PR0447 - O Terrano e o Vítreo

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PR447

“Eles chegam do tempo e do espaço – e acabam prisioneiros do computador positrônico”

Título Original: Der Terraner und der Gläserne

Autor: William Voltz

Tradutor: Ayres Carlos de Sousa

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 13/03/1970

Publicação no Brasil: 1989

Época: Tempo de viagem para o ano 208.018 aC

Local da ação: Titã

Personagens principais: Robinson segundo, Merkosh, Poseidon, Perry Rhodan, Marceile, Ovaron, Gucky

Visão Geral

Resumo

Na estação secreta de Ovaron há duas criaturas muito diferentes. Ambos foram capturados pelo corredor do tempo que tem sua base no lago de asfalto em Lemuria. Merkosh porque ele tinha o paradom de manipular o tempo, e Roi Danton porque ele usou uma máquina do tempo uleb. O cérebro de comando detém ambos como prébios. Eles foram enviados depois para interrogatório em Titã e estão apenas há alguns dias lá.

As duas criaturas não têm nada em comum a não ser desconfiança mútua. Merkosh vem da galáxia Maasbar. Por causa de sua pele transparente Roi o chama de vítreo. Merkosh não conhece nem a posição da galáxia Maasbar, nem o tempo a partir do qual se origina. Ele tem o paradom da Voz Maligna, ele pode destruir tudo com sua voz. Merkosh é de pavio curto e irascível, ele tem dificuldade em não usar a voz sem pensar.

Inicialmente Roi Danton não tem lembranças de suas origens. Só aos poucos a sua consciência é definida. Ele foi salvo no ano de 2437 por um cientista gurrado, e por meio de uma máquina do tempo uleb ele conseguiu escapar dos ulebs. Portanto, ele não conhece nem o momento nem o lugar de sua estadia. Somente quando os dois estão autorizados a usar o observatório, Danton reconhece que é no Sistema Solar, mas pelo menos 50.000 anos no passado, uma vez que o planeta Zeut ainda existe. Nessa ocasião uma coincidência o ajuda. Merkosh fica trancado em uma alcova com campos defletores. Porque Merkosh nem sequer pode libertar-se, ele deve esperar pela ajuda de Roi Danton. Roi Danton aproveita a situação e exige que Merkosh siga suas ordens no futuro. Merkosh não pode agir de outra forma e finalmente concorda.

Dentro de certos limites, o cérebro de comando pode lhes dar liberdade de movimento. Eles também estão autorizados a sair lá fora. Uma vez que Titã quase não tem atmosfera, eles devem sempre voltar. Merkosh cria dois esconderijos secretos fora da estação. Roi Danton suspeita que lá haja coisas que podem ajudá-lo a escapar. Ele diz a Merkosh para lhe mostrar o seu esconderijo secreto. Merkosh aparentemente se demonstra disposto. No caminho, Merkosh simula um defeito de seu dispositivo antigravitacional do traje. Finalmente Roi chega ao primeiro esconderijo secreto de Merkosh que só contém sucata sem sentido. Depois de uma curta deliberação Roi reconhece que Merkosh o enganou e que deve haver um segundo esconderijo secreto real. Agora Merkosh não está mais dispostos a ouvir as ordens de Roi. Desenvolve-se uma tensão que pode a qualquer momento ser fatal. Roi puxa seu radiador e posiciona-se por trás de Merkosh para que ele não tenha a chance de matá-lo com sua Voz Maligna. Merkosh agora não tem escolha e o leva Roi ao segundo esconderijo secreto. Lá, Merkosh espera a chance de que o Roi desista de sua posição segura em suas costas para matá-lo com sua Voz Maligna. No entanto Roi surpreendeu Merkosh e já arrumou um esconderijo não detectável durante a conversa com Merkosh. Para acabar com a luta sem sentido entre si e Merkosh, Roi blefa dizendo que ele sabotou o seu traje antes de sair da estação e ele tem ar somente para meia hora. Merkosh que não tem conhecimento profundo da tecnologia desta galáxia não tem escolha e volta para a estação. Roi pode, entretanto, explorar o depósito secreto. Entre outras coisas Roi Danton pode encontrar o seu aparelho de localização. Quando ele o liga, ele reconhece a assinatura de energia de uma espaçonave – o deformador de tempo-zero como se vê mais tarde – no extremo sul. Roi pede a Merkosh, em seguida, para uma cooperação pacífica. Merkosh concorda. Danton e Merkosh observam a primeira abordagem mal sucedida da expedição do tempo. Uma vez que os shifts mudaram muito nos últimos 1.000 anos, Danton reconhece apenas uma grande semelhança com o shift terrano. Pelo grande risco devido ao bombardeio maciço da estação ao shift, Merkosh e Roi voltam para a base.

O cérebro de comando proíbe mais viagens por causa do risco de detecção. Danton está “doente”, e Merkosh toma conta dele, uma colaboração entre os dois torna-se possível. Depois de uma semana Roi Danton está “se recuperando”. Também Merkosh agora fica “doente”, e como a única “cura” para os dois é fazer mais viagens lá fora, eles chegam a tempo de ver os eventos que cercam o segundo avanço da expedição do tempo.

Roi Danton e Merkosh decidem olhar a espaçonave, para possivelmente subirem despercebidos a bordo. No entanto, eles são percebidos e atacados por robôs sob o comando de Atlan. Merkosh e Roi Danton fogem de volta para a estação. O cérebro de comando informa a Ovaron sobre dois prébios que estão sendo mantidos presos na estação. Ovaron e Perry Rhodan pedem para ser levados até o local dos dois. A surpresa é perfeita. Na partida do deformador de tempo-zero há dois passageiros a mais a bordo.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

 

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.