Peter Griese, a Eminência Parda

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Peter00Nascido em 1938, Peter Griese se envolveu com a série Perry Rhodan como um entusiástico leitor e tornou-se um escritor nos anos setenta produzindo, a princípio, vários contos, e, em seguida, romances. Com um diploma de engenheiro em eletro-tecnologia (1977), ele publicou seu primeiro romance com o título “No Domínio da Inteligência Psi”, que integrou a série Terra Astra. Alguns livros de bolso de Perry Rhodan foram publicados posteriormente e, por fim, ele começou a escrever para as séries Perry Rhodan e Atlan. Com a série Atlan, Griese ocasionalmente escreveu séries de histórias consecutivas. Algumas das mais fascinantes aventuras a bordo da nave de gerações Sol foram de sua autoria.

Em 1986 Griese decidiu se tornar um escritor em tempo integral. Por dois anos ele foi o principal responsável pelo “Perry Rhodan Computer”, o “Perry Rhodan Report” e os “Diagramas de Naves”. Foi através destes trabalhos que ele se tornou conhecido como a “Eminência Parda”, um homem cujos efeitos na série eram mal percebidos por muitos leitores, mas que ainda assim foi uma importante parte no universo de Perry Rhodan. “Estes três componentes são elementos importantes que permitem que os leitores relacionem-se mais fortemente com Perry Rhodan”, o autor argumentou.

Muitas destas contribuições criam uma importante referência adicional para a realidade diária”. Como resultado de seus esforços, leitores regulares desenvolveram um método de leitura de um volume de Perry Rhodan que era quase um ritual. O volume semanal de Perry Rhodan era aberto no “Perry Rhodan Computer” de Peter Griese e a leitura começava pelo final do volume. Ali o leitor era mergulhado numa contínua análise dos detalhes “científicos” da série. Isto aumentava o entendimento da série pelos leitores.

A cada quatro semanas os leitores também podiam ver os “Diagramas de Naves”, uma seção que mostrava visões detalhadas de naves, estações planetárias, robôs e similares (usualmente relacionadas com a ação que ocorria na série). Griese era responsável pela coordenação das atividades de cerca de uma dúzia de desenhistas espalhados pela Alemanha que estavam envolvidos na produção destes diagramas.

Se isto não foi suficiente, também havia o “Perry Rhodan Report”, que, surgindo a cada quatro semanas, é uma criativa mistura de artigos de ciência popular, dados recentes de astronomia e viagens espaciais e informações da VPM, bem como de desenhos, histórias em quadrinhos e novidades dos fãs.

Ele adorava introduzir personagens incomuns em suas histórias. Humor e ideias bizarras pareciam ser o coração de seu trabalho, mas suas caracterizações humanas eram adoradas da mesma maneira pelos fãs e colegas. Talvez seu maior desenvolvimento tenha sido Alaska Saedelaere; embora criado por William Voltz, Griese desenvolveu fortemente este personagem em seu trabalho.

Griese morreu de insuficiência cardíaca em 29 de abril de 1996 em Bad Ems. Hubert Haensel assumiu suas tarefas no volume 1824.

Nós gostaríamos de nos lembrar de Peter Griese como ele foi: um amigo querido, um grande autor e uma pessoa que gostaríamos de preservar em nossas memórias por um longo tempo.

Peter01Ele foi imortalizado na capa do “PR2046 – Nove horas para a eternidade”.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.