PR1928 - Os Sinistros Korragos

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PR1928

Em ação com a GOOD HOPE III – agentes do SLT numa luta de vida e morte”

Título Original: Unheimliche Korrago

Autor: Hubert Haensel

Tradutor:

Artista da capa alemã: Ralph Voltz

Publicação na Alemanha: 04/08/1998

Publicação no Brasil:

Época: Maio a Junho de 1290 NCG

Local da ação: DaGlausch, Sistema Kre

Personagens principais: Fee Kellind, Jon Cavalieri, Lethos SeGuera, Tuja'Kjom'Gru, Ursa Kormani

Resumo

Enquanto Perry Rhodan continua sua busca pela SOL em DaGlausch, Fee Kellind ruma com a Good Hope III para tecer novas relações comerciais para Alashan. Desta vez, a rota leva-a a Kre'Pain, um planeta bastante peculiar, distante 479 anos-luz do sistema Thorrtimer. Os seus habitantes, chamados Kre'Painenses, são inteligências de origem semivegetal e semiorgânica. Em Kre'Pain há várias colônias de grande tamanho, chamadas de tribos, que se diferenciavam dos nativos apenas pela numeração. Quando a delegação mercante terrana, sob o comando de Fee, voa para a “Tribo 4” em um planador, os instrumentos do aparelho terrano registram impulsos de localização vindo de encontro à nave. Nisso não haveria nada de mais se a tecnologia de localização empregada não mostrasse ser diversa de todos os padrões até então existentes em DaGlausch. O dispositivo de localização empregado possui um padrão técnico muito mais alto até mesmo do que o localizador terrano ZZ-89 negociado em DaGlausch. Fee conclui daí que aquilo não tinha a ver com os nativos do planeta, mas sim com um desconhecido que deveria agir secretamente em Kre'Pain. Para não alertar o desconhecido cujos impulsos haviam sido detectados, Fee evita tentar determinar a posição das instalações de localização, já que tal tentativa por sua vez poderia ser registrada pelos estranhos. A comandante não acredita que os Kre'Painenses tenham conhecimento da presença dos estranhos, já que a tecnologia existente em DaGlausch não é capaz de detectar tais impulsos de localização.

Depois que Fee Kellind conclui com sucesso os negócios com os Kre'Painenses, o planador é novamente varrido pela localização estranha no voo de volta. Fee comete um erro fatal, despachando algumas sondas que deveriam servir como goniômetros para determinar a posição do emissor de localização desconhecido. Os desconhecidos reagem prontamente com uma dureza incompreensível. Primeiro são derrubadas as sondas, e logo a seguir o planador de Fee, que cai próximo a uma geleira. Fee ainda consegue determinar que os desconhecidos escondiam-se atrás de um protetor contra orientação bastante avançado.

A queda do planador deixa Fee com dois membros da tripulação seriamente feridos e sem poder estabelecer ligação por rádio com a Good Hope III. Fee suspeita de ações de interferência direcionadas dos desconhecidos e decide fazer alguma coisa por conta própria contra as posições de artilharia adversárias. Os feridos são deixados com mais dois agentes no local da queda.

Quando o comando de Fee aproxima-se cuidadosamente da suposta base inimiga, cresce a suspeita de que se trata de uma estação robotizada. As reações de defesa da estação estranha parecem programadas, pois ela abre fogo imediatamente após um membro da tripulação levantar voo com o traje antigravitacional. Além disso, aparentemente não se trata de uma única posição de tiro, mas sim de um grupo inteiro de pontos de artilharia, que protegem alguns desconhecidos no centro.

Após diversos confrontos com sondas-espiãs estranhas, surgem duas criaturas de pele escura, que atacam imediatamente o grupo de Fee. Uma tentativa de comunicação com elas falha. Acontece que os estranhos possuíam protetores corporais que se pareciam com Seruns. A luta que decorre então é inevitável para que os terranos possam defender a sua vida. Embora os estranhos de pele negra mostrem ser duros combatentes, eles são superados pelos agentes do SLT e finalmente eliminados.

Quando os terranos examinam um dos estranhos mortos, eles percebem com perplexidade que tiveram que lidar com androides. Os corpos dos seres negros consistem em parte de elementos orgânicos e em parte de componentes artificiais. Os ossos dos estranhos são formados de um plástico especial condensado e o cérebro é entremeado por uma rede de componentes eletrônicos.

Quando os alashanenses avançam mais em direção à estação, os desconhecidos colocam em ação outra técnica para eliminar os terranos. Eles começam a manipular as sintrônicas dos Seruns e acabam encontrando uma maneira de superar os escudos Paratron com seus impulsos manipulados. Tessa Mundis e Saffar Aguila são mortos pela explosão de seus trajes. Os demais Seruns também mostram fortes defeitos nos circuitos. Antes que esses explodam também, os terranos livram-se deles. Desprotegidos, apenas de posse de suas armas de mão, os terranos acabam tendo que lutar novamente contra os estranhos desconhecidos. A luta mostra-se extremamente difícil. O frio e o ambiente inóspito dificultam bastante as coisas para os terranos, mas, mesmo assim, os agentes do SLT conseguem se impor contra os agressores. Quando ocorre um embate mais crítico com um ser negro dotado de mais poder de fogo – aparentemente uma versão de combate modificada dos androides –, Lethos SeGurea sacrifica-se para salvar o restante da tripulação do planador.

Depois que Lethos SeGureas é enterrado e não acontecem mais ataques, os demais alashanenses finalmente topam com a estação dos desconhecidos. Trata-se de cinco cúpulas protegidas por um escudo. A entrada acaba sendo impossível, apesar de uma chave de código capturada, já que as portas são protegidas por campos de força adicionais. Para os terranos completamente exaustos, resta apenas o caminho de volta para o planador derrubado.

Quando o grupo de Fee alcança o planador, descobre que os desconhecidos tinham feito um serviço completo ali – nenhum dos tripulantes deixados para trás tinha sobrevivido. Nos destroços do planador, os sobreviventes encontram pelo menos roupas quentes e comida concentrada para se recuperarem. Melhor preparado, o grupo retorna à estação dos desconhecidos e consegue após algum tempo eliminar o campo de força com a ajuda dos equipamentos levados até lá.

As buscas na estação mostram-se desapontadoras de início e não produzem descobertas importantes. A equipe encontra então um poço antigravitacional que leva para as profundezas. Os terranos descobrem uma estação de observação equipada com alta tecnologia, que fornece imagens de todas as colônias de Kre'Pain. Além disso, Fee descobre um holograma que mostra aparentemente as coordenadas de mais de mil outras estações daquele tipo em DaGlausch. Fee fica bem consciente do perigo para Alashan pela primeira vez. Ali eles tinham topado com um inimigo extremamente perigoso, que era tecnicamente superior a todos os povos conhecidos de DaGlausch.

Os agentes conseguem desligar a instalação antilocalização, bem como o emissor de radiointerferência da estação, e enfim chamar a Good Hope III. O grupo de Fee é resgatado e os especialistas da Good Hope III vasculham a estação estranha em busca de mais pistas. Ao extrair as informações do computador principal, um circuito de autodestruição é ativado. A única informação que se consegue extrair nesse momento é o nome de todos os andróides negros, ou do seu construtor: korrago!

Os terranos veem-se obrigados a se retirar e levam para bordo um andróide morto, além de partes separadas do computador principal. Quando a estação explode em virtude do comando de autodestruição, o mesmo acontece com os fragmentos do computador em poder da Good Hope III e a nave é seriamente danificada. A espaçonave começa a cair sem controle em direção ao sol Kre. No último instante, os técnicos conseguem ativar o propulsor Metagrav defeituoso, e Fee faz a Good Hope III entrar no hiperespaço com um circuito de emergência, sem saber em que posição do Universo a nave iria se rematerializar.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.