PR1925 - Estranhos Sobre Alashan

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PR1924

"Nova ameaça para os terranos – uma nave espacial na nova casa"

Título Original: Fremde über Alashan

Autor: Horst Hoffmann

Tradutor:

Artista da capa alemã: Swen Papenbrock

Publicação na Alemanha: 14/07/1998

Publicação no Brasil:

Época: Abril de 1290 NCG

Local da ação: DaGlausch, sistema Thorrtimer

Personagens principais: Braxen, Stendal Navajo, Gia de Moleon, Perry Rhodan, Jedder Colusha, Mika Bloom

Curiosidades: 

Visão Geral

Resumo

18 de abril, 1290 NGC: Braxen, um novo-rico da ditadura dos hamarads e comandante da ROPICA é extremamente sedento de autopromoção e ambicioso. Ele meteu-se na cabeça de descobrir o segredo da COMPANHIA e de localizar a base desta misteriosa organização. Mais tarde, quando tiver tempo, Braxen informaria a central da ditadura dos hamarads sobre sua descoberta. O destino ajuda o hamarad quando ele consegue interceptar a mensagem codificada de rádio do agente dos hamarads, Teiskoll. Segundo esta mensagem o agente conseguiu esconder uma radioemissora dentro de uma carga de hovalgônio – uma emissora que vai revelar com certeza a base natal da COMPANHIA através de seus sinais....

Alashan, sistema Thorrtimer: Stendal Navajo batiza uma nova nave da nação Alashan, a ALVAREZ. Conseguiu-se construir uma nova nave através dos destroços da espaçonave SHUMAN de 200 m de tamanho e da também destruída ALVAREZ. A ALVAREZ, agora renovada, possui um diâmetro de 280 metros e deve servir como segunda nave de comércio da nação Alashan. Apesar deste sucesso a nação Alashan continua num complexo vulnerável e Navajo não tem nenhuma ilusão a respeito disso. Mesmo duas naves não são suficientes para proteger efetivamente de ameaças a pequena nação dos terranos. Quando a GOOD-HOPE III volta da sua missão em Kristan, ela traz passageiros inesperados com ela. Perry Rhodan, Reginald Bull e os sobreviventes da KAURRANG juntaram-se após a sua odisseia através da galáxia DaGlausch aos Terranos. Apesar da grande alegria sobre o encontro a recepção dos imortais está meio fria. Também as discussões seguintes de Rhodan com Stendal Navajo não têm o resultado esperado. Navajo nem mesmo considera o pedido de Rhodan de lhe dar uma das duas naves. Rhodan quer continuar a sua procura pela SOL o mais rápido possível, antes que a nave provavelmente deixe DaGlausch. Apesar de seus argumentos Rhodan não é atendido por Navajo. Ao mesmo tempo os técnicos de Alashan começam a controlar os blocos de hovalgônio e descobrem a radioemissora escondida dos hamarads. Gia de Moleon resolve ligar o sistema de prevenção e ela lamenta que a ALVAREZ e a GOOD-HOPE III já partiram de novo para missões de comércio.

Entretanto Braxen localizou o sistema Thorrtimer como fonte dos sinais de rádio. Primeiro ele está surpreendido, mas se aproxima então imediatamente do sistema. As naves dos dscherro em órbita deixam o hamarad hesitante por um momento, mas quando elas não respondem a suas chamadas de rádio, ele continua com a sua ROPICA em direção a Thorrim. Nesse meio tempo inicia-se uma revolta entre a tripulação da ROPICA. 3 oficiais em comando estão planejando o motim e querem depor Braxen. As práticas e as ações teimosas do seu comandante são uma pedra no sapato dos hamarads. Por isto eles fazem o plano de matar seu comandante e assumir o comando sobre a nave.

Em Alashan se observa com extrema tensão as manobras da nave dos hamarads. Mesmo Rhodan e Bull não podem adicionar mais à estratégia de Navajo – e esta significa no momento esperar que a camuflagem de Alashan funcione. Enquanto isso Gia de Moleon incita seu chefe de produção, que trabalha num projeto secreto para o caso de crise “Róbinson”, Navajo prepara tudo para o caso da descoberta. Ele chama todos os terranos e thorrimers para juntarem-se na TLD-Tower que ele quer proteger com um escudo paratron no caso de uma ameaça direta pelos hamarads. Enquanto se trabalha numa fábrica automática aferradamente na produção de um segredo provisório, Navajo se prepara para o pior caso.

No decorrer da revolta acontece uma mudança inesperada para os revoltosos na ROPICA. Braxen sabia o tempo todo do motim e colocou ao seu lado guerreiros de elite. Os revoltosos entram na armadilha do comandante e são executados sem piedade. Acabou-se a revolta dos hamarads contra seu comandante antes que ela realmente comece. Braxen não perde tempo com os revoltosos mortos e se dedica aos resultados da localização. Pouco depois a nave dos hamarads recebe estranhas localizações de energia de uma parte remota do capital dos thorrimers. Quando Braxen posiciona sua nave acima do bairro em questão, é ligado de repente um escudo de estrutura desconhecida. Debaixo do escudo se juntavam milhares de seres, o que é uma indicação para Braxen de que o escudo deve possuir um enorme potencial defensivo. Apesar disso o hamarad resolve abrir o fogo contra a cúpula energética. O escudo paratron resiste ao bombardeio da nave dos hamarads, mas os terranos se preocupam com as partes não protegidas de Alashan e da capital dos thorrimers. Quando a nave dos hamarads se afasta de repente e começa a bombardear, como demonstração, algumas montanhas perto da cidade, os terranos verificam que os hamarads vão incinerar a cidade dos thorrimers como próxima ação. Para continuar a despistar a estranha nave, Gia de Moleon resolve lançar seus únicos 10 Space-jets para confundir seu oponente. Além disso ela usa uma carreta provisoriamente colocada que foi completado no último momento para poder enfrentar o oponente. Rhodan descobre que sob o codinome de Róbinson se esconde o pior de todos os casos, a descoberta de Alashan por um poder alienígena. A carreta é o protótipo de um canhão conversor que ainda precisa ser operado manualmente. Enquanto os 10 Space-tets da TLD-Tower distraem a nave dos hamarads, Mika Bloom posiciona a carreta. Sabendo bem que eles têm somente uma única tentativa, Bloom aposta tudo em uma carta só. A única bomba disponível no momento explode dentro da nave dos hamarads e esta cai.

Quando luta chega no seu máximo, Rhodan ouve dentro da TLD-Tower um baixo riso mental. Na esperança de ter entrado em contato com AQUILO, Rhodan se retira por alguns momentos e tenta se concentrar na voz nos seus pensamentos, mas sem sucesso. Rhodan agora não está mais seguro se tratava-se de AQUILO, ou somente de alguém que ria como AQUILO.

Quando a nave dos hamarads caiu sobre Thorrim, os agentes do TLD entram nos destroços da nave e procuram por sobreviventes. Eles encontram Braxen e alguns outros hamarads na central da nave. Antes que alguém possa intervir, Braxen comete suicídio. Muito importante para os terranos de Alashan é a segurança de que os hamarads não conseguiram mais emitir um pedido de socorro para chamar outras naves.

Quando o fim da alerta para os terranos é anunciado, Rhodan apresenta novamente seu pedido. Se não tem mais nave disponível, então ele quer pelo menos voar para um dos planetas na periferia de Zophengorn. Talvez os pesquisadores de tremores possam ajudar. Para a grande surpresa de Rhodan o rei Markee coloca uma de suas naves a disposição para a viagem. A antiga tripulação da KAURRANG resolve partir mais rápido possível.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir