PR1524 – Os Relógios de Peregrino

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

c1524

O mundo da superinteligência – um passeio errático pelo tempo e espaço

Título Original: Die Uhren von Wanderer

Autor: Ernst Vlcek

Tradutor: Marcel Vilela de Lima

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 05/11/1990

Publicação no Brasil: Agosto de 2018

Época: 3 a 20 de novembro do ano de 1170 NCG

Local da ação: Akkartil, Setor Techma, Terra, Peregrino

Personagens principais: Perry Rhodan, Sato Ambush, Eirene, Willom, AQUILO, Dem, Demar, Demaro, Demaron

Resumo

No começo de novembro de 1170 NCG, Sato Ambush está quase desesperado com sua tarefa de encontrar uma forma de se comunicar com os nakks. Depois que ele descobriu, em conjunto com Alaska Saedelaere, Ernst Ellert e Testare, que foram os gastrópodes os autores dos roubos dos ativadores celulares, estes não se mostram mais cooperativos e assim o pararrealista não consegue prosseguir. Também Idinyphe deixa de ajudar e se distancia cada vez mais. Então, em 3 de novembro, Ambush recebe uma mensagem de Perry Rhodan informando que possivelmente foi encontrada uma pista do mundo artificial Peregrino e perguntando sobre a possibilidade de cooperação entre nakks e galácticos na busca da superinteligência AQUILO. Para isso, Ambush precisa da ajuda de Idinyphe, mas está só o contata dois dias depois sobre seu pedido. Depois de uma breve disputa, ela informa que está disposta a cooperar.

Enquanto Perry Rhodan aguarda notícias de Akkartil, ele lida mais de perto com o incidente no setor Techma. Nikki Frickel está ainda mais convencida de que os linguides são os responsáveis pela destruição da LORETO, mas Rhodan não concorda com essa visão da situação. Quando o pacificador Kelamar Tesson o procura para informar sobre os progressos de seus companheiros nos nove mundos terranos ocupados pelos tópsidas, o ex-imortal aproveita a oportunidade e convida Tesson para uma conversa. Este nega todas as alegações e Rhodan acredita. Quando, pouco tempo depois, chega uma mensagem de Sato Ambush informando que não se pode esperar resultados rápidos com os nakks, Perry Rhodan decide partir para o setor Techma, a fim de realizar localmente uma investigação mais aprofundada.

Em 12 de novembro, a ODIN chega ao seu objetivo e a tripulação começa a investigar o setor onde a LORETO foi destruída. Mas novas pistas não são encontradas; por isso, Perry Rhodan ordena um dia depois a partida para o planeta Quorda, a fim de obter novas informações sobre os cientistas residentes. Mas, pouco antes da partida, a ANEZVAR aparece inesperadamente com Idinyphe e Willom a bordo. O nakk concorda em ajudar com o pedido de Perry Rhodan para que os nakks auxiliem na procura de AQUILO e o recebe a bordo de sua nave-tridente. Ele relata sobre as várias pistas seguidas pelos nakks e sobre as muitas que levaram a desvios. Mas antes de poder ser mais específico, ele vai levar Perry Rhodan até Peregrino.

Lá, ele experimenta, como companheiro das diversas encarnações do arcônida Demaron, a história do povo arcônida: como o primitivo caçador Dem ultrapassa os limites do mundo conhecido durante um ritual de iniciação: como Demar, habitante da cidade medieval Arconava; como Demaro, um estranho sem memória de sua vida passada na cidade tecnologicamente avançada Arcólia; como Demaron, que sempre foi impulsionado pelo anseio por um mundo além dos limites conhecidos de seu próprio habitat. No final de sua jornada através do tempo, eles se deparam com o momento em que o povo arcônida começa a degenerar. Em sua última encarnação, ele discute repetidamente com seus pares sobre conhecimentos cuja origem ele não pode explicar. Então ele percebe que estes conhecimentos devem ser relacionados com o estranho que o acompanhava de uma maneira incomum e Perry Rhodan se revela. Em um encontro, Rhodan responde algumas das questões mais prementes de Demaron, que mostra interesse no desenvolvimento futuro de seu povo. Finalmente, ele se põe a caminho do mundo da superinteligência, para falar com ela.

Na Cidade das Máquinas, ele se encontra primeiramente com Homunk, que não apenas se comporta de forma repelente, mas finge não o conhecer. No entanto, lhe concede acesso ao Pavilhão da Imortalidade, onde logo depois surge AQUILO. A superinteligência obviamente acredita viver cerca de 8.000 anos no passado, o momento limite para os arcônidas provarem ser dignos de ser o povo escolhido. Rhodan deixa o Pavilhão e se encontra pouco depois no espaço vazio, nas imediações da ODIN. Todos se sentem aliviados por ele estar bem – pois agora é o dia 20 de novembro. A ANEZVAR partiu instantes antes de seu retorno.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.