PR0078 – O Sacrifício de Thora

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

PRBR 0078

"Será que Perry Rhodan conseguirá resistir ao golpe... do destino?"

Título Original:  Thoras Opfergang

Autor: Kurt Brand

Tradutor: Richard Paul Neto

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 01/03/1963

Publicação no Brasil: 1977

Época: 2043

Local da ação: Mutral

Personagens principais: Thora, Dr. Villnoess, general Conrad Deringhouse, Reginald Bull, Leutnant Hendrik Olavson, Taa-Rell, Ishy Matsu, Perry Rhodan.

Resumo

Outubro de 2043. Três meses antes, Thora perdeu todos os traços da juventude durante a noite e desde então, ela vive sozinha em Vênus. Quando surge uma emergência, os médicos que tratam Thora chamam Eric Manoli e ele afirma que os dias da esposa de Rhodan estão contados. O soro da longevidade dos aras que John Marshall e Laury Marten trouxeram de Tolimon acabou levando a um desenvolvimento de uma doença terminal. Em 4 de outubro de 2043, o Dr. Villnoess propõe a Rhodan a confiar Thora para uma missão a fim de lutar contra a apatia que cresce nela a cada dia. Ele só lhe dá seis meses de vida e o general Deringhouse informa a Perry Rhodan dessas más notícias. Na frente de superposição, druufs e arcônidas estão enfraquecendo-se mutuamente em uma prolongada e encarniçada luta. O computador-regente contatou Rhodan pedindo-lhe que venha buscar pessoalmente as cem naves de guerra que este havia pedido a Árcon no fim do mês anterior. O Administrador Solar encarrega Deringhouse de buscar as naves para ele, que por sua vez, propõe levar Thora junto com ele. Rhodan inicialmente rejeita a ideia, mas Bull o convence a aceitar.

Deringhouse vai procurar Thora em Vênus que fica muito feliz com a ideia de fazer parte em uma missão importante e retornar a Árcon, sua terra natal.

Na zona de batalha, o regente se encontra totalmente confuso e para precaver-se da instabilidade do robô, Rhodan proíbe toda a comunicação entre Fera Cinzenta e o Sistema Solar. Bull recebe uma mensagem curta de um agente em Aralon que afirma que o regente está preparando um novo plano de ataque contra os druufs.

A espaçonave terrana BURMA chega à zona de batalha ao mesmo tempo em que o computador-regente põe seu novo plano contra os druufs em prática. Assim que o comandante da BURMA estabelece contato com o robô-chefe dos cruzadores, Thora se apresenta no centro de comando da BURMA mostrando fortes sinais de vitalidade e o regente os convida para irem a Árcon III. Quando a espaçonave chega ao sistema, alguns robôs cruzadores insistem que a BURMA seja operada por controle remoto e Deringhouse se recusa a cumprir a ordem. A BURMA é forçada a pousar em Mutral, também conhecido como Árcon 27. Eles são contatados por Taa-rell, o decadente comandante arcônida da base e o regente se compromete a entregar as cem embarcações prometidas em troca de milhares de oficiais e técnicos terranos. Thora rejeita intransigentemente o pedido do computador-regente.

As tentativas da BURMA de decolar são em vão e alguns pesados robôs de combate aproximam-se com o objetivo de capturar os terranos e obter a posição galáctica da Terra através de uma lavagem cerebral. A luta começa entre os robôs e a espaçonave que ainda não havia conseguido decolar. Um comando robótico terrano é enviado para causar confusão nos computadores e nos cérebros positrônicos da base. Os robôs terranos capturam alguns prisioneiros entre eles Taa-rell e dois aras e a espaçonave pode finalmente decolar. A base explode, mas outras unidades arcônidas aparecem para tentar impedir a fuga.

A espaçonave realiza um apressado hipersalto assim que recebe os primeiros ataques das naves inimigas reaparecendo do outro lado do sistema triplanetário de Árcon, escapa da atração do sol e então faz outro salto de mais de quinze mil anos-luz. Os médicos a bordo da BURMA confirmam que o rejuvenescimento de Thora está completo – o soro enfim fez o efeito que todos desejavam. No entanto, quando Deringhouse vai à cabine de comando para dar a boa notícia a Thora, ele testemunha seu brutal assassinato feito por um ara que tinha tomado a arma de Ishy Matsu traiçoeiramente.

Thora é enterrada na Lua em um mausoléu que foi construído no local da queda de seu antigo cruzador. Thomas Cardif está presente na cerimônia, mas se recusa a apertar a mão que Rhodan estendeu para ele e jura secretamente se vingar do pai por ter mandado sua mãe para a morte.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções!

Clique aqui para criar uma Conta e, para saber como adquirir sua cópia oficial e ainda ter os benefícios de ser um integrante do Projeto Traduções, entre em contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Imprimir Email

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.