Siganeses

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Os siganeses são os moradores de Siga, o segundo planeta do sistema estelar Glador.

Fisiologia

Os siganeses são colonos descendentes de terranos e, portanto, fundamentalmente humanoides. Por causa da hiper-radiação de seu sol, a sua fisiologia, comparada com a dos terranos, têm algumas características especiais, das quais a baixa estatura é a mais óbvia. O desenvolvimento ao longo do tempo de diferenças fisiológicas individuais também faz parte da história desse povo.

siganes alturaAltura

Pouco tempo depois da colonização de Siga começou o processo em que cada geração sucessiva de siganeses era menor do que a de seus pais. No século 25 um siganês típico tinha uma média de cerca de 15 cm de tamanho.

No ano 3587 o tamanho médio de um siganês já era de 76,49 mm, este parâmetro possivelmente é valido somente para os siganeses de Zaltertepe, que fundaram uma colonia mista com ertrusianos no sistema do sol gigante Hefderad ao fugirem do domínio lare na galáxia.

A cor da pele

Outra diferença óbvia entre siganeses e terranos afeta a cor da pele. Ao longo das gerações, a pigmentação da pele dos siganeses mudou para o verde limão.

Expectativa de vida

Em paralelo com o processo de encolhimento, a expectativa de vida dos siganeses aumentou enormemente. Já no século 25 está era de 900 anos. (PR 268) Com o aumento da expectativa de vida também aumentou a duração da gravidez. O desenvolvimento individual também se procedia em conformidade, atrasado; assim, no ano 3587, Mareisi Puthmer, então com 95 anos de idade, era a mais nova. (PR 925)

Após a manipulação dos cantaros na estrela Glador a expectativa de vida dos siganeses foi reduzida mais tarde para uma média de 250 anos. A altura se estabilizou em cerca de 11 centímetros.

Sentido da visão

Os siganeses estão além da ultravisão. Além disso eles podem perceber visualmente a radiação infravermelha e ultravioleta.

Audição

Alguns siganeses têm uma mutação de superaudição que faz com eles possam ouvir ondas ultrassônicas.

Por razões fisiológicas, para eles é possível ouvir as frequências mais baixas com uma precisão de uma orelha humana normal.

Siganeses conversam um com o outro com vozes finas. Assim, eles não estouram seus tímpanos e para falar com os terranos, eles carregam um amplificador.

Caracterização

Para eles, os valores éticos são muito importantes e eles são considerados muito educados e leais, mas às vezes também como compotas e pedantes. Ao longo de seu desenvolvimento, no entanto, seus valores éticos mudaram progressivamente.

Existe uma bebida alcoólica siganesa a base de café tão popular que surgiu a lenda que a planta do café veio originalmente de Siga.

Ascendência

ascendencia

Colônias de siganeses

Em 3250 sessenta membros dos chamados Amigos do Espírito povoaram o planeta desértico Odykenal. Até 3432 a pequena colônia tinha crescido para 200 pessoas. (PR-143 TB)

Pelo menos desde o ano de 3587, durante a dominação lare, uma colônia de siganeses foi fundada em Zaltertepe. (PR 913, PR 914, PR 2729)

Naves espaciais

Houve uma série de famosas naves especiais siganesas.

    • GLADOR

    • HELLTIGER

    • LUVINNO

    • VULCAN (PR 701)

Às vezes um cruzador rápido da classe borboleta recebia um nome.

    • GAMMAEULE

História

Século 21

A colonização de Siga começou em 2003 com o desembarque dos colonos terranos da LEDA. Um dos primeiros colonos era Joshua Hendrik Danger. A partir de 2018 uma gravidez significativamente prolongada tornou-se evidente aos colonos: as crianças nascidas posteriormente tinham uma pele esverdeada e eram muito pequenos, mas sem ter nenhuma das deformidades físicas típicas do nanismo. Siga foi colocada por 30 anos sob quarentena.

As tentativas de parar o nanismo com medicamentos, hormônios ou outros tratamentos não foram bem-sucedidas. Descobriu-se que um componente de radiação hiperfísica da estrela Glador causava o nanismo. Ao mesmo tempo, a expectativa de vida dos siganeses foi prolongada.

Beneficiando por seu tamanho corporal pequeno e a capacidade dos siganeses para ser capaz de ver na região do infravermelho e ultravioleta, uma das indústrias mais poderosas da microeletrônica da Via Láctea se originou no planeta Siga nos anos seguintes. Muitos siganeses entraram para a USO, prestando um serviço inestimável.

O planeta Siga tinha o status de mundo autônomo do Império Solar.

Século 23

Os siganeses eram neste momento os melhores microtécnicos da Via Láctea.

Em 2234 nasceu o conhecido especialista da USO Lemy Danger de apenas 22,21 centímetros de altura e peso de 852 gramas. A expectativa de vida em sua geração estava entre os 800 e 900 anos.

Século 24

Em 2306 nasceu o mecânico de sentimentos Harl Dephin de 16,43 cm de altura, o comandante do Paladino, já tinha uma expectativa de vida de mais de 1.000 anos.

Século 25

Graças à microtecnologia siganesa, os terranos tinham motores capazes de voo ultraluz instalados nos jatos-mosquito. (PR 279)

Em 2436, siganeses e pos-bis desenvolveram em colaboração o robô especial Paladino I.

Século 29

Em maio de 2841, siganeses sabotaram o computador lunar positrônico NATHAN. Devido à comutação defeituosa, NATHAN levou o Sistema Solar a condições caóticas até que homem positrônico Purpose DeStaglaav conseguiu desativar NATHAN. Os sabotadores siganeses escaparam. Devido a estes fatores, os siganeses viraram assunto da famosa Instituição Independente Auxiliar para Harried (IAH) – uma fachada para a agência especial de investigações da qual Tekener fazia parte. Ronald Tekener e Sinclair Marout Kennon, apoiados por uma equipe liderada por Lemy Danger, descobriram uma base secreta siganês-ertrusiana em Siga. O sugestor responsável por influenciar a mente dos sabotadores, Ultra-Khoon que por sua vez era chantageado por ertrusianos, foi morto. A base foi destruída em julho de 2841 (Atlan 60 a Atlan 64)

Quase exatamente um ano depois, em maio de 2842, um grupo quase causou uma guerra entre Siga e a Terra. Isto foi devido a experiências criminosas de um grupo de terranos para o empresário Costanzo Peysen, o que levou a uma parada do crescimento siganês em algumas dezenas de crianças. As crianças foram tratadas com um determinado medicamento e não cresciam mais depois dos cinco anos de idade. Isto foi afirmado por um partido extremista sob a liderança de Alliama Tarouse e explorado para a propaganda anti-Terra.

Houve tumultos em que terranos e siganeses foram mortos. Uma visita de Perry Rhodan e Atlan, que deveria suavizar as coisas, não levou a nenhum resultado. O conflito só pode ser resolvido quando o antigo especialista das USO Flannagan Schaetzo e algumas das crianças trouxeram a tona a questão de que um grupo criminoso do Mundo Aranha estava usando uma frota de amuletos da sorte 1 para conquistar e dominar Siga. (Atlan 101 a Atlan 107)

Século 35

Os siganeses atingiram uma nova dimensão de microtecnologia. O que é claramente demonstrado pela diferença de tamanho de NATHAN comparado a SÊNECA.

Houve o desenvolvimento do Paladino versões III a V.

Como parte do Plano de 500 anos, o siganeses desenvolveram a SHUTTLE, uma lente espacial com motor linear, para que em situações de emergência o Vario 500 pudesse tão rapidamente quanto possível leva-lo e traze-lo de Olimpo para a Terra e vice-versa. Este era o desenvolvimento mais caro no momento.

Século 36

No ano de 3580, os siganeses se apresentaram como um membro fundador da COPOG, uma aliança contra o Concílio. (PR 725) No final do confronto diplomático em 3581, entre Perry Rhodan e Atlan, os siganeses fingiram seguir os planos de Atlan. Mas secretamente eles cooperaram com Rhodan no plano de oitenta anos. (PR 760)

Século 1 NCG

Em 5 NCG quase houve uma guerra entre Siga e Ertrus. Quando ocorreram evoluções ecológicas desastrosas na agricultura de ambos os planetas, ambos os lados se acusaram mutuamente de sabotagem. Esta foi gerada a partir de um vírus que infectava a biopositrônica. Na verdade, estes foram introduzidos pelo ara Karts Troluhn.

Julian Tifflor pode ajudar o investigador particular Kyron Barrakun a acabar com a crise.

Século 5 NCG

No ano de 452 NCG uma nave espacial dos cantaros começaram com a manipulação da estrela Glador, o sol de Siga, o que acabou levando os siganeses a ficar com uma altura de cerca de 11 centímetros e a partir de então, a expectativa de vida caiu para 250 anos.

Uma grande sonda robótica em forma de estrela apareceu em 490 NCG sobre Siga. Para proteger os siganeses agregando as suas cidades com o acompanhamento de sistemas de proteção, mas algumas cidades permaneceram desprotegido como "iscas". Os algustraneses desembarcaram em 499 NCG em Siga e sequestraram 60 siganeses em nome dos cantaros, procurando o material genético para clones. Um ataque a partir do espaço destruiu em 521 NCG as "cidades-chamarizes". O partido dos gladoranos assumiu em 594 NCG o governo de Siga e estabeleceu uma ditadura de direita.

Século 10 NCG a século 11 NCG

Combatentes da resistência siganesa esconderam o cantaro Claarence. Eles construíram sob ordem dos cantaros para seus próprios fins, uma espécie de Paladino.

Os clones Golias 700 foram desenvolvidos, com 45 cm de largura, siganeses geneticamente modificados.

Século 12 NCG da Zona Proibida

No ano de 1146 NCG, os trezentos últimos siganeses livres caíram no cativeiro dos cantaros.

Durante o reinado de Monos experiências genéticas foram feitas com os siganeses. Não está claro onde os muitos siganeses mais velhos desapareceram. Ocorrem mais tarde boatos na galáxia sobre siganeses espalhados.

Um grupo de siganeses resolveu fixar-se no planeta Algustra. A altura destes algustraneses aumentou de geração em geração.

Após o governo de Monos a população de Siga subiu novamente para cerca de 700 pessoas, mas desde o ano de 1255 NCG, o planeta Siga foi evacuado por que os siganeses por razões morais emigraram para Camelot. No momento existem apenas 327 deles. Isto é devido a sua dizimação durante a era negra de Monos e seu longo tempo para a maturidade sexual.

Após 1146 NCG, havia apenas alguns siganeses que ou foram clonados ou, pelo menos, eram descendentes de clones. O tamanho médio destes siganeses era de 11 cm e a expectativa de vida caiu para 250 anos.

Século 13 NCG

No ano de 1255 NCG, os últimos 327 siganeses foram para Siga após partirem de Camelot. O planeta foi abandonado pela Liga dos Terranos Livres e tomado como um protetorado e monitorado por uma pequena estação de pesquisa.

Durante a subsequente resolução de Camelot em 1292 NCG, os siganeses, incluindo os 60 a 120 da Nova USO, se mudaram para Quinto Center, enquanto os siganeses restantes retornaram para Siga ou se juntaram a várias instituições da LTL. Ao longo do tempo, pequenas facções de siganeses de toda a Via Láctea se reuniram várias vezes em Siga.

Dois famosos robôs tripulados por siganeses foram criados pela Nova USO, os Katsugos.

A nave especial Glador continha uma equipe siganesa de Camelot para explorar Mystery, a casa dos ennox ou veegos. Eles observaram que o veegos no Arresum estavam trocados.

A partir de 1295 NCG, um programa de revitalização secreto sobre Siga foi realizado. Muitos algustraneses vieram como imigrantes, cujos filhos já estavam apenas com metade do tamanho médio de um algustranês.

Século 14 NCG

Após o aumento da hiperimpedância em 1331 NCG, os siganeses chamaram os algustraneses de volta para Siga, onde fundaram uma nova civilização junto com os algustraneses.

No ano de 1344 NCG Demetrius Luke, um ex-agente da Nova USO, tornou-se o primeiro-ministro de Siga e exerceu esta função na conferência de construção dos povos da Terra. Em Siga viviam nesta época novamente aproximadamente 15 milhões de algustraneses, a primeira geração da progenitura algustranês de 500.000 e 1,2 milhão de siganeses nascidos em Siga desde 1336 NCG. Somado a isso acrescentavam-se os relativamente poucos emigrantes de 1292 NCG e seus descendentes.

Uma delegação de siganeses foi formada em Junho de 1346 NCG para participar numa conferência secreta dos galácticos em Aarus-Jima, durante a qual o novo Galacticum foi fundado. (PR 2412).

No outono de 1346 NCG, Vorremar Corma, através de um infeliz acidente, foi a única siganesa a ser levada, através do êxodo da Humanidade. Foi, portanto, até a sua morte, em 1463 NCG a única siganesa no sistema Stardust. (PR 2509)

Século 15 NCG

Enquanto os moradores ertrusianos de Zaltertepe deixaram o planeta gradualmente com o início dos terremotos espaciais causados em 3587 pela manipulação da fonte de matéria Gourdel em PAN-THAU-RA, a colônia de siganeses persistiu nos séculos seguintes. No entanto, esta não era inicialmente conhecida por qualquer um. Assim, a colônia sobreviveu a dominação de Monos e todas as crises subsequentes – até mesmo a invasão por TRAITOR sem prejuízo. Os siganeses de Zaltertepe, portanto, não se misturaram com os algustraneses e eventualmente formaram um ramo separado na árvore genealógica de seus povos. No futuro se chamaram ainda de zaltis. A colônia só foi redescoberta no ano de 1488 NCG pelo famoso explorador siganês Jeremy Wade Dephin. No ano de 1492 NCG houve o primeiro contato oficial entre os zaltis e os principais siganeses. (PR 2729)

Século 16 NCG

Os zaltis solicitaram em 1514 NCG a admissão formal como observadores no novo Galacticum. A solicitação foi reconhecida numa audiência em 06 de dezembro, mas se perdeu por razões desconhecidas. (PR 2729)

1 O amuleto da sorte é uma nave especial que emite impulsos psi capazes de aplacar outros seres.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.