PR0506 - A Deusa dos Simbiontes

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

PRBR 0506

Ele serve aos povos de dois mundos – porém os estranhos destroem a sua obra.

Título Original: Die Göttin der Symbionten

Autor: H. G. Ewers

Tradutor: Ayres Carlos de Sousa

Artista da capa alemã: Johnny Bruck

Publicação na Alemanha: 30/04/1971

Publicação no Brasil: 1990

Época: Agosto de 3441

Local da ação: Sistema Lignan

Personagens principais: Perry Rhodan, Push-Push 2301, Borro Gane, Reginald Bull, Gucky, Lesska Lokoshan

Resumo

Os planetas Tonturst e Ameln no sistema Lignan são afetados como o resto da Via Láctea pela radiação de imbecilização do Enxame. O tonturstense Push-Push 2301, devido à sua alta inteligência original, é capaz de continuar seu trabalho como mercador junto aos nativos amelnenses e tem a tarefa de levar dois amelnenses para Tonturst. É acompanhado por Lap, um robô com a forma de um cone duplo dourado, o qual guarda a Borro Gane que está localizada numa ânfora de cristal a partir da ponta da saliência do robô. Devido à falta de sinais goniométricos, a espaçonave não atinge o pretendido espaçoporto em Tonturst, mas tem que pousar na selva. Push-Push 2301 e seus companheiros lutam através da selva até Ashlush, a cidade vizinha, que logo depois é destruída por uma erupção vulcânica. No caminho, ambos os amelnenses são mortos. Um terremoto provoca um grande maremoto, Push-Push 2301 se salva ao subir numa formação rochosa.

A GOOD HOPE II deixou o sistema Ômega Rubi e monitora o sistema Lignan. Durante o voo para lá, um robô à deriva no espaço é rastreado, de aparência aproximadamente humanoide, e levado a bordo. Usando a positrônica de bordo, uma base para a comunicação pode ser estabelecida. O robô diz que ele saiu da esfera de influência do Enxame, ele usa termos incompreensíveis como suporte a um alcontana e logoportadores e recusa-se, devido às suas leis robóticas, a dar informações mais detalhadas. Espera-se que uma ramificação do Enxame percorrerá o sistema Lignan em poucos dias, Perry Rhodan decide pousar no desabitado planeta Caraprien para investigar o fenômeno sem ser perturbado. Ao quebrar uma coluna inferior, a GOOD HOPE II cai numa inclinação perigosa, por causa da falha simultânea dos projetores antigravitacionais. A causa do acidente parece ser uma forte explosão de hiperenergia sobre o sol Lignan. Para investigar os efeitos dos choques estruturais nos dois planetas habitados, Perry Rhodan envia Toronar Kasom e Mentro Kosum com a DAPHNE em um voo de reconhecimento para Ameln e Tonturst. O kamashita Lesska Lokoshan sente um forte desconforto devido à situação crítica a bordo da espaçonave e se esconde despercebidamente na DAPHNE.

Após a entrada da DAPHNE no espaço linear, há um efeito inexplicável no conversor de Waringer, que faz com que a nave caia de volta para o espaço normal. Acontece que o sistema planetário e o Sol Lignan não têm quaisquer atividades especiais, e uma medição confirma o valor normal pentadimensional da constante gravitacional galáctica. Outras investigações mostram que os dois astronautas estão, evidentemente, longe no passado ou no futuro, porque não há nenhuma evidência da GOOD HOPE II. A observação do planeta Ameln mostra uma densa cobertura de nuvens com temperaturas altas onde determinados produtos químicos parecem prosseguir com processos controlados. Pouco tempo depois, a DAPHNE quase colide com uma grande sonda de 15 km na forma de um cone duplo. Os dois astronautas sentem a influência espiritual de uma inteligência desconhecida e acham que podem ouvir uma risada no pensamento. A espaçonave desconhecida se envolve em um halo dourado que se expande e devora a DAPHNE. Em seguida, eles são devolvidos de volta ao tempo conhecido dos astronautas. O planeta Ameln está agora coberto por vulcões, lagos e colunas incandescentes de magma.

Em Tonturst, os astronautas localizam a espaçonave abandonada de Push-Push 2301. Ao desembarcar, o clandestino Lesska Lokoshan é descoberto. Os três homens sobem a borda da tartaruga existente a bordo da DAPHNE e seguem em direção aos rastros de Push-Push 2031 e seus companheiros que abandonaram a espaçonave. Em um encontro com um eikzech, um animal local do tamanho de um prédio de doze andares, a tartaruga é destruída. Lesska Lokoshan, campeão da fauna de Kamash pode domar a fera, e depois de uma longa viagem, os homens descobrem Push-Push preso na formação rochosa. O robô na forma de um cone duplo atraiu a atenção de Kosum porque é fortemente semelhante à espaçonave que os recebeu no espaço sideral em Ameln. Além disso, eles notam as semelhanças do traje espacial do tonturstense com os trajes espaciais dos arcônidas. Lap fala com os astronautas em intercosmo e se apresenta como Borro Gane. Push-Push 2301 descreve-se como um dos sete que detêm a chave para ir até o espaço sideral. A chave é a chave de impulsos, que provavelmente pertencia a um depósito dos arcônidas, através do qual os tonturstenses adquiriram seus conhecimentos técnicos para o espaço no decorrer do tempo.

Após o retorno da DAPHNE, Perry Rhodan decide-se por um plano arriscado para livrar a GOOD HOPE II. Com a ajuda da habilidade inata de Push-Push 2301, para localizar a atividade vulcânica abaixo da superfície do planeta, as explosões são direcionados para serem usados para levar a espaçonave, através de tremores induzidos a uma melhor posição inicial e partir sem usar os projetores antigravitacionais. O plano é bem-sucedido e a GOOD HOPE II voa para Tonturst, onde 15.000 nativos são apanhados.

A Borro Gane explica a relação simbiótica entre os povos dos dois planetas habitados do sistema Lignan. Os tonturstense, recebidos durante um determinado período pelos amelnenses, são utilizados como agentes de campo, uma vez que são resistentes aos venenos da flora e da fauna em Tonturst. Em troca, os amelnenses lhes fornecem o mesmo número de sáurios voadores domesticados que podem ser usados para a caça. Quanto a Borro Gane, é uma concentração de células a partir da qual se tinha separado células filhas no decorrer do tempo e interveio na evolução dos amelnenses e tonturstense. No início das suas atividades, um outro poder lançou muitas alcontanas ao sistema Lignan cujos descendentes são chamados de logoportadores, que também estão lidando com os descendentes da agregação celular. Em contraste com a Borro Gane, eles não querem servir, mas prevalecer. A pedido de Perry Rhodan, Borro Gane se abstém de colocar as células filhas nos terranos. E oferece, em vez disso, construírem uma nova civilização com os tonturstenses resgatados no planeta HiddenWorld I do sistema Rubi Ômega.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.