PR1920 - Contato em Kristan

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PR1920

Intrigas no mundo comercial – eles lutam pela tecnologia da Terra.”

Título Original: Kontakt auf Kristan

Autor: Hubert Haensel

Tradutor:

Artista da capa alemã: Alfred Kelsner

Publicação na Alemanha: 09/06/1998

Publicação no Brasil:

Local da ação: DaGlausch, Sistema Kromsoe, Sistema Thorrtimer

Personagens principais: Vurtoon e Teiskoll, Stendal Navajo, Perry Rhodan, Ska Kijathe, Eismer Stoermengord

Resumo

A notícia sobre o novo localizador universal ZZ-89 já tinha se espalhado por DaGlausch. Enquanto muitas pessoas adquirem o localizador legalmente, outros grupos adotam suas próprias estratégias. Assim faz, por exemplo, o hamarade Vurtoon. Ele é o comandante da Fúria do Tremor, uma nave que tinha caído nas mãos dos hamarades durante a prisão de tremor de um povo no lado oriental da galáxia. Vurtoon é muito receoso para comprar o localizador, de forma que ele ataca naves que tinham acabado de obter o valioso aparelho e tenta tomar o dispositivo delas à força. Porém, na prática o plano do hamarade não funciona tão bem quanto ele imaginava. Durante a tentativa de atacar uma nave dos tsks, a Fúria do Tremor é surpreendida pouco antes por um comboio de naves dos tsks e tem que empreender uma fuga.

Enfurecido com o ataque malogrado e com o “material” perdido na luta, o hamarade arrisca logo em seguida uma nova tentativa. Dessa vez seu alvo é uma nave dos Chii-Yiks. Como os hábitos dessa raça são bem conhecidos pelos hamarades e os Chii-Yiks sempre viajam pelas mesmas rotas, Vurtoon consegue dominar a nave estranha de modo relativamente simples dessa vez.

Em Alashan: Gia de Moleon e Stendal Navajo continuam discutindo a respeito de suas opiniões diferentes e do futuro dos terranos em DaGlausch. Em meio à discussão, a vigilância do sistema dá o alarme. Uma nave estrangeira apareceu na periferia do sistema Thorrtimer. Pouco depois da primeira notificação, surgem mais duas naves. A aparência das naves é bem estranha. Elas lembram vagamente o esqueleto de um peixe. Como os estranhos não respondem aos chamados pelo rádio, Stendal Navajo envia duas naves de carga dos thorrimenses para investigar suas intenções.

Quando a tripulação de um dos cargueiros despacha uma sonda, as naves estranhas desaparecem subitamente do sistema, deixando as tripulações das naves de carga em meio a um breve “blackout”. Exames subsequentes das tripulações concluem que a breve perda de controle provavelmente não representava um ataque, pois os terranos e thorrimenses a bordo das naves sentiram claramente uma sensação que emanava das naves e que eles interpretaram apenas como medo ou angústia. Apenas poucos minutos depois, os localizadores do sistema voltam a soar, mas dessa vez é apenas a Good Hope III, que está voltando de um voo de transporte de carga.

Vista do espaço, Alashan parece cada vez mais mesclada com Zortengaam, a capital dos thorrimenses. Os terranos empregam grandes esforços para camuflar o bairro de Terrânia, de modo que ela não chame a atenção potenciais visitantes vindos do espaço – uma medida a mais para garantir a segurança de Alashan.

Em Kristan: A Glimmer havia chegado ao planeta comercial nesse ínterim e recebido permissão de pouso. Bull imediatamente começa a executar a ideia de revistar os campos de pouso do planeta em busca de naves do tipo terrano, porém sem sucesso. Mesmo assim é sabido pelos galáticos desde sua visita a Leilanz XI que os planos de construção do localizador terrano ZZ-89 provém de Kristan. Quando Rhodan e Bull empreendem uma primeira excursão, eles são abordados por uma criatura desconhecida. O ser empurra para as mãos de Bull um objeto cônico e foge da KrisPol que vem se aproximando. O objeto deixado para trás deve ser algo ilegal, pois Rhodan e Bull são apanhados e presos pela KrisPol. Mondra, Poulton e Tautmo também passam pela dolorosa experiência que é aproximar-se perigosamente dos mercados de Kristan. Enquanto Poulton envolve-se numa briga, Mondra e Tautmo são atacados.

Poulton consegue intervir no último instante e evitar uma catástrofe. Enquanto os dois grupos estão fora da Glimmer, Ska Kijathe tenta penetrar na rede de computadores de Kristan e dessa maneira também conseguir mais informações.

Também essa tentativa mostra-se bastante perigosa e leva Ska – que infiltrara-se na rede com a ajuda da realidade virtual – à beira de um colapso físico. Apesar disso, a analista de sistemas consegue trazer dados valiosos de sua viagem virtual. Ela encontra pistas que indicam a presença anterior de terranos no planeta. E por fim, também Eismer Stoermengord está agindo em Kristan. Ele ouve a respeito da venda de uma nova positrônica de alto desempenho que vem da mesma fonte que o localizador ZZ-89. A distribuição dessas duas maravilhas tecnológicas é feita por uma organização que se chama Companhia. Como Eismer não dispõe dos recursos necessários para adquirir uma das novas positrônicas, ele apenas volta para bordo da Glimmer com as informações.

Enquanto Rhodan e Bully livram-se da prisão da KrisPol com a ajuda de Moo, e Mondra, Poulton e Tautmo também retornam à Glimmer, alguém já se mostrava interessado pelos artigos da Companhia. Teiskoll, um agente dos hamarades, vinha observado as atividades da firma desde o aparecimento do localizador ZZ-89. O hamarade sofre com imagens e visões recorrentes que passam pelo seu olho mental. Ele vê constantemente a morte de uma mulher, que ele tenta desesperadamente evitar. Na cena que se descortina incessantemente diante de seus olhos, reina o caos. Mas apesar dessa pressão psíquica, o hamarade espia sistematicamente as atividades da Companhia. Ele assiste a uma demonstração que um grupo de humanoides de pele negra faz em nome da Companhia e dessa vez não deixa os seres estranhos longe de sua vista. Quando os interlocutores dizem estar à procura de hovalgônio, Teiskoll oferece-se como fornecedor. Ele faz contato com Vurtoon, que arranja uma grande quantidade de hovalgônio. O que os membros da Companhia não sabem é que os hamarades tinham escondido um emissor de rádio no hovalgônio que deverá apontar a base de origem da Companhia e dessa forma a fonte de todas as inovações técnicas.

Rhodan e os outros galáticos tinham juntado todas as suas descobertas e chegado à conclusão de que as respostas finais às suas questões deveriam ser procuradas na Companhia. Quando os galáticos observam a agência da Companhia, eles notam que outros interessados já estavam à espreita. Nos prédios vizinhos da Companhia encontram-se hamarades, que revistam a representação comercial da organização com todos os recursos técnicos possíveis. Bull e Rhodan tomam a fatídica decisão de forçar a entrada no prédio dos hamarades para pegar as informações deles para si. Ocorre então um confronto, no qual Ska Kijathes e Poulton perdem a vida. Rhodan eBull são dominados por Vurtoon e Teiskoll, e ficam momentaneamente prestes a serem executados.

Quando Vurtoon anuncia a execução de Rhodan, Teiskoll lembra-se subitamente da causa de suas dolorosas visões. No passado, seu planeta natal foi atingido por um tremor da Caldeira, e na fuga a companheira de Teiskoll perdeu a vida por causa de Vurtoon. Aquilo que o hamarade sempre reprimiu e via somente em visões, vem à tona de repente.

Teiskoll mata Vurtoon antes que este possa matar Rhodan. No último instante, surgem os robôs de combate da Companhia e resolvem a situação. Rhodan e Bull descobrem os terranos de Alashan e sua aparição velada em Kristan.

Os galáticos despedem-se de Eismer Stoermengord e vão para bordo da Good Hope III. O pesquisador de tremores, que agora estava ligado aos terranos por uma estreita amizade, promete permanecer naquele setor por enquanto, caso os terranos precisem de sua ajuda novamente.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.