PRNeo0069 - Guardião do Arquivo

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

c neo69

Título Original: Wächter des Archivs

Autor: Michelle Stern

Tradutor: Delgado

Artista da capa alemã: Dirk Schulz / Horst Gotta

Publicação na Alemanha: 22/11/2013

Publicação no Brasil: fevereiro de 2017

Época: final de julho de 2037

Local da ação: Iprasa

Personagens principais: Perry Rhodan, Belinkhar, Talamon, Oront da Tesmet

Curiosidades:

Visão Geral

Resumo

Como oficiais da frota, Perry Rhodan, Belinkhar e Talamon obtêm acesso ao Instituto Faehrl em Iprasa. Kishori é sua última esperança, após a morte de Onat da Heskmar, de poder influenciar os cérebros dos portadores. Para encontrar os portadores P7 até P12 e o sino de ativação com o programa de Yegun para manipular o sentido extra, Ishy Matsu e o naat Jeethar devem ser colocados em um contêiner de transporte enviado para o Instituto. O trabalho é mais difícil do que o esperado. Tropas arcônidas foram recentemente estacionadas em Iprasa. O avanço dos taa e de Ishy Matsu em direção às fundações do Instituto, com o objetivo de salvar seu santuário, transformou os insetoides em inimigos do Império. Chegando aos portões do Instituto Faehrl, os três são admitidos por Torgan da Rufo, a fim de realizar uma inspeção de segurança e solicitar uma conversa com Kishori. Da Rufo não está muito entusiasmado com isso, mas ele tem que ceder e os leva ao velho professor. Ele está metido em uma intoxicação alcoólica, mas é despertado por Talamon, com um estimulante. Quando o suposto oficial da Frota revela para Kishori que é Sirran Taleh, e que seu verdadeiro nome é Rhodan, o professor se lembra imediatamente. Rhodan conta sobre a descoberta do Arquivo Epetran. As descobertas efetuadas e a possibilidade de que o sentido extra de Kishori possa ser a chave do arquivo deixam o velho eletrizado. Kishori acha surpreendente a proposta de Rhodan, de testar o sentido extra com um programa de teste desenvolvido pelo ara Yegun. Por que ele deveria confiar em Rhodan? Talvez ele só quisesse ter acesso ao Arquivo Epetran e causar sérios danos ao Império. Rhodan entende as preocupações de Kishori. Ele pede um voto de confiança. Kishori deve testá-lo.

Enquanto isso, os contêineres com Jeethar e Ishy Matsu chegam ao Faehrl. Quando Ishy e Jeethar deixam os contêineres, eles têm uma surpresa. Elnatiner, que deveria ter ficado na RANIR’TAN, por causa da sua semelhança, para arcônidas, com os taa e seus modos não diplomáticos, também foi com eles. Na reunião dos sábios, ele quer perguntar onde fica Volat para a inteligência reunida de Árcon. Ishy o paralisa sem seu conhecimento, porque ele se move furtivamente em volta dos contêineres. Jeethar finalmente obtém acesso à rede do Faehrl. Em sua incursão, o acesso à positrônica caiu em suas mãos. E, com este, também ao campo defensivo e o sinistro programa de resíduos. Mas ele não tem tempo para lidar com isso, pois primeiro deve tentar localizar os portadores restantes das coordenadas da Terra. No princípio, porém, usando a identidade de Torgan da Rufo, ele parte para o sino de ativação. O naat quer manipulá-la com o programa de Yegun para a manipulação do sentido extra. Enquanto isso, Ishy tem problema com Elnatiner. Ishy o encontra, mas não consegue impedir que ele pergunte a um cientista arcônida sobre sua terra natal. Este não sabe exatamente, mas ouviu rumores de que Volat foi destruído. Elnatiner processa isso de sua forma particular, ou seja, de forma estritamente factual. Quando Ishy quer mandar Elnatiner de volta à RANIR’TAN, Jeethar a avisa que soldados estão no Faehrl, em busca de intrusos. Ela também ouve as instruções de da Rufo, informando que explosivos devem ser levados para a pirâmide taa. Da Rufo quer explodir a pequena pirâmide dentro do alargado Faehrl.

Oront da Tesmet, irmão de Estar da Tesmet, é dor’athor e comanda a seção da Frota em Iprasa. Sua raiva contra o instituto e seus professores é enorme. Estar teve negada a ativação de seu sentido extra. Em vez disso, a inferior mehandor Sibelh recebeu esse privilégio. Poucos dias após a recusa, Estar tenta se suicidar. Ela sobrevive, mas fica em coma. Quando ele extravasa sua agressão na caçada aos taa, Torgan da Rufo o manda para o deserto. Da Rufo quer oferecer um acordo. Ele encontra Sibelh quando ela e outros dois retornam ao Instituto Faehrl. Eles querem falar com Kishori, o professor responsável pela rejeição de Estar. No entanto, seria politicamente imprudente eliminar a única mehandor com sentido extra, o que chamaria muita atenção. Isso poderia colocar todos os mehandors contra o Regente neste momento incerto. Então, o plano é para eliminar secretamente Sibelh e seus companheiros. Oront tem a ideia de deixar a mehandor morrer dentro da pequena pirâmide taa. De qualquer forma, esta deve ser explodida. E Kishori deve ser preso como conspirador. Com isso, da Rufo quer aumentar a influência do khasurn da Tesmet quando os influentes patrocinadores do Instituto Faehrl forem substituir a liderança do Faehrl.

Faz pouco tempo que os taa passaram a ser alvejados sem aviso prévio. Apesar disso, eles salvam muitos tesouros de sua cultura. Ishy Matsu lhes mostra como superar o campo defensivo energético. Ishy está prestes a se tornar uma lenda para os taa. Dois-Savaquist-Cinco fica ainda mais animado quando percebe o cheiro de Ishy Matsu em uma pequena ração de alimentos, que ele coletou arriscando sua vida. O aleijado Dois-Savaquist-Cinco então tenta chegar até sua rainha. Para isso, ele tem de ignorar algumas tradições de sua coletividade. Mas a rainha obviamente considera seu dever ajudar Ishy Matsu. Por outro lado, a atual luta pela sobrevivência contra os arcônidas é muito cansativa e a impede de se dedicar a esta ação. O taa persiste e obtém permissão para ajudar voluntariamente Ishy Matsu. Muitos taa se juntam e avançam para o campo defensivo energético do Faehrl. O taa aleijado assume a liderança desta ação.

Kishori leva Rhodan e os dois mehandors para o edifício de exame. Perry tem uma surpresa desagradável. Sergh da Teffron está lá, esperando por ele. O terrano é arrastado por ele, junto com Kishori, para uma sala de tortura. Uma holoprojeção de seu cérebro permite que da Teffron estimule a região da memória de longo prazo. A sobre-estimulação leva a uma perda de memória a longo prazo. Sofrendo muitas dores, Perry ainda luta para afastar as coordenadas da Terra. A Mão do Regente quer forçar Kishori a torturar Rhodan. Ele tem de provar de que lado está. Kishori se recusa. Da Teffron é chamado. Ele deixa ambos sozinhos. Perry pede para Kishori apagar sua memória. Ele não quer trair sua pátria de jeito nenhum. Neste momento, Kishori interrompe o exame. O incidente com a Mão do Regente foi uma realidade virtual projetada no cérebro de Perry, como é comum na Ark Summia. A recusa de Rhodan em dar excessivo valor ao seu próprio bem convenceu Kishori. Ele conduz os três visitantes ao sino de ativação e ele mesmo se coloca dentro deste. O programa de análise de Yegun examina seu sentido extra. O resultado é devastador para o professor.

Oront da Tesmet, com a ajuda dos camuflados orbtons Evora e Silita da Monari, domina os odiados Sibelh e Talamon. Eles são levados ao dor’athor na pirâmide. Então ele decide cuidar de Perry e Kishori, mas é impedido por robôs de combate. Quando da Tesmet quer chamar reforço, chega a notícia de que um campo defensivo foi ativado. Da Rufo, chamado por da Tesmet, está em perigo. Para o dor’athor, no entanto, está claro o que está acontecendo. Um hacker invadiu a positrônica e assumiu o controle dos sistemas. Só que este não é arcônida, como ele acredita, mas o naat Jeethar. Este acabou de identificar os portadores P7 a P12, com a ajuda do programa de eliminação de resíduos. Trata-se de um programa de gerenciamento que pode codificar os registros dos portadores em um mingau nutritivo e, assim, transmitir a informação. O P12 parece familiar para Jeethar. Ele ainda não conseguiu classificar o nome Enban da Mortur. Ele tem de avisar seus amigos sobre as tropas que se aproximam. Ele então ativa o campo defensivo e os robôs de combate. Da Tesmet ordena o bombardeio do campo defensivo. O colapso deste e os reforços de da Tesmet colocam Kishori e Rhodan em perigo. A situação parece desesperadora. De repente, o solo abaixo de Perry e do professor se abre e eles são capturados por taa, que os levam para dentro de uma das passagens sob o Faehrl. Antes disso, os taa à espera tinham usado o colapso do campo defensivo para apressar o resgate de Ishy Matsu. Sob o Faehrl, eles se dividem. Eles também querem salvar os amigos de Ishy. Ela está a caminho da pirâmide. Elnatiner, que tem um implante ligado a Talamon, a informa que Talamon e Belinkhar estão presos lá. O volatense e ela conseguem libertar os mehandors. Eles são salvos da explosão pelos taa. Eles também são levados para as passagens dos taa. Então chega a hora de sair o mais rápido possível. Cego de ódio, da Tesmet ordena bombardeio dos arredores. Rhodan recomenda que os taa retornem para sua rainha. Apenas Dois-Savaquist-Cinco acompanha Ishy e seus amigos. Quando aparentemente não dá mais para fugir dos tiros, mais uma vez aparece Reginald Bull. Ele não pode ajudá-lo diretamente, mas lhes entrega um gerador de campo defensivo e direciona a busca para outro lugar. Ele aproveita a ocasião para levá-los para cima. Jeethar se mistura com os soldados naats. Nenhum arcônida desconfia das habilidades de Jeethar.

Mas primeiro o grupo de Dois-Savaquist-Cinco os leva para sua rainha. Perry Rhodan, seus companheiros e Kishori são confrontados com uma nova maneira de remover as coordenadas da Terra dos cérebros dos portadores. A rainha taa, Elortiks, revela aos atordoados ouvintes que os taa são os guardiões do Arquivo Epetran. Faz milênios que há um acordo silencioso de que o excesso de comida do Faehrl é dado aos taa pelos arcônidas de Iprasa. Como os taa se comunicam por meio de sabores e odores, Epetran da Ragnaari viu a oportunidade de comunicar os conjuntos de dados aos taa por meio do mingau nutritivo. Mas, desde o início da crise no Faehrl, as sobras de comida são queimadas. Com isso, as esperanças de Kishori renascem. A rainha pede sua ajuda. Aparentemente capazes de fazer isso, os taa concordam em remover as coordenadas da Terra dos portadores, caso estes sejam levados para eles. Como despedida, a rainha tenta ler Rhodan. Mas este permanece parcialmente fechado para ela.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.