PRNeo0052 - Um Punhado de Eternidade

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

c-neo52

Título Original: Eine Handvoll Ewigkeit

Autor: Rüdiger Schäfer

Tradutor: Marcel Vilela de Lima

Artista da capa alemã: Dirk Schulz / Horst Gotta

Publicação na Alemanha: 13/09/2013

Publicação no Brasil: Junho de 2016

Época: Maio do ano de 2037

Local da ação: Artekh 17, comitiva do regente

Personagens principais: Perry Rhodan, Atlan da Gonozal, Belinkhar, Ishy Matsu, Ivan Goratchim e Chabalh

Curiosidades:

Visão Geral

Resumo

A tripulação da TIA’IR do subsolo de Artekh chega novamente à superfície. Perry rejeita a imortalidade oferecida a ele pela segunda vez. Sua desconfiança em relação a Gonozal, que quer deixar ativador celular para ele, ainda é grande. Porque é o ativador celular que ele havia oferecido anteriormente Sergh da Teffron. Atlan explica, ele deveria entregá-lo por ordem. Deveria se iniciar uma concorrência acirrada na alta aristocracia de Árcon em torno deste dispositivo. O dono se sentiria chamado a ser um imperador imortal. O sistema inteiro ao redor do regente entraria em colapso. Até a sua decisão final, Rhodan levaria o ativador celular consigo. Não obstante, ele permanece hostil em relação a Atlan. Se desenvolve uma discussão entre os dois sobre o desenvolvimento da ação. Finalmente, Atlan propõe irromper separadamente para a TIA’IR. Embora Rhodan se recuse, a decisão é final. Os outros no grupo concordam com Atlan.

Perry Rhodan

Perry Rhodan consegue obter roupas novas em um prédio do IPAR. Então, ele se deixa conduzir com a multidão para um desfile do regente. Ele não quer atrair atenção em nenhuma circunstância. Lá, ele vê com seus próprios olhos o regente, em quem ele supostamente teria sido alvejado no jardim de Crysalgira. Talvez tivesse sido um duplo que caiu vítima da ira de Atlan. De repente, uma pequena criatura estranha atravessa as barreiras. Gesticula e chama algo na direção do regente. Ele é contido por soldados e levado para uma rua lateral. Ele descobre dos espectadores que se trata de um missk. Quando Rhodan vê como o missk é maltratado, ele ataca os soldados e pode incapacitá-los. Na fuga, o pequeno Shy o leva ao submundo de Ghewanal, o lar de milhares de seus congêneres. Lá, ele quer apresentar Rhodan ao velho missk Veram. Ele já tem mais de cinco anos e, portanto, um dos missk mais velhos e sábio. Depois da visita a Veram, Rhodan descansa. Quando ele acorda, ele descobre com Wosnik, o professor de Shy, que seu amiguinho foi novamente para a superfície. Lá, ele quer tentar novamente conseguir uma audiência com o regente. Ele quer oferecer a ajuda dos missks contra os metanitas, embora aos olhos dos arcônidas eles sejam apenas escória. Rhodan teme pela vida de Shy e imediatamente tenta impedir que Shy procure um mediador. Na superfície de Ghewanal, Perry perambula pelas ruas noturnas enquanto é empurrado para um bar lotado no meio de uma área de diversão ao lado da bela arcônida chamada Nadaye. Ela chama a atenção dele para os perseguidores, que Sergh da Teffron deveria ter colocado em sua pista. Nadaye dá meios para que Rhodan se disfarce e se livre dos seus perseguidores. Ele levou muito tempo a caminho da TIA’IR. A Mão lançou completamente sua rede de vigilância. A tentativa de dissuadir o descuidado missk de sua ideia de dirigir-se a um mediador do Império em uma audiência fracassa. Tudo o que ele pode fazer é causar um caos e fugir com Shy em um planador roubado.

 

Sergh da Teffron

Sergh da Teffron está inseguro. Ele viu quando o regente ou um duplo foi alvejado na terra dos dois rios. Com quem ele está lidando agora? Quando o regente entra em seus aposentos, Teffron inicialmente acredita que ele quer responsabilizá-lo pelos erros que cometeu no sistema Tatlira, com a VAREK’ARK e em Palor na estação Taseatho. Porém, para a sua surpresa, esta não é a intenção do regente. Ele quer assegurar que sua Mão somente faça a coisa certa pelo império. Dois dias atrás, em um discurso, o regente declarou o retorno dos metanitas, e impôs a lei marcial sobre o Grande Império. Agora, isso causa tumultos ferozes entre grupos como a alta nobreza, os aras e os mehandors. Eles acreditam que os rumores que cercam o antigo inimigo são meramente um pretexto para consolidar o poder do regente. Quando depois a Mão do regente entra em seus aposentos, já espera por ele a sedutora Theta. Embora, ele desconfie do presente do regente enviado por Ihin da Achran, ele sucumbe ao seu charme. Contudo, Teffron não esquece suas reais intenções. Ele dirige a máquina de vigilância em Artekh 17 para rastrear Perry Rhodan e seus amigos. Não muito tempo, e suas sondas de vigilância identificaram Perry Rhodan em um bairro de vida noturna. Além disso, a Mão descobre o ativador celular que ele tão frivolamente desperdiçou. Infelizmente, as forças de segurança locais também descobriram Rhodan. Eles também estão interessados em Rhodan por causa de um incidente com um missk no desfile do regente. Desde que Teffron quer esconder seu interesse no encrenqueiro, caso contrário, perguntas feias poderiam ser feitas. Depois que Rhodan foi a um bar com uma jovem arcônida, ele continua desaparecido. Quem mais pode ter interesse em Perry Rhodan? Quem é a sua ajudante?

 

Ihin da Achran

Após os motins que o regente levantou com seu discurso, agora um desfile será realizado. A timoneira da comitiva segue os preparativos. Por outro lado, Ihin da Achran usa cada minuto livre para obter informações confidenciais. Aos seus olhos, tal conhecimento é necessário para chegar ao topo do império. Contudo, ela está atualmente cumprindo um desejo do regente. Ela deve entregar uma jovem à Mão do regente para lhe dar um pouco de distração. Ela escolheu a bonita e muito inteligente Theta para isso. Posteriormente, ela dedica-se mais exatamente ao suposto Gha’essold em torno de Geramur da Findur, vulgo Atlan da Gonozal e a brisa que ela infligiu, a TIA’IR. Ela está convencida de que estas sejam identidades camufladas. Pelo menos, a espaçonave milenar faria bem em sua comitiva. Pouco a pouco Findur, Semsin Noika vulgo Ishy Matsu e Evengor Malek, o tarname Ivan Goratchim, chegam ao espaçoporto. Contudo, Sirran Taleh, do planeta Areia, continua desaparecido. Ela descobre que um purrer foi capturado e cuida para que isso permaneça um segredo. De Theta ela descobre que Sergh da Teffron está procurando intensamente por Sirran Taleh, cujo nome verdadeiro é Perry Rhodan, sem nenhum conhecimento do regente. Então, ela pede ao chefe da Guarda Imperial, seu antigo amante Tahor da Leghat, um favor que chega muito perto de alta traição. Ihin fica sabendo de um incidente no qual um missk perturba o público com um mediador. Provavelmente, Perry Rhodan provoca um pânico entre os reunidos para permitir que o missk escape. Ambos podem fugir em um planador roubado. Ihin envia os últimos dados criptografados para Tahor da Leghat.

 

O resgate de Perry Rhodan

Perry e Shy não chegam longe. Seu planador é abatido pelas forças de segurança. A pé, os dois não têm chance. O amigo de Shy, o amigo que Perry quer salvar, morre. Quando Perry já quer se render, chega uma ajuda inesperada. Chabalh emerge do nada e pode derrubar os primeiros perseguidores. Contudo, um pouco mais tarde, a fuga de Rhodan teria terminado algum tempo depois, se Tahor da Leghat não tivesse paralisado as forças de segurança e forçado os planadores militares a aterrissar por meio de sinais de interferência. Ihin da Achran pedira a Leghat que tirasse Perry e Chabalh para fora da zona de perigo. Ambos são contrabandeados para o espaçoporto e podem chegar a TIA’IR sem serem notados. Lá, Perry se pergunta quem segura sua mão. O súbito aparecimento de Chabalh, a ajuda do arcônida desconhecido, a garota no distrito de entretenimento. Alguém além de Teffron deve seguir seus passos em Ghewanal. E há o ativador celular que evoca lembranças de seu passado na fuga de Perry. A timoneira, por outro lado, alcançou seu objetivo. O suposto Gha’essold está a salvo de Sergh da Teffron. A bela TIA’IR voa na comitiva. E ela descobriu uma fraqueza em Sergh da Teffron que ela quer saber mais agora. A Mão do regente, por outro lado, tem que aceitar outro fracasso. Ele não conseguiu se apossar de Perry Rhodan e do ativador celular, apesar de todos os recursos que ele tinha. Além disso, ele parece silenciosamente ter um oponente com recursos e relacionamentos consideráveis, o que dificulta suas atividades porque ele precisa escondê-las do regente. Ele também se apaixonou por Theta. Um erro que o torna imprudente?

Pouco antes do início da jornada para o centro do Império Arcônida, Perry Rhodan compartilha sua decisão com Atlan da Gonozal. Enquanto não conhecesse o preço da imortalidade, ele rejeitará o ativador celular.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.