Minissérie Lemuria 01 - A Arca Estelar

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

c lemuria1c lemuria1alt

Título Original: Die Sternenarche

Autor: Frank Borsch

Tradutor: Paulo Lucas

Artista da capa alemã: Oliver Scholl

Publicação na Alemanha: 10/2004

Publicação no Brasil: 09/2015

Época: Abril 1327 NCG

Local da ação: Nebulosa Ochent

Personagens principais: Perry Rhodan, Denetree, Solina Tormas, Alemaheyu Kossa

Curiosidades:

Visão Geral

Resumo

A NETHACK ACHTON

O metach (trabalhador lemurense) Venron, é um astrônomo. Assim, ele pertence a um grupo que, contrariamente às instruções do Naahk (comandante lemurense) tenta penetrar nas áreas técnicas da arca estelar NETHACK ACHTON para vislumbrar as estrelas.

Venron hackeia dados no computador de bordo e faz o download de dados sobre a construção da arca. Ele então descobre um hangar onde há um velho escaler. Sem informar sua irmã, Denetree, sobre o seu plano, ele tenta penetrar no escaler. Ele consegue isso, mas dispara um alarme de segurança. Um grupo tenoy (forças de segurança lemurenses) vem para prendê-lo. Em pânico, ele aponta o canhão de bordo do escaler na porta do hangar e atira. Em uma descompressão explosiva, o grupo tenoy é dizimado e Venron decola com o escaler pela eclusa destruída. Seu sonho de ir para as estrelas está ao seu alcance, mas o escaler é derrubado por um míssil da Arca.

 

Denetree nota a ausência de seu irmão, Venron. Nenhum membro de sua equipe pode lhe dar informações sobre o seu paradeiro. Quando ela tenta perguntar ao computador da nave, surge uma mensagem oficial do terminal. Ele mostra as imagens de Venron em fuga, quando assassinou 43 tenoys. Quando o Naahk anuncia a morte de Venron e anuncia a mesma punição para seus cúmplices, ele é bastante frio.

O Naahk Lemal Netwar controla, no seu terminal, os vários parâmetros da sua arca. Entre outras coisas, ele tenta descobrir quem já trabalhou com Venron. Como a rede não funciona devido a perdas abrangentes no início da viagem, ele não pode receber respostas. Por isso, ele decide usar alguns tenoys para obter as respostas. Os tenoys conseguem identificar um astrônomo. O Naahk o coloca sob interrogatório de um pekoy (psiquiatra lemurense). Durante o interrogatório, ele revela o nome dos outros, incluindo a irmã de Venron, Denetree.

Denetree entra em uma lista de procurados dos tenoys. Ela é salva pelo tenarchen (oficial lemurense) Launt, que ela conheceu antes, quando ele ainda pertencia ao metach. Ele lhe dá abrigo em seus aposentos, para que ela possa dormir. Quando Denetree acorda na manhã seguinte, eles têm que deixar o aposento de Launt. Os tenoys começam a buscar pelos colegas de Venron. Para sobreviver, ela deve assumir uma nova identidade. Seu irmão aparentemente sabia que ele iria lhe colocar em perigo, e deixou-lhe um presente: um chip de identificação. Este chip a identifica como Danque.

Denetree parte, após uma requisição de uma equipe de pessoal, sob um novo nome com um grupo de manutenção. Este grupo vai para junto dos poços de ventilação de toda a nave. Depois que seu grupo sela um grande vazamento em uma das baías na plataforma do meio, eles param o trabalho do período noturno. Durante o jantar, elas ouvem a mensagem do Naahk sobre os traidores. Estes foram presos nos últimos dias e condenados à morte.

A PALENQUE

A missão da nave de exploração PALENQUE é a busca de matérias-primas na nebulosa Ochent. Também a bordo está Perry Rhodan, que supostamente pretende melhorar as relações entre a LTL e os aconenses. Durante uma hipertempestade, é perdida a ligação de rádio com a nave de pesquisas KRIECHER XI.

A PALENQUE não pode encontrar nenhum vestígio no último paradeiro da KRIECHER XI. Uma busca avançada não traz nenhum resultado, só podem ser encontrados os restos de uma nave desconhecida. Durante uma pesquisa nos dados do sensor, Rhodan encontra a solução: aparentemente, uma parte do escaler havia colidido com a nave de pesquisa à velocidade da luz, a nuvem de matéria assim formada pode ser detectada. Agora que a morte da tripulação da nave está confirmada, o comandante Sharita Coho decide procurar os destroços.

Durante a busca dos destroços, a tripulação da PALENQUE descobre um sobrevivente. É Venron. Ele está sofrendo de hipotermia e falta de oxigênio. Primeiro, ele responde calmamente, mas quando ele vê o uniforme do comandante, entra em pânico. Ele pega seu multirradiador e atira em si mesmo.

Na autópsia do desconhecido, o médico da nave, Hyman Mahal, encontra uma surpresa. Aparentemente, o morto é descendente de uma raça lemurense até então desconhecida. Além disso, Mahal encontra provas de que o desconhecido nunca viveu em um planeta. Em seguida, Perry Rhodan desenvolve uma teoria. Como o escaler não poderia ter vindo com o seu próprio propulsor acima da velocidade da luz, ele tenta determinar o curso de uma possível nave-mãe com a ajuda da sintrônica de bordo.

A LAS-TOÓR

A LAS-TOÓR é uma nave de exploração aconense. Sua tripulação investiga na nebulosa Ochent por evidências científicas. E o especialista em lemurenses, Solina Tormas, está a bordo. Ela é chamada à sala de comando pelo comandante Jere de Baloy depois de terem tentado realizar uma busca com a HistNet1.

Enquanto isso, a PALENQUE conseguiu encontrar a nave-mãe do escaler. Ela está localizada na vizinhança, mas não pode ser detectada com precisão devido à uma proteção de detecção altamente eficaz. Depois de um salto nas imediações da nave, os sensores a detectam com mais precisão. A nave parece ter apenas tecnologia primitiva. Pouco tempo depois, os sensores detectam o surgimento de uma espaçonave a partir do hiperespaço.

A historiadora Solina alcança a sala de comando da LAS-TOÓR. Os sensores detectaram a nave desconhecida, que viaja a velocidade da luz protegida contra radiolocalização. Na vizinhança da nave, há uma nave terrana que tem o tamanho de um cruzador pesado – a PALENQUE. Ambos os lados confrontam um ao outro e tentam entrar num acordo. Se um confronto armado acontecesse, a nave lemurense poderia ser destruída.

Expedição para a Arca Estelar

Depois de conflito, aconenses e terranos concordam com uma troca mútua de reféns e uma missão de investigação conjunta. Depois do acordo, um shift terrano e um shift aconense fazem a abordagem da arca. Uma vez que eles não podem encontrar quaisquer escotilhas na parede exterior, eles colocam uma lona de vedação em torno de uma parte da cobertura e abrem caminho com suas armas de mão. A bordo, eles se vêm em primeiro lugar em uma seção técnica que aparentemente foi abandonada há séculos. Solina consegue com sucesso hackear um terminal no computador de bordo e superar algumas barreiras de segurança. Por precaução, deixa um trojan no computador. A equipe de investigação chega à plataforma externa da arca estelar. Também lá eles não podem encontrar nenhuma alma humana. Exceto pelos campos com um grande número de culturas diferentes e uma bicicleta, nenhuma evidência da população ser encontrada.

Ao mesmo tempo, é concedido ao “refém” terrano uma vantagem impressionante no explorador aconense. Como alojamento, ele recebe a luxuosa cabine do primeiro-oficial. Em contraste, a “refém” aconense, Eniva ta Drorar, foi recebida hostilmente na PALENQUE. Ela é imediatamente trancada em uma cabine de tripulantes e não tem nenhum contato com o exterior. Depois que ela terminou de contar as manchas de mofo, é visitada pelo operador de rádio Alemaheyu Kossa. Ele quer lhe ajudar a passar o tempo. Com um pacote de seis cervejas, Kossa se aproxima de Eniva. A predisposição é conseguida após um acontecimento: depois de uma partida de 'guitarra aérea'. A cena é rudemente interrompida pelo comandante.

A fuga de Denetree

Entre os metach, prevalece o caos. Desconhecidos entraram na nave e com medo, ninguém quer estar perto deles. Denetree vê sua chance e tenta alcançar os invasores.

O Naahk detecta algumas inconsistências em sua revisão diária dos dados a bordo. Em um dos setores externos, caiu por razões desconhecidas, o teor de oxigênio. Em uma passagem das câmeras neste setor, ele encontra uma inovação artificial. Do tenarch Launt, ele recebe um relatório sobre o pânico em massa entre os netachs devido à presença de intrusos desconhecidos. Em seguida, ele junta os tenoys e os envia aos setores adjacentes.

Depois de um curto passeio, Perry Rhodan encontra um altar incomum. Por que é uma estátua de um halutense, que é chamado de Guardião. Enquanto eles examinam o altar, uma mulher se aproxima deles em uma bicicleta – é Denetree que busca refúgio com ele e sua equipe. Ela conta a eles sua história, que começou com a fuga de seu irmão a bordo de um escaler.

Os tenoys já se armaram e se reuniram. Sob o comando do Naahk, eles correm contra os estrangeiros. Perry e Solina tentam negociar e entrar em entendimento com o Naahk, que parece ser portador de um antigo ativador celular em formato de ovo. Perry Rhodan se revela como um imortal, permitindo um primeiro passo de entendimento com o Naahk. O Naahk reconhece a volátil Denetree entre os estranhos. Ela implora para impedir a execução de outros astrônomos. Infelizmente, isso é impossível, porque o computador está com defeito e ele não pode efetuar a ligação de rádio com o pelotão de fuzilamento. Outras tentativas de resgate falham, porque o dispositivo antigravitacional não funciona e por isso qualquer ajuda chega tarde demais.

A intervenção da Sétima Frota

Na LAS-TOÓR anuncia-se o takhan, Mechtan de Taklir, almirante da sétima frota, para descobrir por que eles estão há 17 dias em voo de dilatação.

Denetree não pode acreditar que todos os seus amigos serão mortos. Não há tempo para chorar os mortos. A sétima frota cercou a arca e colocou um pelotão de soldados. O takhan Mechtan proclama a arca como propriedade do Império Aconense. Os terranos são expulsos da Arca. Solina inventa um pretexto, sob o qual pode chegar a Denetree com os terranos. Mal a equipe volta a bordo, a PALENQUE é atingida por tiros e tem que fugir.

Em Maahkora, o mundo de embaixada dos maahks, há uma reunião informal entre as equipes da PALENQUE e da LAS-TOÓR em um pub. Neste caso, ambas as equipes decidem continuar trabalhando. A pista é um chip de memória, que Denetree foi capaz de contrabandear da Arca. Alemaheyu Kossa havia notado um outro evento incomum: pouco tempo depois de entrar na Arca, um impulso de hiper-rádio foi gravado, que veio diretamente da Arca. O propósito do impulso não modulado não pôde ser verificado. No final da noite, Kossa, junto com Eniva, dá um concerto.

1 A HistNet (abreviação para HistoryNet) é um banco de dados galáctico compartilhado, com informações históricas.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir