PRNeo0055 - Planeta das Tempestades

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

c-neo55

Título Original: Planet der Stürme

Autor: Michelle Stern

Tradutor: José Anilto

Artista da capa alemã: Dirk Schulz / Horst Gotta

Publicação na Alemanha: 25/10/2013

Publicação no Brasil: Julho de 2016

Época: Ano de 2037

Local da ação: Thersunt, Galios

Personagens principais: Ageare, Tineriaan, Charron da Gonozal, Epherem da Kirtol, Siran da Jandur, Denurion

Curiosidades:

Visão Geral

Resumo

Epherem da Kirtol

Sob a ordem secreta de Charron da Gonozal, o ara Ageare e o naat Tineriaan voam para Thersunt, um mundo marginal com tempestades frequentes e violentas. Esta missão está disfarçada com uma missão de pesquisa que lhes permite se mover discretamente. Na chegada ao espaçoporto, as dificuldades começam para os dois agentes. As forças de segurança estão muito nervosas. Enquanto Ageare ainda é gentilmente conduzido, o naat deve sofrer um controle humilhante. Quando o ara se queixa, torna-se perigoso para ele também. O chefe de segurança do espaçoporto, Mesira da Kaertas, aponta a saída para os dois. Ageare, cego de raiva, fica no meio de fortes rajadas de tempestade. Tineriaan ainda pôde salvá-los a tempo do pior. Ele sabe que é desprezado pelos arcônidas. O fato de que um ara é maltratado, lhe da ideia do fato de que algo maior está no ar.

Epherem da Kirtol é um agricultor de Thersunt. Com a venda das peles retiradas de xirdores, ele tem uma renda adicional lucrativa. Seu antigo camarada Hallit relata a ele, e ele tem uma sensação ruim. Hallit pronuncia uma frase código que faz Kirtol estremecer. Esta frase já destruiu sua vida e ele teve que deixar tudo para trás. Com as peles no veículo, ele procura seu amigo Barul da Sisslak, que lhe compra as peles. Barul fala sobre o discurso do regente em Artekh 17, no qual a lei marcial é declarada. A advertência de Hallit agora parece plausível para Kirtol. Ele mesmo deve obviamente temer o aumento da segurança. Contudo, antes que possa deixar Thersunt, ele ainda quer resolver alguns assuntos.

Em Iringtai, a única grande cidade em Thersunt, Ageare e Tineriaan estão a caminho para a sede da DesdoarMoan, a única grande multinacional. Lá, os dois agentes fazem um anúncio. Eles estão procurando um guia para a sua missão de camuflagem. Um grupo de xirdores deve ser capturado. Apenas dois candidatos entram em contato por causa do anúncio. O primeiro, um meio arcônida chamado Veronia Kammoron, desiste por causa de Tineriaan, o segundo, o colecionador de pele Julef da Ganthur, após uma breve conversa. Contudo, algo dá errado na caça ao xirdor. Ageare entra em uma situação de risco de vida, Tineriaan e Julef têm que deixar o xirdor escapar para salvar Ageare. O traje de voo do agente se rompe em dois. Eles decidem tirar proveito do privilégio da tempestade. Nas proximidades da fazenda de Epherem da Kirtol, eles querem encontrar acomodação por uma noite e consertar o traje.

Epherem da Kirtol quer deixar Thersunt no dia seguinte. Seu mordomo, Sertian Nemo, um meio arcônida, anuncia seus convidados. Caçadores de xirdor com um traje voador quebrado. Enquanto esperavam pelo senhorio, ele mostrou os prédios da fazenda para o naat e o ara. Tineriaan descobriu que, até recentemente, enormes peles de xirdor foram armazenadas na fazenda. Kirtol convida os dois para a tradicional refeição arcônida da meia-noite. Em uma conversa animada, Ageare consegue instalar um emissor de sinais goniométricos no fazendeiro. Como resultado, Julef é então iniciado que os xirdor não só devem ser capturados, principalmente o cliente quer saber de onde vieram as grandes peles. O ara e DesdoarMoan pagariam enormes somas por elas.

No dia seguinte, Epherem está no espaçoporto e está prestes a voar. Mas é tarde demais, os escaleres da frota arcônida estão colidindo com as nuvens e milhares de soldados serão descarregados. Ao tentar partir, Epherem é pego na tentativa. Mesira da Kaertas aparece. Ela leu sobre Epherem e sabe que seu nome verdadeiro é Siran da Jandur. Um incidente no salão garante que Kirtol seja deixado desacompanhado, a porta se abre e Hallit aparece. Ela tem serviço na central de controle do espaçoporto. Com a ajuda dela, Epherem pode escapar.

Os três caçadores de xirdor podem reconhecer pelo emissor de sinais goniométricos que Kirtol está no espaçoporto. Eles se aproximam da posição de Kirtol e podem resgatá-lo de seus perseguidores. Quando o pegam, eles fogem para Iringtai, deixam o veículo de Julef lá e descem para um dos edifícios que DesdoarMoan construiu para seus trabalhadores, que ainda estão vazios. Julef recebe metade do seu salário que foi acordado e se vai. Ele está chateado com os últimos desenvolvimentos. Ageare questionou o ex-soldado Epherem-Siran sobre os acontecimentos que cercaram Herak da Masgar, seu companheiro durante a Operação Tempestade de Cristal em Zalit. Kirtol exige uma compensação de Ageare. Se o cliente puder garantir sua segurança, ele quer fazer uma declaração. De repente, Julef da Ganthur está de volta à porta. Porque ele próprio é procurado pelo Império, ele só pôde escapar com a ajuda de outros. As ruas de Iringtai agora estão sendo revistadas pelos soldados do Império. Apenas os naats vasculham a cidade. Isso leva Ageare a um plano de fuga.

Os quatro se aproximam de uma patrulha naat e a colocam fora de ação. Tineriaan coloca um uniforme e leva os outros como prisioneiros. Eles não são molestados pelos controles. Mas de repente o grupo se vê cercado por uma tropa de naats. Eles caem em uma armadilha. O líder do grupo manda uma mensagem para Kaertas. Ela está satisfeita com a captura. Ela vê nela sua chance para a ascensão e a chance de deixar este planeta. Depois de alguns minutos, Estorian da Kantis chega para pegar os prisioneiros. Contudo, ele não os leva para Kaertas, mas os deixa longe da cidade. Mesira da Kaertas é considerada extremamente má por seus subordinados, mas eles passariam pelo fogo por Hallit. Parece que Hallit Epherem mais uma vez lhes salvou a cabeça.

Eles conseguem um novo veículo com Barul da Sisslak. Após um breve descanso, Epherem leva os três companheiros para um esconderijo, uma caverna onde grandes peles de xirdor estão espalhadas por todo o chão. Contudo, a maior surpresa é uma espaçonave comercial arcônida. Aparentemente as peles eram a carga. As rotinas de conserto da nave começaram após o pouso forçado. Está funcionando e é o plano B de Kirtol para deixar Thersunt. Enquanto a revisão da nave é executada, Kirtol envia os outros para as peles, a fim de ter capital inicial para sua nova vida. Atrás dele, algo se agita, ele se vira, porque Ganthur está na frente dele com um radiador na mão e atira-lhe no peito. Tineriaan e Ageare notam a ausência de Julef e entram na nave. Lá, eles veem Ganthur de pé sobre Epherem. Em um reflexo, Tineriaan lança uma vibrofaca, matando Julef da Ganthur, evidentemente um celista com a missão de matar Siran da Jandur. Ao morrer, Epherem-Siran conta a história de Herak da Masgar, o atual governante.

O Thos’athor Siran da Jandur estava apaixonado por seu camarada Herak da Masgar. Após um incidente, Masgar deixou a tropa. Quando ele reapareceu, ele era como um substituto. Ele ignorou Jandur. Siran percebeu que Herak havia sido trocado por outra pessoa, também porque uma ostensiva mancha de fígado havia desaparecido. Contudo, ele guardou isso para si mesmo, por causa desse relacionamento proibido. Siran não tem ideia de quem está por trás, nem por que razão a troca foi feita por um duplo. Portanto, Herak da Masgar não é o regente. Siran da Jandur se estabeleceu em Thersunt no final da Operação Tempestade de Cristal com sua identidade camuflada Epherem da Kirtol. Depois de contar essa história, ele morre nos braços de Ageare.

Tineriaan e Ageare enviam esta mensagem para o cliente de uma maneira criptografada e deslocada no tempo. Eles não querem revelar sua posição para as tropas. Uma fuga com a espaçonave esférica parece-lhes muito perigosa, uma vez que ambos são muito inexperientes para lidar com espaçonaves. Tineriaan conhece um esconderijo que certamente não pode ser encontrado. Eles querem ficar em Thersunt por um tempo. Tineriaan suspeita que o serviço secreto deve saber que Ageares Geshur opera secretamente contra o regente.

 

Denurion

Enquanto sua equipe em Thersunt está seguindo a ordem dupla, Charron da Gonozal pretende fazer suas próprias investigações. Seus dois passatempos, pesquisas de genealogia e criaturas exóticas, dão-lhe o pretexto suficiente para suas explorações. Com truques e provocações, ele força This’Dher, o Alto Guia de Galios, a participar de uma cerimônia de agradecimento a Anetis. Contudo, seu verdadeiro objetivo real é conhecer o xisrape Denurion. Quando Gonozal aborda Denurion e convida-o para o seu iate TAI’GONOZAL. Este, ainda perturbado por sua visita a Anetis, o deixa. Assim que Gonozal descobre no caminho pelos jardins de Galios, pouco depois, com Denurion, que o regente declarou lei marcial em Artekh 17, ele deve lidar com isso primeiro.

Afinal, Charron da Gonozal ainda pôde convencer o xisrape a subir em sua nave. Antes de uma refeição planejada, ele pergunta a Denurion sobre o Imperador Orcast XXII. Charron sabe da presença de Denurion nos últimos minutos do imperador e de sua família. Por alguma razão desconhecida, Orcast XXII retirou-se com todos os seus potenciais sucessores para a sua nave capitânia TAI ARK’TUSSAN, o que deu a Herak da Masgar a oportunidade de eliminar o regente. Gonozal adverte Denurion que sua vida está em perigo. De um segundo para o outro, o Xisrape se contorce de dor, sua camada externa morre. Uma unidade médica não detecta mais sinais de vida e reporta um envenenamento. Um ataque com uma superbactéria levou à incrustação explosiva. Uma criatura artificial parecida com uma aranha se liberta da crosta e ataca Tira, a assistente de Gonozal. Charron, uma vez campeão de dagor, a detém. Agora, Charron ouve uma voz fina pedindo ajuda. Ela vem do corpo de Denurion. Recordando o notável poder de regeneração do xisrape, o arcônida quebra a crosta. Denurion flui, menor que antes, para fora do aperto. Ele sobreviveu.

Charron da Gonozal deixa que os Guias acreditem que Denurion morreu em seu planetoide Galios. Ele assegura que não causará problemas para ninguém se lhe fizerem um favor. Ele quer mandar uma mensagem sobre Anetis para a Khestan da comitiva do regente, Ihin da Achran. A comitiva está a caminho de Kira Ariela.

Gostou deste resumo? Participe do Projeto Traduções! Clique aqui para criar uma Conta.

Imprimir Email

Login

A Chave secreta é necessária somente se você habilitou o Google Autenticador em seu perfil.