PR0069 – A Morte Espera no Semiespaço

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PRBR 0069

"A incalculável aventura no espaço intermediário."

Título Original: Im Halbraum lauert der Tod

Autor: Kurt Mahr

Tradutor: S. Pereira Magalhães

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 28/12/1962

Publicação no Brasil: 1977

Época: 2042

Local da ação: Planeta Peregrino

Personagens principais: Perry Rhodan, Reginald Bull, Atlan, Nathan, Ras Tschubai, Mike Tompetch, AQUILO, Llandrindod

Resumo

A DRUSUS chega ao local onde o planeta Peregrino deveria estar, mas não encontram nada. O detector estrutural reage como se um objeto estivesse constantemente tentando sair do hiperespaço e o tenente Rous tenta em vão passar para o outro universo com a ajuda do gerador de espaço-tempo. Ras Tschubai então tenta se teletransportar enquanto visualiza o planeta Peregrino, mas acaba se rematerializando dentro do compensador estrutural e consegue, em um terrível esforço, usar seu emissor para alertar Rhodan da sua terrível situação. No entanto, devido ao processo de alcançar seu emissor, ele acaba quebrando o braço direito.

Atlan propõe a existência de uma dimensão intermediária entre o espaço einsteiniano e o hiperespaço: ele chama de ‘semiespaço’. O ser do planeta Solitude chamado Nathan é o encarregado dessa arriscada tarefa. Sua mente deixa seu corpo e atinge a superfície de Peregrino. Nathan finalmente consegue entrar em contato com o Imortal, mas ele não consegue mais sair de Peregrino. Atlan calcula que parte do planeta Peregrino consegue voltar regularmente para o espaço normal. Bull e o tenente Tompetch usam a gazela G-203 e alcançam desta forma o planeta Peregrino. Eles são forçados a pousar e descobrem que estão a seis mil quilômetros do fisiotron (dispositivo que ativa a ducha celular) percebendo rapidamente que seus corpos continuam obedecendo às leis do espaço normal e para eles, o planeta Peregrino diminui à medida que este gira em torno de seu eixo hipergeométrico. A gazela de repente se quebra, as suas reservas de energia se esgotam e eles são forçados a continuar sua missão a pé. Seu progresso é encorajado pela distorção constante do planeta.

No mesmo momento em que Bull e o tenente Tompetch desembarcam em Peregrino, outra gazela é enviada para o mesmo planeta com a ajuda do transmissor fictício. A operação tem sucesso e esta gazela, com Rhodan a bordo, não sofre nenhuma distorção. No entanto, a gazela quebra devido à falta de energia. Ao desembarcarem, um cavaleiro medieval os recepciona e Atlan o reconhece como Llandrindod, um velho amigo seu. Depois, Rhodan e sua tripulação enxergam formas gigantescas que são logo identificados como Bull e Tompetch. O planeta Peregrino continua sua rotação sobre seu eixo e a distorção se inverte. Voltando ao tamanho normal, Bull ativa o gerador que permite a gazela de Rhodan percorrer a distância que falta para chegar ao fisiotron. Em primeiro de maio, Rhodan entra no fisiotron, logo seguido por Bull. A energia trazida pelas duas gazelas permite ao planeta Peregrino voltar completamente para o espaço normal.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções!

Clique aqui para criar uma Conta e, para saber como adquirir sua cópia oficial e ainda ter os benefícios de ser um integrante do Projeto Traduções, entre em contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Imprimir Email

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.