PR0448 - O Velho Almirante

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PR448

“O satélite solar deve receber uma sobrecarga – e dois cappins arriscam a vida.”

Título Original: Der alte Admiral

Autor: Hans Kneifel

Tradutor: Richard Paul Bisneto

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 20/03/1970

Publicação no Brasil: 1989

Época: Julho de 3434.

Local da ação: Terra, Titã, Sistema Solar

Personagens principais: Perry Rhodan, Roi Danton, Armstrong, Lorac, Ransome, Ovaron, Marceile, Moshaken, Joaquim Manoel Cascal

Visão Geral

Resumo

A atividade do sol aumenta novamente. Para obter conclusões precisas sobre a causa da atividade solar, um space-jet é enviado com uma tripulação de três homens até a coroa solar para coletar matéria solar. Isso exige que o campo SAE seja desligado por alguns segundos. No entanto, o campo só se restabelece parcialmente, desta forma, o space-jet é danificado por causa disso, fundido pelo calor da superfície. Com o propulsor falhando, sem rádio, sem gravidade artificial e colunas de pouso, o space-jet faz um pouso forçado em Mercúrio. A matéria solar e os dados dos dispositivos de medição ainda podem ser avaliados.

Simultaneamente, uma conferência acontece na INTERSOLAR, para discutir como proceder. A sugestão de Rhodan para ir para 14 meses no passado e reparar a bomba do tempo é rejeitada por Ovaron porque então o detonador realmente deveria ter funcionado no primeiro disparo. Ovaron apresenta a proposta de usar os aparelhos e sextagônio da estação secreta em Titã, que podem alterar a radiação individual de um cappin, de modo que a positrônica no satélite da morte não consiga detectar Ovaron e Marceile. Ovaron e Marceile podem se transferir de forma segura para o satélite e operar lá.

No tempo real, a estação secreta está localizada em uma reserva natural. Com dois shifts eles vão para a estação. Mesmo depois de 200 mil anos, a base ainda está lá, a tecnologia cappínica ainda funciona. O cérebro de comando deixa Ovaron e seus companheiros entrarem através de uma entrada lateral.

Na estação, o cérebro de comando comunica que Moshaken – Almirante do Império Ganjásico e confidente de Ovaron – a cerca de 200.000 anos atrás tinha sido colocado em um sono profundo, para entregar uma mensagem importante a Ovaron. Ovaron dá o cérebro de comando o comando para despertar o adormecido.

Moshaken faz o seguinte relato sobre o império do ganjo: o clã Nandor conseguiu usurpar o poder do governo pela violência. Uma frota sob o comando de Moshaken voou para a Terra, para punir os takeres que estavam fazendo experiências na Terra. Em uma batalha feroz, os takerers foram aniquilados. Mas muitas naves de Moshaken foram transformadas em sucata – um longo voo de volta para Gruelfin não era mais possível. Os sobreviventes, em seguida, estabeleceram-se na terra e se misturaram com o povo. Os prébios não foram travados com o intuito de manter a pressão evolutiva sobre as pessoas. Moshaken tinha se transferido mais tarde para Titã, onde a positrônica o colocou num sono profundo. Após seu relatório, Moshaken morre de velhice.

Após o equipamento e o sextagônio serem fornecidos pelo cérebro de comando, os visitantes fazem o caminho de volta.

Em 13 de julho, Ovaron e Marceile voltam ao satélite da morte. Protegidos por seus equipamentos, a positrônica não os reconhece. Ao receberem o comunicado da positrônica, de que havia tido traidores a bordo há pouco tempo, há a oportunidade de examinar o local e, assim, para reparar a bomba. No caminho para a espaçonave que vai levar os dois de volta, Marceile tem uma dor de cabeça tão forte que ela rasga a rede que manipula suas vibrações mentais. A positrônica classifica ambos imediatamente como traidores. Ambos conseguem fugir pela segunda vez. Começam os preparativos para executar a destruição do satélite solar.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir