PR1400 – Deuses da Noite

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

c1400inteira

"Espalhados no espaço e no tempo  e presos no deserto de estrelas"

Ciclo: Os Cantaros (21º)

Título Original: Götter der Nacht

Autor: Kurt Mahr

Tradutor: Marcel Vilela de Lima

Revisor: Projeto Traduções: Marcos Roberto Inácio Silva

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Conversão da capa brasileira: José Antonio

Publicação na Alemanha: 21/06/1988

Publicação no Brasil: Maio/2014

Época: 1143 NCG (4730 D.C)

Personagens principais: Perry Rhodan, Benneker Vling, Sattavankual, O Mamoch de Zuul, Salaam Siin.

Curiosidades: SERUNs  Traje de combate extraordinariamente sofisticado, desenvolvido pelos terranos. Provém do inglês terrano Semi-Reconstituent-and-Recycling-Unit (Unidade de Semirreconstituição e Reciclagem).

Visão Geral

Resumo

A formação galáctica está em um voo de regresso de Tarkan para a Via Láctea. Desde a saída de Narna, quando o último Distrito de Hangay se materializou entre nós, o que também significou o retorno da reencarnada superinteligência ESTARTU, a pequena frota tem de lidar com deslocamentos estruturais. A onda de choques hiperenergéticos se move com variável velocidade ultraluz. A próxima frente de choque se move em direção à formação.

Quando Perry Rhodan entra em sua cabine, Benneker Vling está esperando-o. O Emissário de AQUILO aconselha Rhodan a procurar as causas dos deslocamentos estruturais. As primeiras frentes de choque tiveram a sua origem no aparecimento do último Distrito de Hangay. Mas agora elas são mantidas e intensificadas por forças exteriores.

Durante uma manobra de orientação, Sato Ambush, relata que a causa dos fenômenos seriam as atividades de DORIFER. O Cosmonucleotídeo repele o excesso de energia e está prestes a fechar a Porta de DORIFER.

A próxima onda de choque atinge a formação de frente com força total. Neste momento, três coisas acontecem. Todas as naves da Força Expedicionária Galáctica saem do hiperespaço no meio de um aglomerado de estrelas desconhecidas. Benneker Vling desfalece na central de comando, seu corpo fica transparente, e ele literalmente desaparece no ar. Desaparecem as duas cápsulas DORIFER a bordo da CIMARRON e da KARMINA.

Devido à forte hiper-radiação de trinta e seis estrelas superazuis, distantes apenas alguns dias-luz, torna-se impossível para a formação Tarkan determinar sua posição. As estrelas nesta região estão apenas a alguns dias-luz ou até mesmo horas-luz de distância. Por causa disso, a fim de orientar-se, é necessário sair do aglomerado estelar para um território mais livre e localizar objetos estelares conhecidos.

Há nove horas-luz de distância eles localizam rapidamente uma estrela, cujo segundo planeta possui uma civilização. A liderança da formação decide averiguar. Eles esperam obter mais informações a partir dos mapas estelares dos habitantes do sistema, a fim de poder deixar o aglomerado estelar com o menor esforço, e na direção certa.

Depois do desembarque das quatorze naves da frota, todos os membros da tripulação são dominados por uma influência hipnótica e adormecem.

Quando Perry Rhodan recupera a consciência, ele está encarcerado nu em uma cela fria. Um hauri, o mestre da fé Sattavankual, entra na cela de Rhodan; ele deve se converter à fé nos Deuses da Noite ou ele morreria. Perry tenta dominar o fanático, mas falha devido aos poderes hipnóticos do hauri.

Rhodan quase congela e morre de fome. Ele passa vários dias olhando para as paredes da cela, e reflete sobre o que seriam estes “Deuses da Noite”, e porque estes hauris não viviam de acordo com os mandamentos do Senhor Heptamer. Ele espera que os mutantes se recuperem e façam algo para libertar os galácticos. De repente ele ouve, através da porta da cela, Salaam Siin cantando. O ofalense tinha aprendido há algum tempo, com qual frequência sonora ele pode dominar um hauri e o manter sob seu controle. Quando ele abre a porta da célula de Rhodan, ele traz Sattavankual sob controle.

Rhodan e Salaam Siin abastecem-se a partir de uma sala de armazenamento com seus SERUNs e armas. Libertam os outros galácticos aprisionados. Os guardas são dominados. É sob o palácio do governante, que se chama Mamoch de Zuul, que está a prisão. Os galácticos ocupam o palácio com sucesso. Depois de ter a situação sob controle, através de um questionamento ao Mamoch de Zuul, eles conseguem trazer um pouco de luz a situação.

O nome do planeta é Chattu. Seus habitantes nativos são chamados de khorras. O Mamoch cujo nome é Nassurvanthayprong reina sobre a cidade e o país Zuul. Do outro lado do Mar Yparra está a cidade religiosa de Pemtach. O Mamoch de Zuul acusa Pemtach pelo desaparecimento dos “deuses da noite.” Os khorras anteriormente faziam até mesmo viagens espaciais. Mas, por ordem dos deuses, tinham renunciado ao espaço e decaído no estagio técnico de uso de combustíveis fósseis. Quando espaçonaves hauris pousavam em Chattu, seus tripulantes eram convertidos ou mortos.

Nassurvanthayprong relata também sobre o poder dos antigos, uma força com a qual os khorras colocam tripulações de naves espaciais alienígenas sob seu controle. Os galácticos visitam a enorme antena, que modula a força psiônica dos khorras, são milhares de grandes talentos chamados pensadores de energia das gerações passadas, cujos cérebros nadam em um tanque com solução nutritiva modular.

Perry Rhodan tem a sensação de perda de tempo no local. Em vez de sair rapidamente do aglomerado de estrelas e partir no curso de casa, os galácticos de repente se tornam a força de ocupação de uma cidade estrangeira. Esquadrões de galácticos vasculham os arquivos da cidade Zuul, à procura de documentos astronômicos úteis, e para saber mais sobre a história dos khorras. Após dias de busca Reginald Bull finalmente encontra um observatório privado. Pertence ao estudioso Kabaul. Ele observou os “Deuses da Noite” ilegalmente e até mesmo os fotografou uma vez.

Os galácticos aprendem de Kabaul sobre um desastre ocorrido no passado, o que representa simultaneamente o início da história registrada para Chattu. Sobre o tipo de evento Kabaul não sabe de nada. Rhodan decide ajudar Kabaul na tentativa de questionar o cérebro dos antigos no tanque do sistema de hipnose.

Numa espécie de visão hipnótica Rhodan, Bull, Salaam Siin, Dao-Lin-H’ay e Vee Yii Ly, a kartanin e o blue, são testemunhas novamente da grande catástrofe.

Como amargamente é revelado aos membros da formação Tarkan - suas próprias naves - são os “Deuses da Noite”, que ficaram durante séculos como uma constelação visível no céu de Chattu. Os cientistas da força expedicionária supõem que a frota ficou presa em uma sequência de vários deslocamentos estruturais. Isto resultou em um deslocamento espacial no centro do conjunto de estrela Rangvilaan, na vizinhança do sol Masharta com seu planeta Chattu. A partir da sequência dos deslocamentos da estrutura, em seguida, surgiu um campo de estase que manteve presa toda a frota por 695 anos.

Os fatos são difíceis de digerir. Eles decidem fazer cuidadosamente o caminho de casa. A formação Tarkan define como rumo o setor PORTA-X.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.