PR0094 – O Sol Chamejante

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PRBR 0094

"Cem mil arcônidas acordam antes da hora, e a nave que os conduz torna-se um inferno!"

Título Original: Die flammende Sonne

Autor: Clark Darlton

Tradutor: Richard Paul Neto

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 21/06/1963

Publicação no Brasil: 1978

Época: Setembro de 2044

Local da ação: Nave dos antepassados

Personagens principais: Perry Rhodan, Bully, Gucky, Wilmar Lund, A-3, M-4, M-7, K-1, O-1, Ceshal, Ekral, Alos, Tunuter

Resumo

A zona de sobreposição temporal entre o universo druufiniano e o universo einsteiniano se deteriora a cada dia. As incursões dos druufs tornam-se raras e sob ordens de Rhodan, o tenente Grenoble patrulha com uma gazela na periferia da zona de sobreposição. Cerca de dez naves dos druufs materializam-se perto da gazela e partem em direção a uma estrela azul e cinco outras naves dos druufs aparecem subitamente, mas, ao mesmo tempo, desaparecem devido à desintegração da zona de sobreposição temporal nesse setor espacial. Perry Rhodan pede a Grenoble para voltar a DRUSUS, que em seguida ruma para o sol azul. Ele decide atacar as naves dos druufs a fim de fazer uma demonstração de força para os aras e os saltadores que estão os observando de seus lugares. Na verdade, quando enfrenta os druufs, duas naves dos saltadores os observam. Rhodan ataca as naves dos druufs em um planeta da estrela azul e destrói sete deles. As três naves restantes dos druufs decolam e escapam. Duas são destruídos em voo enquanto a última é permitida sua fuga. Atlan chama Rhodan pelo hipercomunicador para informá-lo de que ele não tem colaboradores arcônidas competentes e pede a Rhodan para resgatar a nave dos antepassados. Rhodan retorna à Terra para consultar o comandante Wilmar Lund, que foi o comandante da ÁRTICO, no momento da descoberta da nave dos antepassados. Em Terrânia Gucky está de férias e empurra Bull, que estava tomando seu banho matinal, para o centro do lago Goshun por telecinese. Eles são interrompidos pelo retorno de Rhodan que pede para os dois irem a bordo da DRUSUS.

Lund convoca seus homens para a ÁRTICO, enquanto se pergunta o porquê de abandonar abruptamente o curso de treinamento com sua equipe que mal havia acabado de começar. Ele recebe a ordem para atracar a ÁRTICO no hangar da DRUSUS juntando-se a Perry Rhodan e Gucky informa a Lund sobre o que realmente aconteceu na nave dos antepassados. Eles saem para procurar a nave, mas ao chegar à última posição conhecida descobrem que ele desapareceu sem deixar rastro. Rhodan acredita que ele pode ter feito uma transição através do hiperespaço e, por isso, agora essa missão de resgatar a nave vai ser como procurar uma agulha num palheiro. Mas Lund recorda que todas as transições são gravadas e arquivadas em Terrânia. De volta à Terra, eles descobrem que só havia uma transição ocorrida nesse setor do espaço. A transição ocorreu em uma distância de 20,3 anos-luz e que teve lugar em 10 de setembro de 2044, ou seja,18 dias antes do previsto.

Na nave dos antepassados os robôs continuam servindo os membros da atual geração. Durante uma reunião O-1 (o primeiro oficial) propõe que façam uma transição sendo apoiado por M-7 e D-3. Embora não concorde inicialmente, C-1 (O comandante) aceita a sugestão da maioria e concede sua permissão. A transição é bem-sucedida, mas a nave espacial, posteriormente, é avariada. No momento de uma inspeção diária da embarcação, H-7 e H-4 se encontram com D-3 que afirma que viu uma sombra desaparecendo em direção aos quartos criogênicos. Ele, então, envia um robô para a sala dos dormentes, mas o robô não tinha retornado. Na sala dos dormentes, Alos e o comodoro Ceshal, os membros da primeira geração, assim como muitos dos outros adormecidos começam a despertar de um sono de dez mil anos. No momento da chegada do robô, os antigos arcônidas o prendem e fazem-no explicar a situação atual. Ceshal então sai da sala de armazenamento criogênico e entra em contato com M-4, M-7 e D-3. Quando descobre que mais de cem mil adormecidos arcônidas estão acordando, D-3 acompanha Ceshal até C-1, deixando M-7 e M-4 como sentinelas pela porta da sala de armazenamento criogênico. C-1 decide fornecer suprimentos e roupas aos antepassados, mas não permitiu que eles saíssem da câmara de armazenamento criogênico. Infelizmente, os milhares de adormecidos não obedecem as ordens e matam M-7 e M-4. Ceshal retorna aos ancestrais, mas nesse exato momento os adormecidos conseguem capturar todo o convés da nave, onde a câmara criogênica está localizada. Para conquistar o resto da nave, Ceshal decide bloquear os dutos de ventilação do ar em toda a nave.

Detectando o teor de oxigênio decrescente do ar no Centro de Controle, C-1 faz contato com Ceshal e decide abrir todas as anteparas. Ele convida Ceshal para vir ao centro de controle com os especialistas e chegando à sala de controle, o arcônida é apontado o novo comandante da nave por C-1, mas nessa altura é um título sem sentido, uma vez que já perderam o controle da embarcação e todo o contato com o sistema de interfone ser cortado pelos rebeldes adormecidos. Na nave dos antepassados o caos agora reina e Alos reúne um grupo de sete robôs fortemente armados para programá-los como uma espécie de guardas pessoais. Protegido por esses robôs, ele parte para a sala de máquinas a fim de tentar reparar os motores.

Enquanto isso, um cruzador terrano finalmente localiza a nave dos antepassados em 29 de setembro de 2044. A nave dos arcônidas, sem qualquer forma de propulsão eficaz, está à deriva em direção ao centro de um sol chamado Magnus. Rhodan chega ao local com a DRUSUS. Ras Tschubai e Gucky se teletransportam para a nave dos Antepassados. Chegando ao Centro de Controle e consciente da situação, Gucky decide ir para a sala de máquinas, enquanto Ras permanece no centro de controle para atuar como elo entre os dois grupos.

Na sala de máquinas, Erkal, Tunuter e Alos tem sucesso no conserto de três motores operacionais. Em outra área da nave dos antepassados, os generais Unista e Talasi, bem como um grupo de ancestrais despertos tentaram sem sucesso chegar ao Centro de Controle. Como alternativa, eles tomam o centro de controle de incêndio da nave. Eles detectam a DRUSUS e sem perceber que estão na verdade tentando tirar a nave dos antepassados do campo gravitacional de Magnus, decidem então atacar a nave-capitânia terrana. A DRUSUS, com a nave dos antepassados a reboque, move-se lentamente para longe do sol Magnus. Mas, então, Rhodan vê as bocas de canhões térmicos se preparando para disparar contra a DRUSUS. Ele ordena que os escudos defensivos sejam levantados, mas, como resultado, a DRUSUS não poderá puxar a nave dos Antepassados para longe de Magnus. Gucky teletransporta até a nave e alerta Erkal do perigo com este decidindo cortar o fornecimento de energia para o centro de controle de defesa da nave. Assim que os disparos cessam, a DRUSUS volta a rebocar a nave. Para restabelecer a ordem na nave dos antepassados, Rhodan decide enviar gás narcótico ao sistema de ar-condicionado. Gucky chega ao Centro de Controle da Nave dos Ancestrais com máscaras de gás para Ceshal, Erkal e seus companheiros. Com o hiperpropulsor da nave arcônida efetivamente fora de ordem, Atlan envia cinco naves de transporte de tropas para levar os ancestrais arcônidas de volta a Árcon para serem repatriados e recebidos festivamente pelo novo imperador de Árcon. A missão desses antigos adormecidos agora é ajudar Atlan a restaurar a antiga glória de Árcon e por tabela, ajudar o Império Solar a garantir a paz no universo.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções!

Clique aqui para criar uma Conta e, para saber como adquirir sua cópia oficial e ainda ter os benefícios de ser um integrante do Projeto Traduções, entre em contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Imprimir Email

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.