PR1941 - Quando os Mundos se Calam

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PR1941

"Entre Curayo e Na'Call – a Sonhadora está planejando o ataque em grande escala"

Título Original: Wenn Welten verstummen

Autor: H. G. Francis

Tradutor:

Artista da capa alemã: Ralph Voltz

Publicação na Alemanha: 03/11/1998

Publicação no Brasil: 

Época: Julho, agosto de 1290 NCG

Local da ação: Puydorq

Personagens principais: Michael Rhodan, Jii'Nevever, Gucky, Julian Tifflor, Icho Tolot, Hotch-Kotta, Vorgen-Atta

Curiosidades: 

Visão Geral

Resumo

Na'Call: Michael Rhodan acelera a construção da frota para a invasão da Via Láctea. Mais e mais naves juntam-se à força de invasão de Jii'Nevever e são carregadas com trônio-azinte em Na'Call. Jii'Nevever quer o quartzo vibratório para erguer a chamada Ponte de Trônio-Azinte, uma ponte sobre a qual ela possa transportar-se para a Via Láctea e subjugar os povos residentes ali. Com o crescimento contínuo da frota, logo surge um novo problema, pois começam a faltar tripulantes treinados. Michael Rhodan resolve o problema do seu jeito. Com um instrumento chamado “conector” - uma grande máquina de hipnotreinamento em massa – novos membros recrutados entre todos os povos de Puydor são preparados para seu serviço na frota. O general não se importa com o fato de o conector nem sempre funcionar corretamente e alguns seres serem feridos gravemente pelo aparelho. Sua tarefa é garantir que a invasão da sua Via Láctea natal corra conforme planejado, uma missão que lhe foi confiada primariamente por Shabazza.

Gucky, Tifflor e Tolot tinham conseguido fugir de Na'Call com a TAR-MAN, uma nave auxiliar da INTURA-TAR. O choque com a absorção de Guu'Nevever pela sua irmã ainda está na cabeça de todos. É de supor que a Sonhadora havia ficado ainda mais forte e agora espalharia seu poder por toda a Puydor e, por fim, pela Via Láctea. Em virtude da força superior das legiões influenciadas pela Sonhadora, a situação não parece muito boa para os três galáticos. Eles elaboram o plano ousado de atacar Jii'Nevever com o trozinator capturado, o que entretanto oferece poucas chances de sucesso em vista da Ponte de Trônio-Azinte para Curayo. A Sonhadora poderia fugir de Na'Call para o sistema Minzant e estaria alertada. Para que a ação tivesse algum sentido, se teria que atacar Na'Call e Curayo ao mesmo tempo. Para isso, porém, seriam necessários duas naves e dois trozinatores.

Apesar da situação desfavorável, há um raio de esperança. Uma lenda fala de uma estação de pesquisa secreta dos Vago-Intar, que há 20.000 anos pararam de trabalhar no desenvolvimento e diminuição dos trozinatores. A estação chama-se Heja-Nido e a pergunta crucial é se os antigos equipamentos de pesquisa ainda existem e, em particular, se há um segundo trozinator. Primeiro, os galáticos dirigem-se com a TAR-MAN ao sistema Lamboru, onde esperam conseguir ajuda e uma segunda nave. Ao chegarem ao sistema, os galáticos descobrem que uma guerra civil havia irrompido no planeta natal dos koraws. Os galáticos posicionam-se a favor dos soberanos e ajudam a acabar com as lutas. Gucky consegue salvar o mercador Hotch-Kotta de rebeldes assassinos no último instante, e este oferece sua ajuda em agradecimento. Depois que Gucky, Tifflor e Tolot ajudam o mercador a resgatar a nave MAJJETT das mãos dos rebeldes, Hotch-Kotta coloca a nave à disposição para os imortais executarem seu plano.

O próximo objetivo da MAJJETT é a estrela de nêutrons Perikor, o sol em cujo sistema deve estar localizada a estação secreta Heja-Nido. Depois de algumas dificuldades iniciais, os galáticos descobrem um forte escudo defletor, atrás do qual está escondida a estação. Gucky decide ir sozinho a bordo e encontra os “cinzentos”. Tratam-se de robôs que servem como repositórios para os cérebros dos Vago-Intar, mantidos com vida. Dessa forma o imortal descobre que os descendentes dos antigos pesquisadores ainda estão vivos. Os galáticos obtêm o auxílio desejado e deixam Heja-Nido com um segundo trozinator.

Enquanto Gucky e Tolot seguem a bordo da TAR-MAN para o planeta Na'Call, Tifflor e Hotch-Kotta voam com a MAJJETT para Curayo. De acordo com um plano bolado por Tolot, as duas naves colocam em ação os carregadores de trônio-azinte. Os galáticos conseguem despistar as frotas de guarda em torno dos dois planetas com os criadores virtuais recebidos dos Vago-Intar. Para Jii'Nevever, o emprego dos trozinatores significa o fim. Quando a entidade tenta voar através da Ponte de Trônio-Azinte, ela fica sob a influência do quartzo vibratório em carga contínua. A Sonhadora é atirada para frente e para trás cada vez mais rápido entre os dois planetas. Por fim, a entidade dissolve-se e morre. Em Curayo, o trônio-azinte carregado desencadeia um incêndio atômico que destrói o planeta inteiro. O mesmo processo ocorre em Na'Call.

O domínio da Sonhadora está terminado e um novo ataque de Shabazza à Via Láctea e seus habitantes pôde ser evitado. Por toda a Puydor, os seres escravizados pela Sonhadora Jii'Nevever são libertados e podem ter seu destino em suas mãos outra vez. Vorgen-Atta, o antigo substituto de Michael Rhodan, torna-se um candidato promissor para liderar os povos de Puydor rumo a um novo futuro. Apenas o destino de Michael Rhodan é incerto. Quando Gucky, Tifflor e Tolot dominam o antigo general da Sonhadora e tentam remover o chip de controle de Shabazza, descobrem para seu espanto que o chip se desfez em inúmeras partes e se espalhou pelo corpo de Rhodan. Quando Michael Rhodan desperta de sua inconsciência, ele se reconhece de novo como Torric, o Senhor dos Tempos. Seu velho trauma parece tê-lo dominado novamente.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Você não tem permissão para comentar. Faça seu login no site ou se registre, caso não tenha um login no site.

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.