralelo Marshall liberta o ilt Plofre, o teleportador de consciências Sid González gera o caos na central de comando da CULTIVADORA DE MUNDOS. No entanto, Pranav Ketar sobrevive. Então os mutantes, protegidos pelos wotoks fiéis à espada-mãe, cruzam a nave. Torna-se claro que existem grandes tensões suprimidas entre os povos da nave. Marshall até acredita em uma possível guerra civil. A fuga parece a ponto de fracassar quando eles são confrontados por um esquadrão wotok liderado pelo ramani Ostai Irwar Acherot Serom, comandante da ENGARAS. Surpreendentemente, ele prova ser um aliado. Surge um ser estranho, chamado ênteron, e uma ara chamado Leyle, que se apresentam como companheiros de Rhodan.

Gucky é prisioneiro de Pranav Ketar. Este rapidamente descobriu que ele era filho de Plofre. Plofre é o líder dos ilts e humilhou o dourado anos atrás, quando ele fugiu da CULTIVADORA DE MUNDOS com Gucky. Sata, a mãe de Gucky, morreu pelas mãos de Ketar. Agora, antes que Ketar possa tirar mais de Gucky, ele precisa deste para um ataque. Ketar exige que o particularmente talentoso Gucky a formar um parabloco com os outros ilts em Derogwanien e a derrubar o campo defensivo energético dotado de uma tecnologia particularmente alta. Depois de Gucky se comunicar telepaticamente com seu pai, libertado por John Marshall, que o perdoa, ele dirige as paraenergias concentradas contra os soldados de Pranav Ketar. Mas Plofre morre lutando contra o dourado. Somente a salvação de seus amigos ainda contém Gucky. Eles tomam um cruzador da Aliança quando descobrem que o Divisor de Mundos será empregado. Os ilts estão saindo do planeta quando Gucky vê em ação a arma que separou Vagabundo em dois. Gucky então parece ter crescido completamente. Ele domina sua raiva. Somente os ilts ainda são importantes.

Conversa de Rhodan com Callibso

Callibso, como Ernst Ellert e Harno, participa da Luta para manter o equilíbrio entre os humanoides e a Aliança. Os desencadeadores da Luta foram os humanoides, que se tornaram um perigo para os povos não humanoides devido à sua expansão. Estes formaram a Aliança como contramedida. Os Primeiros, os antepassados dos humanos, eram o alvo. Mas eles estavam bem armados. A Luta exigiu tantos sacrifícios que gerou a paz devido à exaustão. A Aliança desiste da destruição da Terra, desde que os Primeiros não voltem para lá. O voo lunar de Rhodan encerrou o isolamento da Humanidade e novamente lhes deu acesso ao Universo, o que chamou a Aliança de volta à cena. As consequências do voo lunar foram vistas por Callibso na fonte do tempo. É por isso que ele queria impedir o voo de Rhodan. O choque atinge Rhodan em cheio. As semelhanças genéticas entre humanos e arcônidas indicam que os humanos não descendem dos arcônidas, mas são seus antepassados. Não é sem certa ironia de que alguns arcônidas desejam destruir a Terra e assim trabalhar pela Aliança.

Conto de fadas de Callibso

O conto de fadas, que Callibso sempre contou a seus filhos, as marionetes, é relativo aos seres artificiais Osbil e Hanem, criados pelos Primeiros. Eles eram prisioneiros das bestas-feras. Gigantes com pele negra, dentes cônicos, três olhos vermelhos e quatro mãos de seis dedos. Experimentos terríveis são conduzidos com os amigos de Osbil e Hanem. Ninguém voltava. Fuga era o único caminho. Os camaradas ajudaram os dois. Para isso, eles receberam dez mil almas de seus amigos. Mas todas saltam apenas para Osbil, nenhuma para Hanem. Eles se estabeleceram em Derogwanien. O plano era procriar e transferir os fragmentos de alma de seus companheiros para elas. Mas o casal era estéril. Então, com o conhecimento de biotecnologia que adquiriram das bestas-feras, eles criaram seres que consideravam seus filhos e que Osbil animava. Entre meio a eles, Osbil e Hanem ficaram felizes e satisfeitos. Hanem, no entanto, dificilmente poderia concordar em ter o menos significado que Osbil. Um dia ela deixou a comunidade. Mas Osbil não acreditou que Hanem tinha ido voluntariamente. Deveria ter ocorrido algo terrível. Ele a procuraria e a libertaria. Este conto de fadas são as memórias de Callibso.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir