PR3000 - Mito da Terra

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

PR3000

O tempo muda tudo

Título Original: Mythos Erde

Autor: Christian Montillon e Wim Vandemaan

Tradutor do resumo: Márcio Inácio e Paulo Lucas

Artista da capa alemã: Arndt Drechsler

Publicação na Alemanha: 15/02/2019

Publicação no Brasil:

Época: 8 de setembro de 2045 NCG

Local da ação: Halo da Via Láctea, Sistema Afallach

Personagens principais: Perry Rhodan, Atlan, Giuna Linh, Zemina Paath, Kondayk-A1, Cyprian Okri

 

Ação

A missão de Perry Rhodan no mundo artificial Peregrino, a antiga sede da superinteligência AQUILO, foi bem-sucedida. Os seres máquinas de Adam de Aures foram derrotados. A conflagração, uma catástrofe que não só sufocaria qualquer vida inteligente na Via Láctea a longo prazo, mas também danificaria a estrutura básica do Cosmo, acabou. Rhodan e 17.000 outros membros da tripulação saem do mundo discoide em 26 de agosto de 1552 NCG (5.139 anos após o nascimento de Cristo) com a poderosa nave portadora RAS TSCHUBAI. Eles estão no estado parcialmente esgotado da suspensão1, porque só assim eles podem sobreviver à travessia do caótico campo temporal entorno de Peregrino.

Resumo

Perry Rhodan

Quando Rhodan volta a si, sente que não é o primeiro a despertar, seu multicomunicador indica o dia de 15 de outubro de 1552 NCG. ANANSI, a inteligência artificial da espaçonave esférica de três quilômetros, não responde. Os leitos vizinhos de suspensão, em que a esposa de Rhodan, Sichu Dorksteiger, sua neta Farye Sepheroa e seu velho amigo Atlan estão descansando ainda estão ativos. Então, por que Rhodan está acordado? Quem é dono da enorme caixa que está no centro da RAS e cujo interior se esquiva da análise feita pelo traje de proteção da Rhodan, o SERUN? O dono está presente. Ela se chama Zemina Paath e admite que penetrou na nave há algum tempo. Ela analisou tudo cuidadosamente (ela até removeu temporariamente o ativador celular de Rhodan, ao qual o terrano deve sua imortalidade) e finalmente tirou Rhodan da suspensão. Ela não está ciente sobre as condições da Via Láctea, que não é a sua pátria, ela se informou escutando o tráfego do hiper-rádio. Zemina sabe pouco sobre si mesma porque partes de seu cérebro foram roubadas. Supostamente, ela encontrou o RAS por acidente. Zemina está profundamente impressionada com a nave de Rhodan, que ela conhece de lendas. Ela diz que não é de se admirar que os cairanenses a temam. Essas criaturas são os Cônsules da Via Láctea na era de Cairan e proporcionam a paz. Atualmente, eles lutam contra os agressivos ladhonianos2. A LGL ainda existe. O Residente (Reginald Bull) vive no Forte Galáctico Central, no sistema Ephelegon, guardado por um gigante com um corpo indestrutível. A Terra é um mito. Este mundo não existe e nunca existiu, mas ainda existem terranos na Via Láctea. Eles são agora um povo desenraizado como os arcônidas. As lendas da Terra são consideradas como danosas. Isso, pelo menos, vem das informações coletadas por Zemina.

Zemina descreve sua espaçonave como uma caixa ou Nashadaan, Ela está em uma das cavidades vazias da nave portadora. Nesta cavidade há uma rachadura de 30 metros de profundidade. Zemina não fez o dano, mas sem ele, ela não teria sido capaz de entrar na RAS. Ela não quer fazer nenhum mal, na verdade, busca proteção (o que ela não sabe) e, portanto, envolveu a nave redonda em um campo de energia de dimensão superior. Este campo camufla a nave através da absorção de energia, ao mesmo tempo, a RAS foi lacrada desta forma. Zemina não se importa que Rhodan ative a nave, mas emite um aviso. O verniz não será mais capaz de absorver totalmente as emissões de energia da nave transportadora onipresente, de modo que a RAS não será mais escondido dos cairanenses. Em particular, a consciência de Rhodan poderia ser localizada pelos rastreadores mentais dos cairanenses. Esses feixes de sensores móveis têm procurado por séculos no espaço em que Peregrino esteve uma vez, especificamente pela consciência do portador de ativador celular. Rhodan reativa a ANANSI e tira a tripulação da suspensão. A semitrônica anuncia que eles registram na Via Láctea o dia 8 de setembro de 2045 NCG. Assim, a tripulação perdeu 493 anos.

Gradualmente, a ANANSI fornece mais dados. Peregrino desapareceu. O mundo artificial foi virtualmente rompido do universo padrão. A RAS foi afetada. Entre outras coisas, os conversores paratron, o progressor hipertrans e os projetores para a barreira Aagenfelt não estão prontos para uso. Desde que a ANANSI declara que sem a ajuda da misteriosa visitante, ela provavelmente enlouqueceria, Zemina e sua caixa não são consideradas inimigas e podem permanecer a bordo, ainda que sob guarda. Gucky não pode ler os pensamentos de Zemina e não pode acessar o interior de sua caixa telecineticamente. Zemina, por outro lado, não pode escapar da influência do metabolista3 Donn Yaradua. Logo após a reativação dos sistemas da nave, a RAS está sendo rastreada por guardas mentais móveis dos cairanenses. Três grandes naves cairanas se materializam imediatamente em resposta. Um cairano da MAIDAC ODAIR anuncia que sua associação de armadores está protegendo este setor espacial em nome do Halo-Cônsul Aionguma Baldaraise. Rhodan é solicitado a deixar uma tropa de inspeção subir a bordo. Quando o terrano se recusa, os cairanenses abrem fogo com armas leves. A RAS responde de acordo. Quando os cairanenses usam armas pesadas, que o campo de sobrecarga de alta energia da nave portadora não poder suportar, a RAS foge em vácuo librotrônico. Os cairanenses são abalados.

ANANSI ouve o tráfego de hiper-rádio galáctico. No sistema Sol, portanto, aconteceu há muito tempo um evento chamado “o rapto”, isto é, algo foi roubado. Existem centenas de lendas sobre a Terra e os terranos, mas nenhuma informação sólida, incluindo a perda de dados da Via Láctea conhecida como Posperda. Naquela época, todos os dados estavam corrompidos. Posteriormente, inúmeros meios de armazenamento foram regravados no contexto de uma avalanche de dados com informações contraditórias. Talvez apenas a tripulação da RAS conheça a verdadeira história da Humanidade.

Rhodan parte para o sistema Ephelegon com o cruzador de batalha BJO BREISKOLL. A nave de Zemina está sendo rebocado. Atlan parte com a RAS a caminho de Culsu. Nesta região do espaço intergaláctico, onde está localizado o mundo escuro pos-bi, que é provavelmente desconhecido pelos cairanenses, foi onde a RAS foi construída na época. Lá, ela devera ser consertada agora.

 

Giuna Linh

A terrana Giuna Linh trabalha como consultora externa para Árcon no Pátio de Etapas de Anyaart. Giuna e seu marido Lanko Wor são impostores, mas essa não é a razão pela qual Lanko foi banido pelos cairanenses há três semanas para a Estrada Desolada. O veredicto foi feito porque Lanko ousou ofender e até atacar fisicamente um cairano. Ele foi acusado de ameaçar a Aliança da Paz Cairanense. Giuna faz tudo que pode para libertar Lanko. Até agora ela não teve nenhum sucesso.

Quando há uma explosão séria no pátio do transmissor em uma área mal protegida, esse ato de terrorismo é imputado ao consórcio barnitense. Supostamente, houve ameaças correspondentes antecipadamente. Os cairanenses veem o ato como uma ameaça à paz na Via Láctea e estabelecem conversas que acontecem no Pátio de Etapas. Chega o barnitense Kondayk-A1, um dos comerciantes mais bem-sucedidos de seu povo. Giuna vê sua chance, porque Kondayk é considerado impiedoso em busca de lucros. Uma vez que eles têm dois ativadores celulares queimados de fabricação geminense, ela os oferece em negociação. De fato, Kondayk e seu suposto contador, o terrano Cipriano Oki (na verdade, superior de Kondayk), estão interessados em Giuna por razões bem diferentes. Eles são agentes do Serviço de Inteligência Ephelegon (SIE), a organização sucessora da STL, e precisam de alguém para concentrar a atenção dos agentes do outro lado, os Arquivadores dos Cairanenses. Os homens da SIE querem, sobretudo, informações sobre os supressores vitais, uma das punições mais eficazes dos cairanenses. Giuna é fascinada, porque a existência da SIE, da qual ela não tinha ideia até agora, é uma prova de que a Terra não é um mito.

A SIE já tem alguns dados secretos sobre o Pátio de Etapas e seu centro de gerenciamento no gigante gasoso Pelorius. Giuna e Cyprian Oki invadem lá e roubam códigos de acesso para um transmissor que lhes permite entrar em Estrada Desolada. Os agentes da SIE se camuflam com defletores. Giuna permanece visível e faz contato com os prisioneiros. Deve parecer que ela é um único perpetrador. De fato, a presença deles é registrada. Os prisioneiros são incitados contra Giuna. Um robô ataca pouco depois de encontrar seu marido. Ambos são resgatados pelos agentes da SIE e levados em sua nave TREU & GLAUBEN, uma nave esférica de 1.200 metros de diâmetro com grandes recipientes ancorados.

 

Reginald Bull

A Residência Solar está localizada em Nova Terrânia, a capital do planeta Rudyn no sistema Ephelegon, que é protegido por uma tela de cristal4. O Residente Reginald Bull dá ao seu amigo Vetris-Molaud uma permissão de entrada. Rheelona tan Thanor a Prioresa do Alto Conselho da República Aconense, está atrasada. O pos-bi Ganud, uma vez conselheiro do governante tefrodense, é agora guarda-costas e confidente de Bull. Bull sente falta de sua esposa Toio e sua filha Shinae (as duas se retiraram para a Cidade Onipresente) e ele acredita firmemente que Perry Rhodan retornará um dia.

1Nota do tradutor: A suspensão é uma condição na qual a materialidade das pessoas é removida por ajudas técnicas. Esse estado de suspensão é gerado por um campo correspondente. Se uma pessoa está em suspensão, então a sua materialidade é levantada, a pessoa é privada de substância e, em seguida, existe virtualmente apenas através da sua Constante FRESS no hiperespaço. A pessoa percebe conscientemente esse estado e tem a impressão de estar em um espaço infinito e inexplicável. Pode-se imaginar a suspensão como um processo transmissor estacionário.

2Nota do tradutor: ladrões ladhonianos, aparentemente algo a ver com o desaparecido Rhodan!

3Nota do tradutor: metabolista é um paradom. Um metabolista é uma pessoa que, por meio do poder mental, é capaz de manipular os processos bioquímicos de um ser vivo. Podendo, assim, desencadear sentimentos de fadiga, fome, ansiedade ou ódio. Até certo ponto, pode acelerar os processos de cura do próprio corpo.

4Nota do tradutor: A tela de cristal é o campo Terranova, baseado na tecnologia de campo defensivo estelar de primeiro escalão. Desenvolvido no sistema Árcon, desde 1303 NCG. Uma tela de crista é baseada em uma modificação do campo hiperenergético de uma estrela na região de sua heliopausa. Nesta área termina a pressão do gás do vento solar. A tela de cristal é construída por várias centenas de estações conversoras.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir