PRNeo0023 – Refúgio Atlântida

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

c neo23

Temporada: O Mistério Galáctico (3ª)

Título Original: Zuflucht Atlantis

Autor: Christian Montillon

Tradutor: José Antonio Cosenza

Revisor: Projeto Traduções: Marcel Vilela de Lima e Marcos Roberto Inácio Silva

Artista da capa alemã: Dirk Schulz / Horst Gotta

Conversão da capa brasileira: José Antonio

Publicação na Alemanha: 03/08/2012

Publicação no Brasil: Janeiro/2015

Época: Guerra do metano, cerca de 7990 aC

Personagens principais: Crest da Zoltral, Tatiana Michalovna, Trker-Hon, Demeira on Thanos, Tarts de Telomar, Feltif de Khemrol, D'ihra

Local da ação: Atlântida.

Curiosidades:

Visão Geral

Resumo

A vidente D'ihra está em trabalho de parto, mas o bebê está com problemas e ela sabe que não sobrevirá ao nascimento. O alienígena Feltif intervém e consegue salvar milagrosamente mãe e filho. Ela percebe que o desconhecido Feltif não é comum, mas um dos moradores do bastião na ponta da grande ilha. Ela lhe pede para diga o nome da cidade e do seu lugar de origem. Ele se apresenta como Feltif de Khemrol, vindo das estrelas, e que vive na cidade de Atlântida.

Crest da Zoltral, Trker-Hon e Tatiana Michalovna podem se colocar em segurança, da frota de batalha arcônida, realizando uma transição de extrema necessidade com um vetor aleatório a bordo da PESKAR-XXV. Antes, durante as lutas por Vagabundo, a nave auxiliar foi severamente danificada pelo divisor de mundos e fica encalhada no espaço vazio entre as estrelas. Resta apenas a possibilidade de fazer uma chamada de emergência aberta. A tripulação espera ansiosamente por quem vai responder primeiro à chamada de emergência. Pois neste momento, a Via Láctea é o palco de grandes batalhas entre arcônidas e metanitas. Um holograma de emergência mostra a chegada de três espaçonaves dos metanitas. A chamada de emergência também é recebida por uma flotilha arcônida. A comandante Demeira on Thanos, a bordo do cruzador de batalha EKTEM decide partir, contra o conselho de seu sentido extra, para ajudar no resgate da nave arcônida.

Dois anos se passaram desde o encontro de Feltif da Khemrol com D’ihra. Fortemente movida pela questão do por que um deus alienígena salvou ela e seu filho, quando seu filho, então tinha que morrer depois. Ela parte com um pequeno grupo em direção à misteriosa cidade, eles entram em uma briga com uma horda de invasores bárbaros.

Feltif da Khemrol é o Tato arcônida, da colônia sob o comando de Atlan. Com a sua aprovação, ele empreende há anos excursões para estudar os moradores de Larsaf III, disfarçando-se junto a eles. Quando ele viaja para a costa do grande continente a leste da Atlântida, de repente ele ouve o ruído de uma batalha. Ele decide desconsiderar a regra arcônida de não-interferência e ajuda intervindo na luta. Ele conhece o grupo de D‘ihra e os salva dos atacantes. Apesar do disfarce diferente, D’ihra o reconhece de imediato, mas não demonstra. Ele ouve a partir do grupo seu objetivo e decide acompanhá-los.

O couraçado TOSOMA está perto da estrela de Larsaf na sobra de localização de um sol. O comandante Tarts de Telomar responde às perguntas de seu oficial de armas, Cunor ter Pelgan.

Sob ordens do imperador Mascaren da Gonozal, ele vigiam a colônia fundada por seu filho Atlan, Atlântida, enquanto na Via Láctea as lutas da Guerra do Metano ocorrem. Cunor pergunta sobre o transmissor que Kerlon da Hozarius trouxe. Mas Tarts não pode ser tentado a divulgar informações. Ele não era companheiro de toda a vida de Atlan somente porque ele tinha uma grande habilidade militar e política.

A frota arcônida, sob o comando de Demeira on Thanos, destruiu as naves de metano, após a sua chegada, em três minutos. Por raio-trator a gravemente danificada PESKAR-XXV é introduzida na EKTEM e robôs libertam os ocupantes dos destroços. Estes se apresentam a ela como importantes participantes de um projeto de guerra secreto. A “magra colheita” de apenas três resgatados decepciona a comandante, que então deixa o comboio seguir viagem para Larsaf III.

Feltif da Khemrol procurando uma solução para seu dilema: se ele deixa os refugiados à sua sorte ou concede-lhes refúgio contrariando as regras na colônia? O barco deles se aproxima mais de Atlântida e em breve deverá chegar à área onde os sistemas de defesa automáticos estão ativos, a fim de empurrá-los de volta ao mar.

A bordo da TOSOMA a localização relata sobre um alvo, uma nave de patrulha dos metanitas materializa no sistema do sol anão vermelho. Após uma perseguição, a nave pode ser destruída. O medo da descoberta pelos metanitas permanece, já que estes normalmente voam em companhia.

Demeira on Thanos mostra as imagens salvas de Larsaf III. Ao visualizar o continente quase circular, o continente Atlântida, “Tatiana on Michalo” demonstra claramente sua surpresa, o que desperta desconfiança na comandante. Finalmente, a EKTEM pousa em Atlântida.

Tarts de Telomar já chegou na colônia. Seu propósito era convencer o comandante Atlan a iniciar uma evacuação, porque era esperada uma descoberta pelo metanitas. No entanto, ele descobre que o comandante partiu para um destino desconhecido do sistema Larsaf. Quando ele descobre a chegada da frota de abastecimento muito aguardada, ele se apressa para uma reunião com a comandante para obter as razões para o atraso.

O fato de que além de problemas técnicos, eles efetuaram um resgate contrariando o regulamento, deteriora ainda mais o seu humor. Ele vê os resgatados como potenciais agentes metanitas e ordena a eles a sua partida, quando Tatiana força sua atenção com uma questão controversa telepaticamente sentida. Como resultado, há uma conversa particular entre eles.

Feltif da Khemrol decidiu embarcar D’ihra na colônia. Ao enviar seu código de identificação pessoal, ele solicita aos sistemas de defesa da Atlântida a pegar seu barco. No entanto, o irmão de D'ihra e seus dois amigos decidem deixar a cidade. Feltif chama um planador pelo rádio, mostra a cidade a D'ihra num voo panorâmico e, em seguida, voa com ela para sua casa, para dedicar-se à “profunda interação interplanetária”.

Tatiana pode convencer Tarts de Telemor a lhes conceder tempo adicional para lhes escutar. Ela traz Crest e Trker-Hon. Ele permanece mais cético, quando Trker-Hon revela que são de fato viajantes do tempo. Esta ação parece funcionar no início, mas, depois Tarts diz que os considera loucos e sai, não sem antes Crest blefar com ele que a verdadeira razão para o estabelecimento da colônia é que há neste mundo provas concretas sobre a aquisição da imortalidade. Tarts apressa-se até Demeira on Thanos e ordena para vigiar fortemente os resgatados e deixar Atlântida com eles o mais rápido possível. Também Demeira o surpreendeu, ela revela a ordem secreta do Imperador, Atlan deve voltar para a corte de seu pai. Tarts se retira para seus aposentos, a bordo da TOSOMA, para pensar sobre as notícias e descansar. Ele decide contestar a história dos prisioneiros e transferir Cunor para a EKTEM para que ele escape com segurança da Atlântida e não seja no futuro o único sobrevivente arcônida, além de Atlan, em Larsaf III. Tarts de Telomar está mais tranquilo, até que dispara o alarme na central de comando.

Feltif de Khemrol e D’ihra estão na casa de Feltif, quando um visitante inesperado chega: o representante de Feltif, Kosol ter Niidar, vem encontrá-lo e acusar de violação do dever no exercício do cargo de Tato da colônia. Além de suas ausências da colônia, o monitoramento robótico descobriu que Feltif, contrariando as regras arcônidas, trouxe um residente de Larsaf III para a colônia. Kosol lhe dá um ultimato para expulsar a mulher dentro de seis horas da cidade, caso contrário, ele relataria o seu crime.

Os prisioneiros discutem como eles podem escapar da EKTEM. Lá, para a surpresa de todos, a mestiça arcônida Quiniu Soptor entra no alojamento deles. Ela parece confusa e mostra apenas uma reação, chamando o nome de Rico. Lá também o alarme dispara.

Tarts de Telomar lida com a causa do alarme, ele observa os dados remotos de uma sonda de observação automática distante dez anos-luz. Outra nave de patrulha dos metanitas foi localizada por ela. Tarts da ordem para a evacuação silenciosa da colônia e a TOSOMA salta para o sistema em que a, agora destruída, sonda de observação encontrou a nave de patrulha. Mais uma vez há uma perseguição, mas desta vez, a nave de patrulha consegue fugir para o hiperespaço. Tarts ordenou a TOSOMA a voltar imediatamente para Larsaf III. Uma vez lá, chegam também as primeiras naves de guerra dos metanitas.

Um grupo de soldados espaciais entra no alojamento dos presos para acomodá-los antes do ataque em uma área mais protegida. No caos do ataque, eles conseguem libertar-se dos soldados.

Feltif de Khemrol e D’ihra alcançam o espaçoporto. No entanto Kosol ter Niidar negou um lugar nas naves de evacuação para uma não arcônida, e ela também simplesmente não quer ir. Ela não quer ir para uma nave estelar, mas sim, de volta a seu próprio mundo

Demeira on Thanos ficaria feliz em defender a colônia, com sua força de combate, contra os ataques, mas obedece a suas ordens de proteger o comboio de fuga. Tarts de Telomar entra em contato com ela e diz a ela para proteger os náufragos, tanto quanto é possível. Ele agora mudou de ideia e vê sua tentativa de resgate, contra as regras, agora como uma ação correta, ele agora vai defender, apesar das perspectivas incertas de sucesso, a estação e a colônia.

Na Batalha de Atlântida finalmente todas as peças soltas do quebra-cabeça entram no lugar:

O cruzador ligeiro IGITA, de repente, na direção do planeta exterior é envolvido por uma estranha tempestade energia, anuncia a chegada de um mensageiro e é abatido por metanitas sobre uma das luas geladas do planeta Larsaf VI.

A TOSOMA II, com Cunor ter Pelgan, é abatido sobre Atlântida.

Feltif de Khemrol e D'ihra podem escapar da destruição apenas no planador privado de Feltif e vão começar uma nova vida em Larsaf III.

A TOSOMA ajuda a proteger os últimos navios de carga partindo, Tarts de Telemar ordena a tripulação a deixar a TOSOMA em traje espaciais e afunda um pouco mais tarde no mar. A tripulação, que não foi pega pelo fogo dos metanitas, foi resgatada por Demeira on Thanos que surpreendentemente retornou para Atlântida. Posteriormente, a pequena frota volta a se juntar, no local protegido da sombra de localização de uma estrela próxima, aos cargueiros e continuam o voo.

Crest, Tatiana, Trker-Hon e Quiniu podem alcançar, no planador de quatro pessoas EKTEM XXXII, Larsaf e pousar em Atlântida, onde eles são liderados por Quiniu e conduzidos até Rico, que os leva até a estação subaquática e os envia pelo transmissor para o destino de seus desejos.

Do continente Atlântida apenas algumas pequenas ilhas permanecem.

Atlan da Gonozal retorna com a TOSOMA IX para o sistema Larsaf. Ele pondera sobre os últimos dias, que ocorreram para ele como um sonho. Em torno de seu pescoço, o dispositivo em forma de ovo preso a uma corrente, que – como haviam prometido a ele – lhe confere a imortalidade. Quando os primeiros dados de localização são recebidos de Larsaf III, ele percebe que sua colônia, Atlântida, foi destruída. Ele lamentou que ele não pode defender Atlântida, mas ele ganhou em sua jornada os planos do canhão conversor para o Grande Império, o qual garantiriam a superioridade do mesmo na guerra do metano. Após o desembarque, ele descobriu o ferido Cunor ter Pelgan e, em seguida, um submarino com Rico, que se apresenta a ele como seu servo e pede a ele para ir a bordo, tudo estava preparado para a sua tarefa.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.